sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

REALIDADE DA POLICIA CIVIL DE NORTE A SUL


SINPOL PE denuncia déficit no quadro da PCPE

O sindicato recebeu na tarde desta sexta-feira (5), a reportagem do Jornal do Commercio e apresentou dados que denunciam o déficit, no quadro de pessoal lotado na Polícia Civil do estado. Dados que observam o quantitativo de saída de funcionários seja por meio de solicitações ou aposentadorias, contrastando com o número de policiais na ativa e com os índices e metas de desempenho apresentados pelo governo do estado foram divulgados para publicação.

Segundo esses dados o quadro funcional hoje da PCPE comporta um total de 5.757 profissionais (levantamento de setembro), que sugere aproximadamente 49% da capacidade de vagas reservada a polícia civil. No caso dos Agentes de Polícia esse falta de efetivo corresponde a 55,61% da capacidade. Isso sem contar os servidores que se encontram na ativa, porém, já poderiam pedir à aposentadoria que respondem por 645 profissionais.

No quesito salário, a denúncia se deu pela falta de isonomia no tratamento entre as funções de Delegados e a outras, para o pagamento da gratificação por risco de vida. Enquanto Delegados recebem uma gratificação que chega a 225% do salário, Escrivães, Agentes e demais funções do quadro recebem apenas 100%. Nas palavras de Áureo Cisneiros, presidente do SINPOL, “Se esse cenário de déficit no efetivo, somado ao rebaixamento salarial e a falta de investimento na polícia civil continuar, não irá demorar, para a PCPE entrar em colapso”, prevê.

Fonte: http://www.sinpol-pe.com.br/