terça-feira, 2 de setembro de 2014

Polícia investiga se soldado alugava pistola para traficantes


Segundo o delegado Willame Morais, titular da Delegacia de Prevenção e Repressão aos Entorpecentes (DPRE), a pistola .40 possui o brasão do estado do Piauí, não tem restrição de roubo ou furto e deveria estar com um policial militar.

O corregedor da PM, coronel Marcos Davi, informou que a pistola deveria estar em poder do soldado Fonseca, do 13º BPM, que foi localizado durante a noite e recolhido. “O soldado Fonseca é um dependente químico da instituição. Há um ano atrás ele estava no Centro de Assistência Social e a lei diz que o Estado tem que tentar recuperá-lo. Uma junta médica disse que ele estava apto ao serviço”, declarou. 

O coronel acrescenta que ainda aguarda que o soldado se justifique apresentando algum documento que prove que ele tenha comunicado a perda, roubo ou furto da arma. “A PM, através da corregedoria, já providenciou o recolhimento (do soldado). Vamos verificar tudo isso e só depois podemos colocá-lo para fora (da corporação)”, justificou.

Um dos traficantes presos teria dito em depoimento que alugava a pistola do soldado para realizar crimes. “Vamos checar no âmbito administrativo e na justiça comum”, acrescentou o coronel Marcos Davi. 













Fonte: http://cidadeverde.com/