sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Sindpol lança cartilha da saúde e segurança no trabalho para o policial civil

A saúde é um direito fundamental previsto na Constituição Federal e também abrange as condições de vida no trabalho. Essas condições incluem os aspectos de bem-estar, da garantia da saúde e segurança física, mental, social e da capacitação para realizar tarefas com segurança e bom uso da energia pessoal. Para que haja saúde no contexto do trabalho, há que ser preservado esse leque de situações. Pensando nisso, o Sindpol lançou após a posse da nova diretoria da entidade sindical a Cartilha “Saúde e Segurança dos Policiais Civis. Previna-se e Viva Bem”, ocorrida no último dia 01.09, no Clube dos Oficiais dos Policiais Militares.

A atividade policial é uma das que mais sofrem de estresse decorrente das funções inerentes ao cargo, pois o uso da arma de fogo, a frequente intervenção dos profissionais em situações críticas, a sobrecarga de atividades, os momentos de sobressaltos e pressão, o grande risco de vida leva-os a viver sob intensa angústia. As circunstâncias vividas pelos policiais são complexas e desgastantes, exigem resposta rápida, controle de emoções e muitas vezes faltam recursos materiais e tecnológicos necessários à realização do trabalho ou estes são disponibilizados de forma precária.

O estresse, muitas vezes relegado a uma condição mais simples de afetação de saúde, na verdade é um verdadeiro vilão. Em princípio ele não é uma doença, é apenas a preparação do organismo para lidar com as situações da vida no dia a dia, mas o excesso do estresse é que pode resultar em consequências danosas e ameaçadoras ao adequado funcionamento do organismo humano.

Saúde física e psicológica no trabalho

O trabalho ocupa parte significativa do tempo de nossas vidas, pois grande parte do número de horas do dia é dedicada à atividade laboral e isso termina por influenciar toda a nossa vida fora do ambiente em que trabalhamos, incluindo relacionamentos com familiares, companheiros e amigos.

O trabalho também é um lugar importante de investimento afetivo das pessoas, muitos trabalhadores constroem relações afetivas com a atividade que desenvolve, com o ambiente e com os companheiros de trabalho. Por isso, há o reconhecimento do papel do trabalho na determinação do agravamento e evolução da saúde ou do adoecimento dos trabalhadores, não apenas no aspecto físico, mas também no âmbito psicológico.

Boa parte da vida do policial civil é dedicada ao trabalho, portanto, as atividades policiais são complexas, o ambiente por muitas vezes é estressante e as cobranças são inúmeras. Trabalhar em Segurança Pública e Defesa Social por si só já é um risco à saúde do indivíduo, visto que essas profissões são consideradas “perigosas”.

O policial trabalha com vários tipos de limitações, na maior parte das vezes ligadas a questões humana e também material. Geralmente é um profissional que trabalha no pico do estresse por ter que cuidar e proteger os outros, mas não tem quem cuide dele e quem o proteja, porém, é uma pessoa que sofre as mesmas necessidades, os mesmos anseios, portanto merece e deve ser cuidado e ter o seu direito à saúde e qualidade de vida providenciado pelo Estado.

Além dos males físicos, ao se falar da saúde do policial civil, há que se levar em consideração também o que interfere negativamente no seu aspecto psicológico, pois o estado emocional desse profissional reflete, inclusive, na sua situação física. A professora de Educação Física Débora Toledo Viana, que trabalha e pesquisa sobre a saúde do policial civil, em estudo recente, indica que: “O policial trabalha entre a crueldade e a bondade, o ódio e o amor, a vingança e o perdão, a punição e a impunidade, a injustiça e o direito, a dor e a alegria, a prisão e a liberdade, a discriminação e igualdade. Vive em eterna contradição.” Essa contradição citada, pode causar uma desestruturação emocional no policial, inclusive o adoecendo.

Foi devido a essa preocupação com a saúde e a segurança do policial civil que o Sindpol decidiu preparar esse material informativo, cujo objetivo é esclarecer o assunto e mostrar ao trabalhador policial como sua saúde pode ser afetada por problemas no trabalho e como isso pode ser evitado.

Sindpol – Edna Cunha