domingo, 31 de março de 2013

Delegacia Geral do Piauí edita mais um ato viciado e discriminatório e toma policiais por incautos


A Delegacia Geral editou no dia 25 de março de 2013 mais um ato viciado e discriminatório e tomou policiais por verdadeiros incautos. Trata-se, na verdade, de ofícios expedidos a algumas delegacias, entre os quais o ofício nº524/GDG/2013 que determina ao delegado ao qual é dirigida a correspondência oficial que desloque um dos agentes de policia de plantão para o quartel do corpo de bombeiros a fim de trabalhar como carcereiro, também chamado em alguns lugares como agente penitenciário, dentro de uma instalação militar.
O ato é claramente viciado por determinar ao delegado que desloque (constranja) agente de polícia para trabalhar como agente penitenciário, e para ficar ainda mais imoral, que tal usurpação de função pública ocorra em estabelecimento militar que possui regimento especial e totalmente divergente do da polícia civil.
O ato é discriminatório, pois conforme se vislumbra na escala trazida no ofício, não estão escalados muitos órgãos da policia civil que não têm, sequer, um preso, tais como ENTORPECENTES, HOMICÍDIOS, a própria GRECO de quem o preso encontra-se à disposição e a CORREGEDORIA que possui um grande número de policiais, assim como os próprios POLICIAIS DA INVESTIGAÇÃO que como outros tantos recebem adicional noturno e extraordinário sem a devida contra prestação do serviço público. Muitos desses policiais, principalmente, os da GRECO e os da HOMICIDIOS recebem condição especial de trabalho em torno de R$1.000,00 e às vezes bem mais. Portanto, está patente a discriminação ilegal e imoral veiculada na ordem da Delegacia Geral dirigida às delegacias.
Ocorre que não bastando o show de horrores e ilicitudes com o ato viciado e discriminatório ainda existe por detrás de tudo isso a crença de que tal atitude passaria despercebida pelos policiais, tomando-os mais uma vez por tolos e desatentos.
Alguns delegados, infelizmente, do alto de seus egos ainda não perceberam que a polícia de hoje é composta por trabalhadores que estudaram, inclusive, mais que muitos arrumadinhos. Talvez por isso e por outros motivos impronunciáveis neste espaço para não tornar este artigo chulo é que metem os pés pelas mãos sempre colocando a si mesmos e a seus colegas em situação vergonhosa diante dos profissionais das carreiras jurídicas que insistem em dizer fazer parte.
Imagino que erros tão grosseiros de Direito não podem ser cometidos por profissionais que se dizem de carreira jurídica e desejam estipêndio de Procuradores de Estado. Portanto, deixo a mensagem para que se esmerem mais quando editarem suas tolices, que se conscientizem de uma vez que a polícia de hoje é composta por agentes de nível superior tais quais os próprios delegados e a lembrança de que um pouco de humildade não faz mal a ninguém.
                Por último, aconselho aos policiais que forem constrangidos ilegalmente para trabalhar como agente penitenciário na instituição militar referida nos ofícios enviados aos distritos policiais que exijam por escrito ordem de missão detalhando as suas “obrigações” com dia, hora e serviço a ser executado, que registrem boletim de ocorrência pelo constrangimento ilegal e cobrem do sindicato ou associação providência para processar o autor do constrangimento tanto penal como civilmente, inclusive, por danos morais.
Fonte: pontoquentebrasil/Wagner Nunes Leite




sábado, 30 de março de 2013

No Brasil ainda existe negócio de pouca concorrência

O Brasil ainda é um bom lugar para investir desde que você escolha o negócio certo, e o melhor negócio hoje, que você dificilmente encontrará concorrência, pois se trata de nicho de mercado, é ser honesto. Siga em frente. Seja honesto. Vale a pena. Você verá.



quarta-feira, 27 de março de 2013

Traduzindo....


ESCRIVÃO = ESCRAVÃO

Para não ser abandonado, mata mulher e filha.

