quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Situação de ilegalidade do SINPOL-MA explica, em parte, barganha de diretores para trocar as cadeiras do SINPOL pelas cadeiras da ASPCEMA e o desespero da situação

Eis que hoje é dia 18 de dezembro de 2013 e estamos a dois dias das eleições do SINPOL e mais uma vez ocupando este espaço para informar aos policiais civis do Maranhão o que talvez tenha passado batido, sem a devida percepção da categoria, os assuntos que abordamos agora. Para evitar que a chapa 1 ou alguém a seu serviço acuse-nos de estarmos divulgando fatos sem procedência, é que forneceremos os devidos links para que os próprios policiais consultem, inclusive, em sites oficiais e confirmem ou não a nossa denúncia, e possam com mais essas informações decidir se a chapa 1 merece o slogan que ostenta “compromisso e responsabilidade” e, por conseguinte,  o seu voto. O SINPOL-MA que foi fundado em 1991, portanto, há 22 anos, não tem sequer a CARTA SINDICAL, documento que dá legitimidade ao sindicato para falar e defender os policiais civis, talvez isso explique o desprestígio do sindicato diante da Administração Pública e porque oculta em campo secreto no site as informações que são públicas. O edital a seguir confirma a nossa denúncia, mas se vocês quiserem consultar diretamente na fonte, cliquem AQUI e vejam vocês mesmos. Do contrário, leiam aqui mesmo, depois voltamos ao assunto.
* * *
SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO
DO MARANHÃO SINPOL/MA
EDITAL DE CONVOCAÇÃO
ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
O Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão - SINPOL/MA, entidade sindical inscrita no CNPJ/MF sob o nº 69.382.299/0001-92 e Processo de Solicitação de Registro Sindical no MTE 46223.008129/2012-94, no uso de suas atribuições legais, estatutárias e em conformidade com a Portaria 186/2008 do MTE, CONVOCA toda a Categoria Profissional dos Policiais Civis do Estado do Maranhão, para participarem da Assembléia Geral Extraordinária que se realizará no dia 04 de Outubro de 2013, em primeira convocação às 18h00min com 50% mais um dos membros da categoria e ou em segunda e última convocação às 18h30min, com qualquer número dos presentes acima convocados em sua sede, sito a Avenida Newton Bello, nº. 451, Bairro Monte Castelo, São Luís/MA, com a finalidade de discutir e deliberar a seguinte ordem do dia: I. Autorização para a participação deste Sindicato no Conselho de Sindicatos Fundadores da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Nordeste - FEIPOL/NE; II. Escolha de representantes deste Sindicato junto ao Conselho de Sindicatos Fundadores da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Nordeste - FEIPOL/NE, os quais participarão da Assembleia Geral de fundação da referida Federação; III. Aprovação da filiação deste Sindicato à Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Nordeste - FEIPOL/NE.
São Luís, 2 de Setembro de 2013.
AMON ANTONIO RIBEIRO JESSEN

* * *
Voltamos.
Como puderam perceber, trata-se de um edital publicado chamando a categoria para o impossível “participar da fundação da FEIPOL/NORDESTE”, e impossível porque o SINPOL-MA não possui Carta Sindical conforme visto acima, mas apenas um pedido de solicitação de registro que vocês viram no edital e podem ver diretamente no site do Ministério do Trabalho e Emprego, clicando AQUI. Então, avaliem vocês mesmos se o edital de chamamento acima trata-se apenas de um equívoco, de absoluta ignorância jurídica ou mesmo de má fé, pois como o SINPOL-MA não possui CARTA SINDICAL não poderia por obvio compor a FEIPOL/NE, até mesmo para evitar que a FEIPOL/NE caísse no mesmo drama da COBRAPOL que perdeu o direito de representar os policiais como confederação porque a sua constituição foi feita na base da ilegalidade e que ainda se sustenta por um “fio liminar”. Imaginem o constrangimento que sentimos ao descobrir que o nosso sindicato, apesar de fundado há 22 anos, não possui CARTA SINDICAL. Imaginem as complicações que podem advir dessa inércia. Imaginem as conseqüências jurídicas que podem advir dessa inércia que nem ouso chamar a atenção neste momento, neste espaço que todos podem ler democraticamente. Para não fugir ao método socrático, somos obrigados a perguntar. Vocês acham mesmo que o slogan “compromisso e responsabilidade” cai bem à chapa da situação, a chapa 1, a chapa do continuísmo? Vocês acham ético e honesto o chamamento da categoria, induzindo-a ao erro, para autorizar uma ilegalidade que não se firmou porque a FEIPOL/NE não aceita ilegalidade?  Por tudo exposto, demonstramos que ser jovem não é sinônimo de coisa de coisa ruim ou de ignorância; demonstramos que não somos ignorantes e que temos experiência para o bem; que a mentira não se sustenta diante de uma investigação bem feita; que policiais como somos e que de fato trabalhamos no dia a dia com investigação não deixaríamos ficar pedra sobre pedra até que a verdade surgisse para afastar a mentira, até que a luz afastasse as trevas, até que a venda dos olhos fosse removida para que os policiais que ainda tinham dúvida pudessem decidir pela luz e não pelas trevas que impediam a visão. Agora, que a verdade está posta, os policiais podem decidir de forma mais embasada, uma vez que a CHAPA 2 – Renovar para Avançar traz à tona o que muitos colegas, com certeza, não sabiam. Esperamos merecer a confiança de nossa categoria e o voto que pode Renovar para Avançar sem vender a alma ao diabo ou pisar no pescoço de ninguém.
Márcia GARDÊNIA – Presidente

CHAPA – Renovar para Avançar