segunda-feira, 3 de junho de 2013

A nova política de gestão e de perseguição na Policia Civil deixa criminosos à vontade para matar a menos de 10 metros de delegacia em Teresina

A nova política de gestão e de perseguição na Policia Civil deixa criminosos à vontade para matar a menos de 10 metros de delegacia em Teresina. A nova política da Delegacia Geral em retaliação a determinação adotada pelos policiais civis de trabalharem dentro da lei no que foi nominado policia legal, retirou vários policiais dos plantões deixando-os capengas com apenas dois policiais plantonistas sem condição de prestarem qualquer serviço à população e o resultado disso já começa aparecer. Neste domingo, dia 2 de junho, a menos de 10 metros do 8ºDP, Edilson Rocha Cardoso foi assassinado ao lado da delegacia do bairro Dirceu que tem uma grande população e deixa bem claro que os criminosos já têm conhecimento do desmantelamento da polícia civil que começou ainda por volta de 2003 no governo de Welington Dias do PT e tem a sua conclusão agora no governo de Wilson Martins do PSB. A Segurança Pública do Piauí está cada vez pior e graças as mesmas autoridades, salvo alguma exceção, que permanecem no poder já há dez nos. Nos últimos dias as coisas pioraram bastante por conta da retaliação da Secretaria de Segurança indignada com o fato de os policiais civis não aceitarem mais ser as bestas de carga da instituição policial e não fazer mais vistas grossas as várias ilegalidades existentes na polícia. O crime, pelo visto, vai continuar aumentando já que os delegados estão mesmos decididos a continuar com a desídia de sempre participando dos inquéritos apenas com a chancela em forma de rubrica para não se cansarem. Isso mesmo - uma simples rubrica para não se cansarem. Enquanto isso o número de crime aumenta, embora muitos nem sejam registrados, ora porque o delegado quase nunca é encontrado trabalhando, ora porque o povo desestimulado não de seu direito, ou sabe que, em regra, o seu registro tem servido apenas para estatística da vergonha. Essa é a realidade do Piauí e de muitos estados, entre os quais o Maranhão, que o policia legal quer mudar e vai mudar para o bem da sociedade.
Wagner Nunes Leite