Homem mata esposa e bebê e coloca corpos debaixo de veículo em Limeira/SP e os atropela. Crime teria sido cometido após esposa ameaçar abandoná-lo. O acusado foi preso na madrugada desta terça-feira depois de ter confessado ter matado a mulher e a filha de 1 ano e 8 meses na Vila Castelar. O desempregado Simon Malaman, de 24 anos, disse ter asfixiado as duas e colocado os corpos debaixo de dois veículos para simular um atropelamento. Segundo a polícia, o corpo de Cristiane Silva Carvalho, de 26 anos, estava embaixo de um carro, na rua Campos Sales. O corpo do bebê estava em baixo de um caminhão. O crime teria sido cometido após uma briga com a esposa, na segunda-feira, depois que ela ameaçou abandoná-lo. De acordo com os policiais, a PM foi chamada para atender um atropelamento, mas a vítima não tinha escoriações pelo corpo. Ao ser comunicado, ele não esboçou reação. Pressionado, ele acabou confessando ter matado a mulher a criança asfixiadas. O desempregado foi preso em casa.

Fonte: http://taxiemmovimento.blogspot.com.br/

O crime choca, mas como surpresa já não nos surge. A quantidade de crimes contra mulheres são crescentes, eis o motivo porque tão indignada fico quando escuto uma autoridade perguntar para uma mulher: você quer o procedimento? Será que quase uma década de Lei Maria da Penha ainda não foi suficente para que quem lida com ela diariamente entender que a mulher é vitima duas vezes quando apanha em casa e é ignorada por quem tem o dever legal de protegê-la. Ou coisa dificil!  

Aqui em Bacabal, SÓ PREDIO. A fachada dá impressão para quem passa que tudo corre dentro da mais perfeita normalidade. ENGANO! Nada normal, pra dizer a verdade tudo dentro da mais completa anormalidade. Entretanto, não vejo um vereador dessa cidade cobrar essa Delegacia. Será que tem algum parlamentar do sexo feminimo nessa bancada? Vou tirar um dia pra visitar a Câmara Municipal e desfazer essa dúvida. 

Segunda tragédia ....

Há realmente momentos na vida que explicação é tudo que não se tem. Pelo menos esse foi o sentimento expressado pelo avô de João Elias, o garoto de seis anos encontrado morto numa mala na casa da manicure Suzana Oliveira.  

Relatou Heraldo Bichara, de 71 anos, quando saía do Cemitério Parque Recanto da Paz, onde João Elias foi enterrado na manhã de terça-feira que  a morte de seu neto caiu “como uma bomba atômica” sobre a família: Em 1995, ele perdeu uma filha de apenas 23 anos. Vanusa Bichara Braga foi assassinada a tiros pelo marido. O acusado foi preso e condenado na época, mas conseguiu a liberdade depois de passar sete anos na cadeia. O filho de Vanusa, que quando a mãe morreu tinha apenas 1 ano, é criado por Heraldo e chama o avô de pai.  Agora, mais essa tragédia! 


Tempos loucos. Muita maldade, crueldade, espirito de vingança aflorado e nenhum sentimento de humanidade. Paz, certamente nenhuma, nem para os loucos, nem para aqueles vitimas de tão impiedosa ação. De sobra muita intranquilidade...muita mesmo !

VER-O-PESO, MERCADO DE CHEIROS, CORES E SABORES.

Hoje é dia de festa em Belém do Pará, às margens da baía do Guajará. É que  o Ver-o-Peso, maior mercado a céu aberto da América Latina, completa 386 anos. PARABÉNS!!!

 

A SEMANA SANTA PARA O PAPA FRANCISCO

“Mas que significa viver a Semana Santa para nós?”, perguntou o papa. 

“É acompanhar Jesus no seu caminho rumo à cruz e à ressurreição. Em sua missão terrena, ele falou a todos, sem distinção, aos grandes e aos humildes, trouxe o perdão de Deus e sua misericórdia, ofereceu esperança; consolou e curou. Foi presença de amor.”

Em Bacabal...

 PLANTÃO NO 1º DP.
26/03 a 01/04/13.  Del. SAMUEL MORITA e equipe.

Folga para uns, plantão para outros. Eu, graças a Deus, de folga.
Para quem fica. Um plantão tranquilo. Feliz domingo de páscoa!   

