quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

PSDB processará Dilma Roussef por mensagem de Natal

O líder do PSDB na Câmara, o deputado Carlos Sampaio, do Estado de São Paulo, declarou nesta quarta-feira (25) que acionará a Justiça Eleitoral e a Procuradoria-Geral da República por conta de uma mensagem de fim de ano enviada pela presidente Dilma Rousseff a servidores públicos federais (leia a íntegra da mensagem).

O deputado Carlos Sampaio teria dito que a presidente enviou uma "carta" aos servidores públicos e que "nenhum outro candidato" tem acesso aos endereços dos servidores e que a conduta caracteriza-se como "abuso de poder".

Teria dito o deputado que a conduta da presidente apresentando-se aos servidores públicos, eleitores, constituiria uma ilegalidade e representaria uma desigualdade de condições e sua promoção pessoal".

O Site do Planalto, informou na última segunda-feira (23) que a presidente enviou uma "mensagem de fim de ano" aos servidores, mas não esclareceu por qual meio e se a mensagem foi enviada por carta ou eletronicamente.

O deputado, Carlos Sampaio, segundo o site do PSDB, representará ao procurador-geral da República para que verifique se houve crime contra a administração pública e ato de improbidade administrativa. À Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral, o deputado pretende propor uma ação judicial de investigação eleitoral. Ele disse que também pedirá à Secretaria Geral da Presidência que informe "quem pagou as despesas com a confecção e envio da correspondência".

Na mensagem, a presidente teria dito entre outras coisas "Asseguro que os servidores públicos brasileiros encontrarão sempre da Presidenta da República o reconhecimento de seu papel relevante e indispensável e a profunda admiração pelo trabalho que realizam".