quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Índios são presos com mais de duas toneladas de maconha, em Barra do Corda/MA

Segundo as polícias Militar e Civil, essa foi a maior apreensão de drogas da história do município
 (Foto: Divulgação / Polícia)
As polícias Civil e Militar do Maranhão apreenderam mais de duas toneladas de maconha, apreenderam armas e carros e prenderam sete pessoas na aldeia Felipe Boner, em Jenipapo dos Vieiras, distante 340 km de São Luís. A operação foi na manhã desta quarta-feira (11) e todo material foi encaminhado para a 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda. Entre os presos está no cacíque da aldeia.

As polícias informaram que a operação foi o resultado de quatro meses de investigação, que levantou informações sobre “tráfico de drogas, crimes de receptação de veículos roubados, organização criminosa, corrupção de menores na cidade de Jenipapo dos Vieiras, especialmente na Aldeia Felipe Boner”.

A ação foi assegurada por meio de mandados de busca e apreensão na aldeia, inclusive na casa do cacíque Darlan Guajajara de Sousa, de 36 anos. A polícia divulgou que o líder indígena é também suspeito de ser o líder “de todos esses ilícitos ocorridos na aldeia”. A Delegacia Regional de Barra do Corda é comandada por Renilto Ferreira.

Além do cacíque, foram presas em flagrante outras seis pessoas, todas da aldeia. Jacilene Guajajara de Sousa, Licinha Carvalho Guajajara de Sousa, Laide Carvalho Guajajara de Sousa, Erivan de Sousa Carvalho Guajajara, Ezequiel Carlos Atanazio Guajajara e Elizaldo de Sousa Carvalho Guajajara. A Polícia Civil informou que todos foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo.

Só de maconha, a operação resultou na apreensão de 2.300 kg. Foram apresentados também na delegacia três veículos (entre as quais um carro de luxo que era usado pelo cacique), cinco armas de fogo, duas prensas artesanais usadas no ‘tratamento’ do entorpecente, balanças utilizadas nos crimes e demais objetos suspeitos.

Fonte: G1MA