Arte da vida

 Movimento .... só vale se for assim,

harmonioso e intenso

terça-feira, 26 de março de 2013

Imperatriz / Polícia Polícia pede prisão preventiva do suspeito de atear fogo na esposa

Doalcei Silva Menezes Camargo, suspeito de atear fogo na própria esposa, Elielda Miranda de Almeida, está preso desde a última sexta-feira(22). Mas o pedido de prisão temporária solicitado pela delegada Helly Kioka, titular da Delegacia da Mulher, vence nesta terça-feira (26). Para garantir que os fatos sejam todos apurados sem chance de fuga para o suspeito até a conclusão do inquérito, o delegado regional Assis Ramos pediu a prisão preventiva de Doalcei Camargo à juíza Suelly Feitosa, titular da 2ª Vara Criminal. Caso contrário, ele pode ser solto ainda hoje. Camargo, como é conhecido o marido de Elielda, chegou a ser detido no último dia 17, dia da ocorrência, mas foi liberado por falta de provas. No depoimento à polícia ele acusou a esposa de ter tentado suicídio, ao derramar álcool no próprio corpo porque ele queria o divórcio. A versão foi contestada pelo Ministério Público (MP) com base nos depoimentos de testemunhas, que teriam ouvido Elielda pedindo socorro, e no laudo que comprovou além das queimaduras, hematomas no corpo da mulher, sinais de agressão. Depois da discussão conjugal, Elielda deu entrada no Hospital Municipal de Imperatriz com 70% do corpo queimado. Ela foi transferida para um hospital particular onde permanece e só será interrogada quando tiver autorização médica.

 Fonte: http://imirante.globo.com/

"Leitura"


AI, AI....

A Diretoria Jurídica do Sindipol/DF, por meio do Escritório de Advocacia Raul Canal, conquistou mais uma vitória no judiciário. Desta vez, obteve oportuna liminar para paralisar o arbitrário Processo Disciplinar que tentava punir um policial federal que havia escrito à presidente Dilma Rousseff contando as dificuldades dos EPAs e a grave defasagem salarial destes cargos dentre as carreiras exclusivas de Estado. Tales Krauss Quiroz, Juiz Federal Substituto da 4ª Vara/DF, em exercício na 15ª Vara, manifestou-se na liminar, conferindo razão ao policial federal. ``Penso que o email endereçado à Presidente da República nada mais é do que a expressão do direito constitucional à livre manifestação do pensamento. (...) A instauração de um processo disciplinar, nesse contexto, considerado o princípio constitucional da liberdade de expressão, é desproporcional. Como defende a inicial, em paralelo com o processo penal, não há, no processo disciplinar instaurado, um mínimo de justa causa``.
O vice-presidente Flávio Werneck elogia a decisão judicial e destaca o reconhecimento ao exercício da democrática manifestação de pensamento, especialmente por meio da internet, blogs, sites e fóruns de discussão. ``Há muito o país desvencilhou-se dos regulamentos draconianos, típicos das ditaduras. O país respira liberdade e as manifestações que reclamam por melhores salários e condições de trabalho não devem ser punidas``, afirma Werneck.

Submissão - Segundo a decisão do magistrado, ``Ofende a razoabilidade movimentar toda uma estrutura administrativa e judicial para um caso que, segundo penso, não possui um mínimo de justa causa. No fundo, o que se tem é a desnecessária submissão do acusado a um processo punitivo demorado e indefinido, sem vantagem final de relevo``.

Veja abaixo o teor da liminar:

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL
Processo N° 0011611-13.2013.4.01.3400 - 15ª VARA FEDERAL
Nº de registro e-CVD 00035.2013.00153400.2.00390/00136
IMPETRADO: CORREGEDOR-GERAL DO DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

DECISÃO

Em exame preliminar e provisório, avalio que o impetrante possui razão. Indo direto ao ponto, penso que o email endereçado à Presidente da República nada mais é do que a expressão do direito constitucional à livre manifestação do pensamento (inc. IV do art. 5º da Constituição Federal de 1988). No próprio email o impetrante relata que se trata de um ‘desabafo’ pessoal, uma insatisfação com a questão salarial.

