segunda-feira, 22 de abril de 2013

FINAL DE SEMANA SANGRENTO EM SÃO LUIS

SÃO LUÍS - Nove assassinatos registrados no fim de semana na região metropolitana da capital maranhense.  

Luana Cláudia Maranhão foi esfaqueada no sábado pela manhã (21), na Praia Grande. O crime foi praticado por Fabiana dos Santos Silva, que foi presa e conduzida para o Plantão da Rffsa, na avenida Beira-Mar, centro da cidade. 

Também no sábado (20), na Praça do Sol, na Ponta D´Areia, Antonio Baldez Sá Rocha Júnior, de 17 anos, foi morto por arma de fogo. Os autores da execução já foram presos.

Wellington Roberto Alves Martins, de 25 anos, foi morto por arma de fogo, no município de Raposa. 

No Jardim Tropical, também foi assassinado por arma de fogo Leandro Conceição de Andrade, 23 anos.

Na rua do Aririzal, na Cohama, Raimundo Nonato Mendonça, de 43 anos, morador da Vila Isabel Cafeteira, foi encontrado nu e enrolado em dois lençóis e uma toalha. Ele foi morto por arma branca. 

Leonardo da Silva, de 35 anos também foi vitima fatal. Foi encontrado dentro de um Corsa Classic, cor prata, placas HPF -9754, na região do Coroadinho.

O corpo de Edmilson Lopes da Silva, de 50 anos, foi encontrado em estado de decomposição dentro da residência dele no bairro Cidade Olímpica. Ele foi morto a golpes de faca. O suspeito do crime é um homem identificado por Mauro Reis Freitas. Os dois tinham um relacionamento amoroso há cinco anos. 

No Residencial Luís Fernando, em Paço do Lumiar, Manoel Lourenço da Silva Filho, foi morto por arma de fogo. Ele foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Ninguém foi preso até o momento.

Luís Gustavo Pinto de Sousa, de 26 anos, foi assassinado a tiros dentro da feira do Bairro de Fátima.Testemunhas disseram que três homens armados entraram no interior do estabelecimento e dispararam cerca de dez tiros contra a vítima.


Paulo Sérgio Nascimento, de 23 anos, foi assassinado a golpes de chuços, por volta das 21h30 deste domingo, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O crime foi praticado durante uma briga entre detentos. O corpo de Paulo Sérgio foi encontrado por um agente penintenciário ao fazer uma ronda e perceber que os detentos estavam brigando em uma das celas do presídio.

Esse é o NONO preso assassinado dentro da Penitenciária de Pedrinhas somente no mês de abril.

* A SITUAÇÃO CARCERÁRIA QUE SEMPRE FOI RUIM, PARECE MESMO ESTÁ FICANDO CADA VEZ PIOR. NÃO BASTASSE OS PROBLEMAS DE TODA NATUREZA QUE ESSES ESTABELECIMENTOS ENFRENTAM, AGORA SÃO ESSAS MORTES (QUE SEMPRE EXISTEM) UMA ATRÁS DA OUTRA. ESSA É A INFELIZ REALIDADE DO SISTEMA CARCERÁRIO BRASILEIRO. DAS MORTES QUE SABEMOS JÁ SÃO TANTAS, IMAGINE SE SOMARMOS ÀQUELAS QUE NÃO TOMAMOS CONHECIMENTO.   

REALMENTE A SITUAÇÃO, PRA MIM, 
É DESESPERADORA!