domingo, 13 de julho de 2014

Mais de 600 motocicletas foram roubadas este ano em São Luís

O roubo de motocicletas é uma situação que vem se registrando com bastante frequência São Luís. Somente este ano, mais de 600 veículos desse tipo foram roubados por criminosos conforme mostram os dados da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV). Apesar desse quantitativo, a polícia tem desenvolvido ações para combater essa prática e prender os responsáveis por esses delitos.

As motos são as mais visadas, uma vez que são bastante utilizadas para a prática de outros crimes. Além disso, esses veículos servem como moeda de troca no tráfico de drogas ou podem ser levadas para o interior do estado e dificilmente o proprietário irá reaver o seu pertence.

Incidência - Hoje as motocicletas são muito utilizadas pelos ludovicenses por causa da praticidade que proporcionam no trânsito. Conforme mostram os dados do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran), dos 338.259 veículos em circulação por ruas e avenidas da capital maranhense, 82.458 (24,38%) são motocicletas. Os automóveis são a maioria, com 181.777 veículos, o que representa 53,74% do total da frota da cidade.

delegado Paulo Hertel
De acordo com o titular da DRFV, delegado Paulo Hertel, na Região Metropolitana de São Luís, os bairros Cidade Operária, Cidade Olímpica, Cohatrac e Maiobão são os que registram o maior número de ocorrências de roubo de motocicletas. “Esta situação está associada com o alto índice de criminalidade desses locais", afirmou.

Atualmente, uma média de dois a três veículos roubados são recuperados por dia pela polícia. Em contrapartida, as estatísticas da delegacia mostram que quase o dobro desse número é roubado por bandidos.

Recuperação - No entanto, o maior trabalho de investigação dos órgãos de segurança pública e os recursos tecnológicos que ajudam na localização de carros ou motocicletas alvos da ação de criminosos estão contribuindo diretamente na recuperação dos veículos roubados.

Segundo Hertel, o uso cada vez mais frequente de aparelhos de localização nos veículos, como GPS, por exemplo, tem ajudado a polícia no trabalho de localização. Além disso, ele afirmou que aplicativos em celulares também estão contribuindo com o trabalho policial.

"Nós temos realizado muitas prisões com base nesses recursos tecnológicos. Além disso, estamos sempre trabalhando com o serviço de inteligência e desenvolvendo atividades de campo para localizar e prender os criminosos", afirmou Paulo Hertel.

Números
600 motocicletas já foram roubadas este ano em São Luís, segundo dados da Delegacia de Roubos e Furtos de veículos.

82.458 é a frota de motocicletas em circulação na capital maranhense, o que representa 24,38% de veículos registrados.

http://imirante.globo.com/