Além disso, o impetrante utilizou-se de email particular para enviar seu ‘desabafo’, fora do horário de serviço. E fez uso de um canal específico de contato, denominado “Fale com a Presidente“. Não houve divulgação externa de seu email. Efetivamente, não detectei um dolo específico de depreciar autoridade ou ato da Administração Pública, mas, antes, o exercício de uma crítica, a exteriorização de uma opinião pessoal a respeito da questão remuneratória, em um contexto de greve.

Quanto à menção ao Ministro da Justiça, o impetrante, em seu interrogatório, esclareceu e justificou os fatos, ficando evidente, da mesma maneira, que não houve a
intenção de depreciar autoridade. O email pode ser interpretado, no máximo, como uma impropriedade de procedimento, não uma transgressão disciplinar.

A instauração de um processo disciplinar, nesse contexto, considerado o princípio constitucional da liberdade de expressão, é desproporcional. Como defende a inicial, em paralelo com o processo penal, não há, no processo disciplinar instaurado, um mínimo de justa causa. O periculum in mora decorre do que alegado na inicial.

A aplicação de uma sanção, como, por exemplo, a de suspensão, tem repercussão na vida funcional do servidor, inclusive para fins de progressão na carreira. Além do mais, a simples instauração de um processo disciplinar acarreta conseqüências imediatas. O documento de fl. 59, por exemplo, diz que o servidor acusado não pode participar de missões que impliquem afastamento de sua lotação por mais de 24 horas ou obter licença de interesse pessoal.

Por fim, é preciso considerar que o processo disciplinar envolve custos diversos. Servidores são designados para atuar no processo administrativo com prejuízo das funções. O processo, por sua vez, é demorado e dispendioso. Isso sem falar nos custos reflexos, como os judiciais, sendo exemplo a presente ação. Ofende a razoabilidade movimentar toda uma estrutura administrativa e judicial para um caso que, segundo penso, não possui um mínimo de justa causa.

No fundo, o que se tem é a desnecessária submissão do acusado a um processo punitivo demorado e indefinido, sem vantagem final de relevo. Tendo em vista a necessidade e a desproporcionalidade da instauração do processo disciplinar, assim como os custos diversos acima sublinhados, concluo que o prejuízo não é apenas do impetrante, mas da própria Administração Pública.

Diante do exposto, defiro o pedido liminar para suspender o processo disciplinar que é objeto desta ação.

Notifique-se. Intime-se para imediato cumprimento.

Comunique-se o órgão jurídico de representação.

Após, ao Ministério Público, para parecer.

Publique-se.

Brasília, 19 de março de 2013.

(...)

DELEGADO E PROMOTOR: UMA DISPUTA DE PODER PELO QUE NINGUÉM ESTÁ FAZENDO DIREITO


Secretaria investiga "gato" em casa de delegado Regional


O secretário Estadual de Segurança Pública, Robert Rios Magalhães, confirmou nesta sexta-feira (22) que abriu processo administrativo para apurar denúncia de furto de energia (gato) na residência do delegado Regional de Piripiri Clayton Doce. Robert Rios disse que não iria afastar o delegado, pois ele tem o direito de se defender e irá ouvi-lo para saber o que aconteceu. “A casa está no nome da namorada, mas ele também mora lá. Vamos apurar por que é incompatível com a postura de delegado, mas vamos esclarecer”, disse Robert Rios. O delegado disse que a casa é alugada há um ano e não tinha conhecimento do “gato” de energia. “Antes de mim tinham moradores e vou ter que saber de onde partiu isso. Tomei conhecimento ontem do desvio de energia e estou buscando esclarecer tudo”, disse o delegado. Clayton Doce garantiu ainda que está à disposição da Secretaria de Segurança para esclarecer todos os fatos. A Eletrobras informou que uma equipe da polícia já fez a perícia na residência, que fica na rua Antenor de Araújo Freitas, no Centro de Piripiri. 

