sábado, 12 de novembro de 2016

Cresce o número de arrombamentos de carros em Belém em 2016

Em média, mais de 16 carros foram arrombados por dia neste ano. Segup informou que não dispõe de dados sobre arrombamentos na capital.

Proprietários de automóveis reclamam que os veículos vêm sendo alvo cada vez mais constante de arrombamentos nas ruas de Belém. De acordo com o Sindicato dos Corretores de Seguro do Pará, em 2014, a média de carros arrombados era de 300 por mês. Este ano, o número já subiu para 500, o que representa uma média de mais de 16, 6 veículos arrombados por dia.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado (Segup) informou que não dispõe de dados sobre arrombamentos de veículos e disse ainda que o sistema está passando por atualizações.

"Isso aí só faz com que encareça ainda mais a parte do seguro", explica Júnior Linhares, presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros do Pará, que afirma que o problema também impacta na arrecadação.

Ainda de acordo com o Sindicato, em Belém, os bairros que mais registram ocorrências deste tipo são o Jurunas e o Umarizal.

Ao caminhar por algumas ruas do centro de Belém, como a avenida Antônio Barreto, uma das movimentadas do bairro do Umarizal, é fácil encontrar vidros de carros quebrados por criminosos. Um deles foi de uma mulher que pede para não ser identificada. Ela conta que na última sexta-feira (11), estacionou próximo ao prédio onde o filho mora, mas, quando voltou, as duas bolsas deixadas no veículo tinham sido levadas.

Uma câmera de segurança no bairro da Campina flagrou o momento em que um veículo foi arrombado durante o dia. Nas imagens é possível observar quando um homem se aproxima do carro, retira um objeto da mochila e arremessa contra a janela do carro até quebrá-la. Em seguida, ele empurra o vidro e entra através do buraco. Pouco depois, sai e vai embora tranquilamente. Na mochila, ele levou o aparelho de som e outros objetos que estavam no veículo.

"Tive um prejuízo de R$ 5 mil", conta o motorista, que prefere não se identificar, e que revela que essa foi a segunda vez que teve o carro arrombado na frente da própria casa.

Fonte: http://g1.globo.com/