sexta-feira, 4 de novembro de 2016

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Piauí – SINPOLPI vem a público REPUDIAR veementemente as declarações do Delegado Geral da Polícia Civil do Estado do Ceará, Raimundo de Sousa Andrade Júnior, o qual, de forma infeliz e desrespeitosa, classificou nossos colegas policiais civis do Estado do Ceará de “pilantras” em áudio que circulou nas redes sociais.


Atualmente, a realidade da Polícia Civil em todos os Estados da Federação é caótica, pois diversos gestores dispensam a esta Instituição a falta de investimentos em estrutura e pessoal, além de delegacias extremamente insalubres; presos de justiça nas unidades da Polícia Civil; servidores policiais adoecidos pela sobrecarga de procedimentos; falta de equipamentos de segurança e de materiais de expediente e limpeza; coletes balísticos vencidos; viaturas escassas e sucateadas por falta de manutenção; salários defasados, dentre outros direitos desrespeitados.

As declarações do delegado Andrade Júnior demonstram o quanto ainda existe gestores arcaicos e ultrapassados, os quais vão de encontro aos princípios democráticos que o Brasil vive desde a redemocratização e acabam por expor tais atributos pessoais em declarações desequilibradas e insanas como esta.

O SINPOLPI se solidariza com todos os policiais civis cearenses, bem como parabeniza as ações legais e legítimas do SINPOL-CE.

Imprensa SINPOLPI

..........................................................................................................................
Em áudio que vazou, delegado-geral chama policiais grevistas de pilantras”

O delegado-geral da Polícia Civil do Estado do Ceará,Andrade Júnior, voltou a criticar os profissionais grevistas da categoria, durante reunião com novos escrivães na terça-feira (1°). Em áudio que vazou nas redes sociais, ele afirma que desafia “qualquer um desses pilantras que estão aí” e diz aos novos policiais que “se vão entrar para engrossar esse coro, não entrem”.

Andrade Júnior pediu desculpas após áudio vazado.
(FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro/Barra Pesada)
O Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol-CE) repudiou os ataques e tem manifestação prevista para a tarde desta quarta-feira (2). Após vazamento, delegado-geral divulgou áudio pedindo desculpas.

“Não posso respeitar essas ilegalidade que estão cometendo aí”, diz o delegado-geral durante a reunião. A greve dos policiais civis foi decretada no dia 27 de outubro após votação unânime da categoria, e somente três delegacias do Estado estão em funcionamento.

Essa é a segunda greve dos policiais civis cearenses em dois meses. Entre as reivindicações estão o reconhecimento salarial e melhores condições estruturais para trabalho.

“Se vocês têm amigos, a única saída deles é se apresentar imediatamente no trabalho. Os colegas de vocês que estão no Iguatu, liguem pra eles. Não é ameaça do delegado-geral, não, ameaça é quando você está presumindo que está fazendo alguma coisa errada, eu estou mandando trabalhar”, diz Andrade.

O delegado-geral ainda alerta aos novos escrivães que não entrem “para engrossar o coro” dos grevistas e lembra que servidores em estágio probatório são avaliados todos os dias durante três anos. “Uma demissão no serviço público numa circunstância como essa prejudica qualquer outro concurso”, destaca.

Fonte: http://tribunadoceara.uol.com.br/