quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Direção da Polícia Civil vai retirar policiais de investigações complexas para reabrir delegacias, denuncia Sinpol-DF

A medida, adotada pela própria instituição há 20 dias, respalda-se, principalmente, no alto déficit do efetivo – que atingiu um nível histórico nos últimos anos e é responsável pela imensa sobrecarga de trabalho que se instaurou nas unidades.

O Sinpol-DF vem denunciando as consequências da defasagem de recursos humanos há quase três anos. Por isso, os policiais civis aderiram à operação “PCDF Legal”, cujo principal objetivo é dar um basta à situação de sobrecarga de trabalho e desvio de função, prática que se tornou comum no dia-a-dia das delegacias.

A diretoria do Sindicato não vislumbra qualquer condição para a reabertura do plantão das 23 delegacias circunscricionais enquanto a situação do déficit de efetivo da PCDF se mantém inalterada.

Não há recursos humanos suficientes para manter as equipes completas em cada unidade, sobretudo no plantão, sem retomar a situação ilegal de colocar policiais em acúmulo e desvio de função.

Para o Sinpol-DF, retirar policiais civis das investigações mais complexas – como a da operação Drácon e Máfia das Próteses - para suprir a demanda do plantão nas delegacias circunscricionais só trará ainda mais prejuízos à Polícia Civil e à sociedade. Cogita-se ainda a retirada de policiais das delegacias especializadas como a de Roubo de Veículo (DRFV), Roubos e Furtos (DRF) e Drogas (CORD) para serem remanejados para o plantão, paralisando outras tantas investigações em andamento.

Os policiais civis do Distrito Federal não aceitarão trabalhar em uma situação de ilegalidade. O Sinpol-DF, enquanto entidade representativa dessa categoria, buscará por todos os meios para garantir isso. A preocupação que fica é que,justamente o órgão que deveria zelar pelo cumprimento da lei e para que os policiais não trabalhem em desvio de função está cobrando a reabertura dos plantões sem condições mínimas.

Até o momento, o sindicato não sabe se foram tomadas ou se serão tomadas medidas que visem garantir o aumento do efetivo, como o retorno dos cerca de 180 policiais civis cedidos a outros órgãos, a volta dos 535 agentes policiais de custódia que estão no sistema penitenciário para a Polícia Civil, a convocação dos 217 aprovados em todas as etapas do último concurso para a Academia de Polícia (última etapa) e abertura de novo concurso para agentes e escrivães.

Para o Sinpol-DF, somente com a adoção de todas essas medidas em conjunto seria possível a abertura das delegacias durante 24 horas. Remanejar policiais civis de outras unidades é insuficiente; é cobrir uma área da polícia - o plantão - e descobrir outra - a investigação.

Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA – SINPOL-DF