terça-feira, 26 de março de 2013

Imperatriz / Polícia Polícia pede prisão preventiva do suspeito de atear fogo na esposa

Doalcei Silva Menezes Camargo, suspeito de atear fogo na própria esposa, Elielda Miranda de Almeida, está preso desde a última sexta-feira(22). Mas o pedido de prisão temporária solicitado pela delegada Helly Kioka, titular da Delegacia da Mulher, vence nesta terça-feira (26). Para garantir que os fatos sejam todos apurados sem chance de fuga para o suspeito até a conclusão do inquérito, o delegado regional Assis Ramos pediu a prisão preventiva de Doalcei Camargo à juíza Suelly Feitosa, titular da 2ª Vara Criminal. Caso contrário, ele pode ser solto ainda hoje. Camargo, como é conhecido o marido de Elielda, chegou a ser detido no último dia 17, dia da ocorrência, mas foi liberado por falta de provas. No depoimento à polícia ele acusou a esposa de ter tentado suicídio, ao derramar álcool no próprio corpo porque ele queria o divórcio. A versão foi contestada pelo Ministério Público (MP) com base nos depoimentos de testemunhas, que teriam ouvido Elielda pedindo socorro, e no laudo que comprovou além das queimaduras, hematomas no corpo da mulher, sinais de agressão. Depois da discussão conjugal, Elielda deu entrada no Hospital Municipal de Imperatriz com 70% do corpo queimado. Ela foi transferida para um hospital particular onde permanece e só será interrogada quando tiver autorização médica.

 Fonte: http://imirante.globo.com/