segunda-feira, 3 de novembro de 2014

VIGIA É AGREDIDO, MAS O ALVO ERA SUA ARMA

TERESINA/PI - O porteiro da Unidade Integrada de Saúde do bairro Monte Castelo, José Luís Gomes de Oliveira, de 59 anos, foi agredido por volta das 4 horas da madrugada de domingo(02) dentro do hospital. Três indivíduos, em um Palio azul, chegaram ao hospital e um deles fingiu estar doente para que a porta fosse aberta, em seguida anunciaram que queriam a arma, pois pensavam que ele tinha e começaram a agredi-lo.

“A porta fica fechada, mas um deles tava pegando na barriga e gemendo, como se tivesse com dor, por isso abri. Eles foram logo me empurrando, pedindo a arma, dizendo que iam me matar, mas eu não tinha arma e lutei com eles para me soltarem”, destacou José Luís, que está com ferimentos no rosto, pescoço e nas costas por conta das agressões. 

Os funcionários que estavam de plantão começaram a gritar e chamaram atenção do policial militar que estava no alojamento.

De acordo com a direção da unidade, quando o policial apareceu e os bandidos fugiram no Palio. Populares informaram que esta teria sido a terceira tentativa, nas últimas semanas, que bandidos vão ao hospital em busca de armas. "Uma vez uma pessoa chegou avisando que os bandidos disseram que iam ao hospital tomar a arma da polícia. Mas, ninguém pensou que isso fosse realmente acontecer", comentou o porteiro ferido. 

Fonte: http://cidadeverde.com/