domingo, 21 de agosto de 2016

No AC, mulher manda celular para assistência e recebe barra de sabão


Quatro meses após enviar o celular para a assistência técnica, a dona de casa Antônia Lioneide da Silva de Oliveira, de 22 anos, teve uma surpresa quando finalmente recebeu uma encomenda da empresa. Dentro da caixa, ao invés do aparelho consertado havia apenas uma barra de sabão. O caso aconteceu em Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

"Foi difícil abrir a embalagem, estava bem fechada, mas quando abri a caixa, já senti um cheiro forte de sabão. Achei estranho e imediatamente fui à loja e mostrei o que tinha acabado de receber. Fui orientada a procurar os Correios", conta.

Antônia contra que comprou o aparelho, que custou pouco mais de R$ 1 mil, em fevereiro deste ano em uma loja do Grupo Romera. Com pouco mais de um mês de uso, o telefone deu problema e ela procurou a loja para solicitar o conserto. O aparelho foi enviado para a assistência técnica em São Paulo e deveria ser entregue em no máximo um mês.

Em nota. a assistência técnica alegou que segue rigoroso padrão de qualidade."Diante do fato exposto esclarecemos que não recebemos por parte da cliente nenhum contato. O mesmo ocorreu diretamente pela central de atendimento do fabricante, que já acionou nosso operador logístico e nossa empresa para maiores esclarecimentos e investigação interna na qual é necessário um prazo de 5 dias úteis", pontuou.

A empresa diz ainda que está em contato com a cliente e também vai apurar o que poder ter ocorrido e se houve desvio no processo.

O gerente da loja, Gilvan Oliveira, diz que por parte da loja todos os procedimentos corretos foram seguidos. "O telefone foi vistoriado nos Correios antes de ser encaminhado para a assistência e foi verificado que estava na caixa. O problema está entre os Correios e a assistência. A fabricante forneceu um código de postagem para que o telefone fosse encaminhado para a assistência credenciada pela Samsung", explica.

Gilvan diz ainda que a fabricante se comprometeu a solucionar o problema. "Lamento pelos transtornos que nossa cliente está passando. Fiz contato com a fabricante e a Samsung pediu um prazo de cinco dias para verificar o que ocorreu com este telefone. Espero que nossa cliente possa ser ressarcida ou receba um aparelho do mesmo modelo que comprou em nossa loja".

Procurado, o Gerente dos Correios na cidade Airton Pessoa diz que o caso está sendo apurado. "Podem ter havido várias situações. Talvez o atendente não tenha inspecionado a caixa. Existe também a possibilidade de, depois de postado, o produto ter sido trocado dentro dos Correios. Não existe ainda uma explicação”, diz. Ele explica que foi aberto um processo administrativo para averiguar o caso.

Enquanto isso, a dona de casa aguarda. "Nos Correios foi feito um termo de constatação e um auto de irregularidade e enviou para Rio Branco contando o que ocorreu com minha encomenda. Quero outro telefone ou meu dinheiro de volta. Não posso ficar no prejuízo", finaliza.

Fonte: http://g1.globo.com/ac/acre