quarta-feira, 9 de outubro de 2013

SEM REGALIAS ...

Sebastião Uchôa / Secretário SEJAP
Foi transferido nessa terça-feira (8), de Balsas para Imperatriz, o detento Eduardo Santos da Silva, 32 anos, que foi alvo de matéria em rede nacional em função das regalias que ele estava tendo na cadeia da capital maranhense da soja. A transferência foi por determinação do secretário Sebastião Uchôa, titular da Secretaria de Justiça e da Administração Penitenciária (SEJAP).

O detento Eduardo Santos da Silva se encontra em uma das celas da Delegacia Regional de Imperatriz, mas nos próximos dias pode ser transferido para a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI), ou para a Unidade Prisional de Ressocialização de Davinópolis (UPRD).

Eduardo Santos da Silva responde por crime de receptação, adulteração de veículos e pirataria. Pelo crime de receptação, além do Maranhão, ele responde também no estado de Tocantins. No presídio de Balsas, enquanto cerca de 30 presos se amontoam em uma cela com capacidade para apenas dez pessoas, Eduardo Santos da Silva vivia com regalias em uma das salas da cadeia. Ele ocupava o antigo gabinete do 1º Distrito Policial, em uma sala com banheiro, ventilador, umidificador de ar, aparelhos de TV, som e DVD. Durante os fins de semana, Eduardo Santos da Silva saía no carro da polícia para visitar a avó. A polícia afirma que dentro do presídio o detento também vendia roupas.

Quanto ao agente penitenciário Júlio César Pereira, que inclusive já trabalhou em Imperatriz, foi aberto inquérito administrativo para apurar sua responsabilidade. Júlio César admitiu que levou o preso até a casa de uma parente.

Segundo Eduardo Galvão, delegado regional de Balsas, o agente será indiciado por facilitar a fuga do preso. “O correto seria autuar o agente penitenciário, mas até pela carência de servidores, pois só tem ele durante os fins de semana, ele será apenas indiciado”, disse o delegado. 

Fonte: http://oprogressonet.com