terça-feira, 15 de novembro de 2016

UM VERDADEIRO INFERNO, ISSO SIM !

Esquema de receptação de drogas e celulares 
em presídio é descoberto
Celulares e carregadores estão entre os objetos mais arremessados para os presídios (Foto: Divulgação / Sinspeb)
Preso que trabalhava na unidade recolhia objetos arremessados. Investigação aconteceu no Conjunto Penal de Simões Filhos, na BA. Agentes penitenciários do Conjunto Penal de Simões Filho identificaram um preso que participava de um esquema para recolher drogas e celulares arremessados por pessoas que estavam fora do presídio. Segundo informações do Sindicato dos Servidores Penitenciários da Bahia (Sinspeb), a operação aconteceu na quinta-feira (10), e o homem recebia dinheiro por arremesso introduzido no pátio.

Ainda de acordo com o Sinspeb, o preso trabalhava nas dependências da unidade. Ele recolhia objetos arremessados, e por uma abertura no esgoto do pátio, ele introduzia o material para que fosse recolhido pelos parceiros.

Segundo informações dos agentes penitenciários esse preso também trabalhava em fábricas montadas nos fundos da unidade e ganhava R$ 550 por semana.

SEMPRE TEM A LARANJA PODRE ... 

Entre os principais materiais apreendidos em tentativas frustradas estão celulares, carregadores, facas e drogas.

Ainda de acordo com o Sinspeb, a prática de arremessar drogas, celulares e armas dentro dos presídios é comum.

Fonte: http://g1.globo.com/bahia

Em setembro houve em São Paulo aconteceu uma apreensão recorde de drogas e celulares dentro de presídios. Com visitantes foram apreendidos em um único dia de visitação cerca de 600 gramas de maconha, 15 gramas de cocaína e cinco celulares. Quem foi flagrado foi conduzido para a delegacia. 

As manobras para inserir dentro do presidio drogas e celulares se dão das mais diversas formas. Agentes da muralha da Penitenciária II de Hortolândia avistaram uma pipa que levava um celular preso com fita adesiva. Isso mesmo!
É comum mães colocarem aparelhos celulares em meio às roupas de crianças para entrar nos presídios e visitantes tentarem entrar com entorpecentes ocultos em partes íntimas. 

Há casos de visitantes esconderem celulares no tênis. Um visitante chegou a ser flagrado pego pelo equipamento de raio-x na Penitenciária III de Hortolândia(SP).







Difícil, não é não?!