terça-feira, 28 de maio de 2013

Investigador de Polícia Civil é preso por quebra de sigilo

"O investigador de Polícia Civil, Rivelino Evangelista Dias, foi preso na manhã desta terça-feira(28) em Imperatriz/Ma 

Ele trabalhava em Davinópolis, a 9 km, mas estava à disposição do 5º Distrito Policial, na Vila Lobão. 

Segundo o delegado regional Assis Ramos, ele é suspeito de prestar informações restritas à polícia, o que teria facilitando a fuga de uma pessoa que foi indiciada por homicídio, no município de Senador La Roque, a 25 km de Imperatriz.

“Eu fiquei sabendo pela mãe do suspeito de cometer o homicídio, em Senador La Roque, que o Dias tinha uma relação de amizade com o filho dela. Nós já desconfiávamos da atitude do policial. Por interceptação telefônica foi constatado que ele informou sobre um mandado de prisão expedido em nome do suspeito e, por consequência, nós não conseguimos prendê-lo. 

Isso é inaceitável, um policial que deveria estar colaborando com as investigações, estava dificultando o trabalho da polícia. Ele vai responder por quebra de sigilo funcional”.

Ainda segundo o delegado, foi pedida a prisão temporária de Rivelino, mas a justiça decretou a prisão preventiva para apurar melhor os fatos. O investigador está preso no quartel do 3º Batalhão de Polícia Militar, onde deve permanecer até que se concluam as investigações."

Eu sempre lamento fatos desse tipo. Policiais agindo contrário à lei e em desfavor daqueles a quem deve de fato servir. Mas, que os fatos sejam devidamente apurados, afinal, devemos ser responsáveis e pagar pelas nossas escolhas, ainda que ela nos custe muito caro. Eu confesso, tenho medo de policia que me pelo.  Polícia atrás de mim, Deus me livre!!! Delegacia só para trabalhar...  

Quanto a essa quebra de sigilo, tai uma coisa que sempre me incomodou. Um trabalho danado para às vezes dá em coisa nenhuma, isso sem contar no crime que não se apura, impunidade que a situação gera e o descrédito para a Instituição Policial. E que descrédito...Sim porque todos ficam sob suspeita. Tudo em virtude unicamente de interesses pessoais. Por isso sempre defendi que assuntos policiais é para a polícia, vazou a informação que se apure e puna!   

Moralizar nossa polícia é o primeiro passo para valorizá-la!