sábado, 26 de outubro de 2013

Presos são ostentados como troféus, muitas vezes, por quem em nada contribuiu para a sua prisão


Costumamos ver na mídia a apresentação de presos como troféus, muitas vezes, por quem em nada contribuiu para a sua prisão. Alguns policiais têm a macabra necessidade de mostrar para o povo uma falsa realidade de que são bichos danados e não é incomum ver-se na mídia policiais até abraçados a presos algemados tentando passar a informação de que seriam os responsáveis pela ação valente da prisão. Enquanto isso, os verdadeiros combatentes que se arriscaram na empreitada de captura não têm, sequer, seus nomes ou imagens revelados. Particularmente, conheço bem essa história e sei que uns trabalham para a sociedade, enquanto outros trabalham somente para si mesmos usando colegas como escadas e presos como troféus. Conheço autoridades que nunca participaram da prisão nem mesmo de um pé-rapado, mas sempre chamam para si os louros da missão quando tudo corre bem, e muitos ainda conseguem eleger-se a vereadores e a deputados em cima do mesmo preso, em cima do mesmo troféu até por mais de uma vez. Em todo lugar existem pessoas assim e salta aos olhos o caso do preso Correia Lima no Piauí que elegeu deputados, tanto federal como estadual, por mais de uma vez. Todas as vezes que as eleições se aproximam, o preso, Correia Lima, ocupa a mídia como troféu para eleger os seus supostos algozes. Na prisão de Wagner Alexandre, também conhecido como Wagner da Hilux, que matou um policial em Valença-PI quando era transportado de forma amadora e inadequada de Chapadinha no Maranhão para Recife em Pernambuco, vi publicadas nos portais várias fotos de policiais que em nada contribuíram para a sua captura, mas que apareceram bem arrumadinhos em frente às câmaras em que o preso era exibido como troféu para mostrar uma realidade que não existiu. Enquanto uns trabalham somente com a cara, a coragem e uma arma curta embrenhado-se em matas e chapadas atrás de fugitivos como um vaqueiro em seu cavalo atrás de um boi desgarrado, outros, aparecem arrumadinhos e bem limpos em frente às câmaras para posar para a mídia. Essa é a realidade de muitos lugares e com as eleições aproximando-se ainda vamos ver muitos troféus, muitos abraços e muitos Correias Limas que mais uma vez elegerão muitos canalhas.
Wagner Leite