segunda-feira, 21 de novembro de 2016

PRESIDIO DESATIVADO, DELEGACIA LOTADA

Presos serram grades, 
escalam parede de 7 metros e fogem no AM

Delegacia de Manacapuru  (Foto: Adauto Silva/Rede Amazônica)
Dois detentos fugiram das celas da Delegacia Interativa de Manacapuru, a 68 km de Manaus, neste domingo (20). De acordo com informações repassadas pela polícia, os jovens de 24 e 18 anos serraram a grade e com o auxílio de uma corda, escalaram uma parede de aproximadamente 7 metros. Eles ainda não foram recapturados.

Marco Antônio da Silva Ataíde, de 24 anos, conhecido como "Maquito", e Iranildo Silva de França, de 18 anos, serraram a grade da cela e - com o auxílio de vários lençóis, construíram uma corda chamada de "tereza" - escalaram a parede até ter acesso ao lado externo da delegacia.

"Na cela tinha 11 presos. Um sobe nas costas do outro, fazem escadinha humana para cerrar as grades. Ficam 2 ou 3 na base e o resto vai subindo em cima para fazer a pirâmide. Para fugir, eles inventam de tudo", disse o delegado João Batista.

Ao todo, 6 celas na delegacia vinham sendo utilizada como presídio, com 40 detentos. Após a fuga, a cela sem as grades foi desativada e os 38 presos remanejados para as 5 restantes.

De acordo com o delegado, esta é a segunda fuga registrada em 2016. “Está lotado porque as celas são pequenas. Não tem estrutura de presídio, não tem muro. O cara conversa com o preso pelo lado de fora da delegacia. Isso aqui não é um presídio, é uma delegacia, não tem muro, é passagem, onde fica a delegacia”, disse o delegado.

Para evitar a superlotação, o delegado apontou que somente neste ano já fez 3 transferências de detentos para a capital. "Já fiz várias transferências, mas vai enchendo sempre. Já mandei 70 em maio, 40 em julho, 35 em setembro. Com certeza teremos outra remessa nesse fim de ano”, afirmou.

De acordo com informações repassadas pela polícia, “Maquito” foi preso dia 12 de outubro, suspeito de cometer 3 tentativas de homicídio e Iranildo respondia por roubo majorado. Ele foi preso em janeiro de 2016.

Presídio Desativado
O fechamento da Unidade Prisional de Manacapuru “Ataliba David Antônio” foi determinado em novembro de 2015, pela juíza da Comarca de Manacapuru, Vanessa Leite Mota. A decisão atendeu ação cautelar movida pela Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) em conjunto com o Ministério Público do Estado (MPE-AM).

A desativação foi motivada pela péssima estrutura da Casa de Detenção. De acordo com a DPE-AM, o presídio era superlotado e com problemas de infraestrutura que comprometiam a integridade dos detentos no local. A situação foi constada em inspeções do órgão.

Ao todo, quatro transferências foram realizadas de Manacapuru para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa (CPDRVP), no Centro da capital. A primeira remoção ocorreu em dezembro, quando a unidade do interior registrava uma população carcerária de 144 internos.

http://g1.globo.com/am