Fonte: www.cidadeverde.com

Esse crime em Teresina é mais comum que água, que durante quatro dias deixou em agonia a boa parte da sociedade. Se afastar o delegado tem que investigar muita gente, afinal o que tem de autoridade e excelências, boa de dar o exemplo querendo se refrescar por preço módico não está escrito. E não adianta se indignar, pois quem não faz não tem porque se chatear, e quem faz não tem moral pra reclamar nada. É um descaramento muito grande!  Quem paga essa conta?! Nós que não fazemos gato! E continuemos assim, sem fazer! 

segunda-feira, 25 de março de 2013

Justiça Federal manda Lalau de volta para a cadeia


O Tribunal Regional Federal da 3.ª região cassou a decisão que mantinha em prisão domiciliar o ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, de 84 anos. A quinta turma do TRF-3 determinou a volta imediata ao cárcere do ex-magistrado, que cumpria a prisão em sua casa, no bairro do Morumbi, em São Paulo, desde 2007.

Segundo o advogado do ex-juiz, Francisco de Assis Pereira, Nicolau seria conduzido nesta segunda-feira, 25, para a Superintendência da Polícia Federal na capital paulista. A defesa do ex-juiz informou que irá recorrer da decisão do TRF-3. Ex-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região, na capital paulista, o ex-juiz foi condenado a 26 anos de prisão em maio de 2006 pelos crimes de peculato, estelionato e corrupção passiva. Ele foi acusado de ser o principal responsável pelo desvio de R$ 169,5 milhões durante a construção do Fórum Trabalhista em São Paulo.

Francisco de Assis Pereira, advogado de Nicolau dos Santos Neto, criticou a decisão do TRF-3. "É uma decisão totalmente contrária à lei", afirmou. "O doutor Nicolau não tem condições de saúde para voltar ao cárcere"

Fonte: http://www.estadao.com.br/

Pelo jeito, aqui no Brasil, só quem tem toda condição de permanecer no carcere é quem não dispõe de poder econômico. Esse fica e aguenta que é uma beleza. Alguém duvida?! 

CPI irá propor mudanças para que o crime seja tipificado no Código Penal

Para o deputado Arnaldo Jordy, é preciso ter consciência de que esse é um crime hediondo.

TRÁFICO DE PESSOAS

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas da Câmara dos Deputados, o deputado federal Arnaldo Jordy (PPS-PA), disse na semana passada que a CPI pretende propor mudanças na legislação ao final dos trabalhos da comissão, previsto para maio próximo. Segundo Jordy, a legislação que trata sobre tráfico humano precisa ser atualizada. Pretende-se, com a mudança na lei, que o tráfico de pessoas seja tipificado no Código Penal, o que não ocorre hoje. O código praticamente só dá a tipificação de ráfico de pessoas para fins de exploração sexual de mulheres, diz o deputado. “Vamos produzir uma legislação que seja mais atualizada e mais contemporânea, que possa dar mais eficácia à tipificação e enquadramento dessa prática criminosa e vamos cobrar das autoridades competentes do Brasil um aparelhamento melhor porque o Estado brasileiro está completamente desaparelhado para fazer esse enfrentamento. Não há casas de passagem ou de abrigo, não há recursos públicos previstos nos Orçamentos para fazer o enfrentamento ao tráfico humano, não há um cadastro nacional, as políticas não dialogam entre si. Espero que a CPI ajude para que a sociedade e o Estado adquiram a consciência de que esse é um crime hediondo”, falou.  De acordo com o deputado, após o término dos trabalhos, a CPI deverá também pedir o indiciamento das pessoas que estão sendo acusadas pela prática criminosa e de tráfico de pessoas, mas que ainda não foram presas. “Estamos concluindo muitos casos e em muitos deles vamos pedir o indiciamento dos envolvidos, desde que a CPI tenha convicção dos crimes praticados.” Nos casos em que não se tiver convicção de que foi praticado um crime, a CPI deverá fazer o encaminhamento para as autoridades competentes, tais como as polícias Federal e Civil e o Ministério Público.

