segunda-feira, 23 de junho de 2014

DRF INVESTE NO APRIMORAMENTO DA INVESTIGAÇÃO PARA COMBATER CRIMINALIDADE


“Impunidade contribui com a violência. O bom exemplo evita novos casos. Temos que mostrar que o crime não compensa. Pode passar o tempo, mas a resposta vem. Não há crime perfeito. A investigação tem que ser feita”, destacou o delegado titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Rodson Teixeira Almeida.

O titular da DRF destacou, também, a importância da troca de informações com a população para as investigações. “Tem que haver parceria com a comunidade, que deve contribuir repassando informações à polícia”.

A DRF, localizada na Rua da Alegria, Centro, em São Luís, atua nos casos em que a quantia roubada seja igual ou superior a 25 salários mínimos e em Latrocínios, roubo seguido de morte. Neste caso, independe o valor subtraído da vítima.

Até junho do ano de 2013, foram 260 inquéritos encaminhados à justiça e 52 cumprimentos de mandados de prisão, ficando atrás somente da Polícia Interestadual (Polinter), que tem como função cumprir mandados de prisão.

Prisões

Dentre as muitas prisões realizadas pela Delegacia de Roubos e Furtos, o delegado Rodson Teixeira Almeida destacou a prisão de uma quadrilha de assaltantes que atuava na região do Vinhais e da Cohama. O bando foi preso durante uma farra em um Motel da capital. Foram detidos: Afonso Heyder de Aguiar Chagas, Augusto Fontoura dos Santos Júnior, Bismark da Hora Ferreira e Lúcio Anderson Moreno Evangelista.

Foi, também, Jackieudson Silva Vale, detido em Manaus pela equipe da DRF, e Alberto Salassier de Carvalho Neto. Ambos envolvidos na morte do proprietário de um restaurante no ano de 2008. Os dois já foram julgados e condenados a 22 anos de prisão.

Outro preso foi Anderson de Araújo Costa, conhecido como Andinho. Durante assaltos, ele baleou no rosto um taxista, que sobreviveu, e deixou paraplégico um adolescente de 17 anos.

Perfil do Delegado

O delegado Rodson Teixeira Almeida, natural de Belém, ingressou em 1998 na Polícia Civil. Antes disto, foi investigador de Polícia Civil por sete anos no Pará.

Durante estes 16 anos, delegado Rodson já atuou no 8º DP (Liberdade), por duas vezes; no 9º DP (São Francisco); na Delegacia da Raposa; na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC); no 14º DP (Bequimão); na Supervisão de Crimes Funcionais; nas Supervisões de Áreas Integradas de Segurança Pública Leste e Oeste; e coordenou alguns projetos na Secretaria Adjunta de Desenvolvimento e Articulação Institucional (SADAI) voltados para jovens em situação de vulnerabilidade. Atualmente é o titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), pela terceira vez.

Noticia veiculada Aqui