quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A cada 4 homens da Ásia, um já cometeu estupro, diz pesquisa


Um estudo feito pelo jornal médico Lancet Global Health em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) traz dados assustadores: 10% dos homens de seis países da Ásia e Pacífico admitem terem estuprado uma mulher que não era sua namorada ou esposa. Se as parceiras são consideradas, então 25% dos homens já cometeram estupro.
Os pesquisadores falaram com mais de dez mil homens m Bangladesh, Camboja, China, Indonésia, Papua Nova Guiné e Sri Lanka. Os entrevistadores eram homens e não chegaram a usar a palavra “estupro”, mas questionaram se os entrevistados em algum momento “forçaram uma mulher a fazer sexo”. Papua Nova Guiné tem os números mais assustadores. Na ilha, que fica a poucos quilômetros do norte da Austrália, 60,7% dos entrevistados declararam já terem estuprado uma mulher (conhecida ou desconhecida). 

A cultura de misoginia influencia os homens a cometerem os crimes ainda na juventude: 57,5% deles estupraram pela primeira vez antes dos 20 anos. As razões mais comuns para o último estupro de mulher que não era namorada ou esposa? Setenta e três por cento dos homens responderam que se sentiam no “direito” por serem do gênero masculino. Quase 60% buscavam diversão, 38% queriam punir as mulheres e 27% cometeram o estupro depois de terem consumido bebidas alcóolicas.

As consequências para estes crimes foram mínimas, de acordo com a pesquisa. Menos de 53% dos homens se sentem culpados, 35,7% disseram ter sido punidos por amigos ou familiares e apenas 22,9% foram enviados à cadeia.

Fonte: http://exame.abril.com.br