Fonte: http://www.diariodesorocaba.com.br

Jovem tenta entrar em presídio de Sorocaba com celular em vassoura

Uma mulher foi flagrada tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) com um aparelho de telefone celular escondido em uma vassoura, na manhã de domingo (24), em Sorocaba (SP). De acordo com agentes penitenciários do CDP, eles não suspeitaram, em nenhum momento, da atitude da moça, mas, como procedimento, passaram o objeto no aparelho de Raio-X. Os funcionários chegaram a comentar que o celular parecia ter vindo de fábrica dentro da vassoura, pois estava alojado dentro da base. "Estava muito bem feito, não era visível o compartimento a olho nu, como se tivesse vindo de fábrica assim. Se não tivessemos passado no 'Raio-X', ninguém iria suspeitar", comenta um dos funcionários, que não quis se identificar. Os agentes penitenciários tiveram que serrar a vassoura para tirar o aparelho de dentro. Eles ainda informaram que a mulher parecia surpresa com a situação. Os agentes informaram que a mulher foi ao CDP para visitar o marido, mas, segundo ela comentou para os funcionários, a vassoura seria entregue para outro detento, casado com uma amiga, e que também está detido no local. O caso foi apresentado na delegacia da cidade e a mulher ficará à disposição da Justiça.


Presa quadrilha que oferecia aborto pela internet


Operação deflagrada pelo Ministério Público Estadual (MPE) de Minas Gerais resultou na prisão de 24 pessoas


Quatro dias depois de o Conselho Federal de Medicina (CFM) se posicionar oficialmente a favor do aborto, uma operação deflagrada pelo Ministério Público Estadual (MPE) de Minas Gerais resultou na prisão de 24 pessoas em Belo Horizonte, Diadema, São José do Rio Preto e São Paulo, acusadas de montar um esquema para agenciamento deste tipo de procedimento pela internet. Segundo o MPE, já foi comprovado que a quadrilha executou ao menos 70 abortos na capital mineira desde março do ano passado, com preços que variaram entre R$ 3 mil e R$ 6 mil. O grupo contava com a proteção de policiais civis, que ainda estão sendo investigados.

A maior parte das prisões - 18 - ocorreu nos municípios paulistas. Em Minas foram presos dois médicos, três agenciados e um fornecedor de medicamentos abortivos. O MPE não revelou a identidade dos acusados, mas confirmou que ao menos parte dos presos é composta inclusive por profissionais que atuavam em clínica instalada em uma das áreas mais valorizadas de Belo Horizonte. As investigações da "Operação Vida" tiveram início em março do ano passado e revelaram que a quadrilha agenciava gestantes interessadas em interromper a gravidez por meio de sites.

Os grupos mineiro e paulista atuavam em conjunto, recomendando "clientes" um para o outro. Os abortos eram feitos por meio quatro métodos, dependendo do tempo de gestação: indução, curetagem, sucção ou com o uso de medicamentos abortivos como o Cytotec, cujo comércio é proibido no País. "Diante da constatação de que o núcleo da quadrilha atuava no interior de São Paulo, as provas foram encaminhadas ao Ministério Público daquele Estado", informou o MPE mineiro.

De acordo com o órgão, o Ministério Público recebeu representação formal sobre a quadrilha em março, informando sobre sites onde havia números de telefones dos agenciados do esquema. Com autorização judicial, a Promotoria de Combate aos Crimes Cibernéticos fez interceptações telefônicas e conseguiu identificar 26 suspeitos de integrar o grupo, entre médicos, agenciados, funcionários públicos e policiais. O Ministério Público informou também que o funcionamento dos sites já havia sido denunciado pela imprensa em Belo Horizonte e ainda será investigada a possível omissão da Polícia Civil mineira diante do caso. A legislação brasileira permite o aborto apenas em caso de risco de morte para a mãe ou, com o consentimento da mãe ou de seu responsável legal, quando a gestão é resultado de violência sexual. Segundo o MPE, os acusados presos ontem devem responder por aborto ilegal com o consentimento da gestante, formação de quadrilha e distribuição de medicamentos proscritos. Somadas, as penas podem ultrapassar dez anos de prisão.

(...)


INVASÃO DE CORVOS ...






Delícias do blog do JJ.

Depois de merecido descanso, trabalhos reiniciados na tarde desta segunda-feira.



