segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Aluno leva arma pra escola e os dois terminam feridos

EM SERGIPE - Na manhã desta segunda-feira (7) dois alunos ficaram feridos com  após serem atingidos por disparos de um revólver calibre 38 levado à escola por um dos estudantes. O fato aconteceu no pátio da escola Estadual Senador Leite Neto, localizado no bairro Grageru. 
De acordo com informações da diretoria da escola, um dos alunos, durante uma palestra, puxou a arma da bolsa para exibir para um colega e um disparo acidental aconteceu. O aluno foi atingido no calcanhar. O estudante que levou a arma, ainda nervoso com a situação, imediatamente se retirou do local. Após esconder a arma na cintura, a arma disparou novamente, atingido sua virilha.

Versão dos colegas 

O primeiro aluno atingido tem 12 anos e o que estava portando a arma 15 anos. Segundo corrdenação da escola,  os dois estudantes eram muito próximos e não tinha registros negativos na escola . Os alunos foram encaminhados ao Hospital Nesto Piva. “Infelizmente são fatalidades, eles encontram as armas com facilidade” comentou Cristina Negreiros. Segundo depoimento de colegas, o aluno de 15 anos, havia “queixado” uma garota, mas o colega de 13 anos brincou dizendo que ela já tinha namorado. O aluno mais velho então exibiu sua arma dizendo “Olha o que tenho para ele”. A arma estava carregada, ela disparou acidentalmente no calcanhar do menino mais novo. Os colegas também afirmaram que os garotos eram tranquilos e amistosos. 

A escola estava no clima da semana da criança, e começaria hoje o ciclo de palestras do  Projeto de Prevenção Contra as Drogas. “Temos muitos problemas aqui, inclusive o conselho Tutelar é acionado direto, mas no caso deles dois isso nunca aconteceu. Geralmente é briga entre eles mesmos, por causa deles mesmos, namorados.... Já tivemos um caso a tarde com arma,que  o menino trouxe,  mas que alguém passou pelo portão, brigas pesadas, desta forma temos que acionar o conselho porque não podemos ficar com toda essa responsabilidade”.

Fonte: http://www.jornaldacidade.net

Não à toa reproduzo aqui no blog noticias dessa natureza. Elas não acontecem apenas no Estado do Sergipe, infelizmente é um fato que vem se tornando comum no interior das escolas. Por isso todo cuidado é pouco. Daí a importância de orientarmos e melhor vigiarmos a rotina das nossas crianças e adolescentes. Olhar o que levam e o que trazem da escola ainda é uma tarefa de pais muito importante. Ademais uma boa conversa pode evitar muitas desgraças!!!!