sábado, 28 de junho de 2014

Mãe é suspeita de acorrentar o filho e sair para beber, diz delegado

Menino de seis anos foi encontrado acorrentado dentro de casa, em Buriti do Tocantins
ARAGUATINS (TO) - Uma moradora de Buriti do Tocantins, extremo norte do estado, é suspeita de manter o próprio filho de 6 anos acorrentado para sair de casa. A informação é do delegado da Polícia Civil de Araguatins, Hélio Domingos de Assis. Ele contou que a mãe, de 41 anos, foi autuada por abandono de incapaz e maus-tratos. Ela chegou a ser presa mas foi solta, por ordem da Justiça, segundo o delegado.

A prisão aconteceu depois da denúncia de um vizinho. "Ele ouviu os pulos da criança, que estava acorrentada, decidiu olhar pelo muro e viu que o menino estava com as pernas presas por uma corrente. O vizinho foi quem ligou para a Polícia Militar", contou o delegado.

Ao chegar à casa da mulher, a polícia conseguiu entrar e soltar o menino. Segundo Assis, a mãe teria deixado a criança sozinha em casa e saído para beber. "Ela foi presa perto de um bar e estava sob os efeitos do álcool". A mulher, o menino e uma menina, também filha dela e que estava na casa de uma vizinha, foram levados para a delegacia. "Enquanto a mulher permaneceu presa, os filhos ficaram com uma vizinha porque os parentes não quiseram ficar com eles", completou o delegado. 

Assis disse que "o estado de embriaguez era tanto que ela não conseguiu falar muito. Mas ela disse que tem o direito de manter o filho acorrentado. É uma situação difícil, eles vivem em extrema pobreza". De acordo com o delegado, a mãe já esteve envolvida em outro caso como este. Por meio da Defensoria Pública do Estado, a Justiça concedeu liberdade à suspeita. 

Fonte: http://g1.globo.com/to/tocantins/