sábado, 21 de janeiro de 2017

Polícia Civil confirma que ataques no RN têm relação com rixa de facções

Trinta e três veículos, prédios públicos e delegacias já foram alvos. Ações criminosas, a maioria incendiárias, foram registradas em 11 cidades.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte confirmou na tarde deste sábado (21) que os ataques que vêm ocorrendo no estado, a maioria incendiários, têm relação com a rixa envolvendo facções criminosas que agem dentro e fora dos presídios potiguares. No sábado passado, quando detentos de Alcaçuz se rebelaram, pelo menos 26 presos foram mortos.
Primeiro ataque aconteceu na tarde da quarta-feira (18), quando um ônibus foi incendiado na Zona Leste de Natal (Foto: PM/Divulgação)
"Podemos afirmar que sim. Há casos que ainda estão sob investigação, mas a maioria têm relação com a crise no sistema prisional", afirmou ao G1 o delegado geral Claiton Pinho.

Em razão dos ataques, praticamente não houve ônibus nas ruas de Natal neste sábado. Pela manhã, veículos de apenas duas empresas saíram das garagens. No início da tarde, no entanto, todos foram recolhidos.

Domingo sem ônibus
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte (Sintro-RN), neste domingo (22) nenhum ônibus vai rodar. O motivo é justamente a falta de segurança por causa dos ataques.

Assessor de comunicação da PM, major Eduardo Franco reforçou que a corporação garante a segurança dos ônibus, bem como a presença das Forças Armadas na capital auxiliará no trabalho de prevenção a ataques, mas os rodoviários preferem não arriscar.

Ataques
Até o momento, vinte e seis ônibus e micro-ônibus, cinco viaturas do governo do estado e das prefeituras, um caminhão, dois carros particulares, quatro delegacias e outros três prédios públicos foram alvos de criminosos. Não há informação de pessoas feridas. "Mais de 10 pessoas foram presas", acrescentou Claiton.

O caso mais recente foi registrado na madrugada deste sábado, mesmo após o início da atuação das Forças Armadas na região Metropolitana da capital potiguar. O alvo foi um Jeep, incendiado por volta das 4h no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. Segundo a Polícia Militar, quatro homens armados atearam fogo no carro. Ninguém foi preso.
Carcaças de ônibus queimados dentro da garagem de uma empresa de ônibus de Natal (Foto: Josemar Gonçalves/Reuters)
Fonte: http://g1.globo.com/