segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Jovem recupera celular roubado em grupo de venda no Facebook





Através de um grupo de vendas no Facebook, o estudante João Vitor Araújo, de 18 anos, conseguiu recuperar o seu celular, que perdeu no dia 1º deste mês ao ser assaltado na cidade de Cruzeiro do Sul, interior do Acre.


Além disso, duas pessoas fossem presas, nesta segunda-feira (12), por posse de produto de roubo. O jovem conta que estava na casa de um amigo quando dois homens armados o renderam e levaram seu celular.

Tentando comprar um novo aparelho para o sobrinho, a tia procurou um grupo de vendas no Facebook, foi quando eles identificaram o aparelho roubado.

“Minha tia procurou um celular mais barato para comprar e achou dois modelos iguais ao meu. Me mandou o print, achei muito semelhante e pedi que o rapaz que estava vendendo me mandasse foto da bateria com a desculpa que eu queria ver a fabricação”, conta.

Foi então que a vítima verificou o número de IMEI (International Mobile Equipment Identity, na sigla em inglês), que é um número de identificação que todo celular.Essa identificação é útil para resolver casos de roubo, perda e para receber os benefícios oferecidos pela garantia do fabricante, pois é o código exclusivo que cada aparelho possui.

O estudante percebeu que se tratava do seu próprio aparelho e marcou um encontro com o vendedor para que pegasse o celular, porém, antes disso informou à polícia. “Foi sorte. Nunca esperava que conseguiria encontrar meu celular em um grupo de vendas. Agora é recuperar e prender o suspeito”, diz.

De acordo com o delegado do caso, Lindomar Ventura, o crime de receptação já está claro, mas ainda falta descobrir se as duas pessoas tem participação direta no assalto. “Uma mulher e um homem foram presos pela posse do produto de roubo. Eles alegaram ter comprado o aparelho de outra pessoa, agora vamos averiguar se eles têm ligação direta com o assalto sofrido pela vítima. Tudo indica que ele trabalha junto com essa mulher nesse comércio ilegal de celulares”, finaliza.



Fonte: http://g1.globo.com/