Os objetos estão na Delegacia Regional.
Seus proprietários devem comparecer munidos de documentação pra devida restituição. 


Apresentação espontânea do menor J.E.F. 17 anos, que confessou ter assassinado com três disparos de revólver pessoa conhecida como PEPETÃO, no dia 28 de fevereiro de 2013, no bairro Setubal, em virtude do mesmo tê-lo roubado no dia anterior. Ao ser interrogado o menor esclareceu que já cumpriu medida sócio educativa por cerca de 1 ano e cinco meses na cidade de São Luis, em virtude de acusaçaõ de outro crime de homciidio ocorrido na cidade de Bacabal, no ano de 2011, na Rua Almiro Paiva.


Prisão de Alexandre Lavepel, já conduzido para a Unidade Prisional de Bacabal, em virtude descumprimento de Ordem Judicial do Juiz de Direito da 2ª Vara da Comarca de Bacabal, Dr Joscelmo Sousa Gomes. 


Secretaria de Justiça não cumpre ordem judicial e o caos só aumenta nas delegacias do Piauí


A Secretaria de Justiça não cumpriu a ordem judicial de apresentar plano para retirada de presos das delegacias do Piauí e o caos só tem aumentado. Hoje, alguns presos do 9ºDP em Teresina, surpreenderam o delegado Franklin Delano e um agente de polícia no momento em que entraram na área que dá acesso as celas, fizeram-lhes reféns e uma tragédia só não se consumou porque os dois estavam desarmados e um policial que não havia entrado no corredor das celas reagiu conseguindo conter o problema. Esta não é a primeira vez que há problemas em delegacias do Piauí e, embora uma tragédia já tenha sido anunciada, autoridades ainda insistem em descumprir a lei mantendo presos em delegacias por acreditar estarem acima do ordenamento jurídico. Acredito que é chegada a hora de ser decretada a prisão do secretário desobediente e colocá-lo, quem sabe, junto com os presos que ele insiste em deixar fora do sistema e em uma cela de delegacia. Talvez ele esteja precisando respirar o odor fétido dos xadrezes das delegacias e passar algumas horas naquelas saunas para saber que tão “delinquente” quanto os que se encontram naqueles xadrezes são os que desobedecem à decisão judicial de retirá-los da situação indigna em que se encontram tendo os seus direitos humanos desrespeitados pelo próprio Estado.
O Piauí vive o caos nas delegacias por vários motivos, entre os quais a custódia de presos que deveriam estar no sistema prisional. Na cidade de Picos localizada a 300 quilômetros da capital do Piauí os presos que estão nas delegacias têm que nadar para não morrer afogado. Pelo menos foi essa a informação passada por um policial da cidade que disse que uma chuva esta semana alagou a delegacia e os presos praticamente tiveram que nadar para não morrerem afogados. Conquanto possa ser até um pouca exagerada a informação, a realidade é que todos - custodiados, policiais e a sociedade que faz uso do serviço da polícia civil, correm grande risco quando estão em uma delegacia ou mesmo quando passam por ela, e da mesma forma, ou um pouco pior, os vizinhos dessas delegacias, também agora, verdadeiras unidades prisionais cravadas no meio da população urbana, às vezes ao lado ou em frente a escolas e hospitais. Alguns incautos certamente dirão que isso não é exclusividade do Piauí ou do Maranhão e para esses digo que embora a falta de vergonha seja muito comum no Brasil, inclusive, no Piauí e no Maranhão, minha preocupação em um primeiro momento é combater a falta de vergonha do próximo e depois a do mais distante, seguindo, assim, a mesma lógica da bíblia quando diz que devemos ajudar o próximo. Portanto, registro aqui a minha indignação com o sistema prisional desses dois estados irmãos com esperança que não morra nenhum policial e que não se repita a mesma tragédia que houve em Pinheiros no estado do Maranhão em que doze presos foram decapitados e nenhuma autoridade perdeu a cabeça, o cargo ou a liberdade.

Fonte: www.pontoquentebrasil.com.br/wagnerleite

sábado, 23 de março de 2013

INFOGRAMA


FATO CORRIQUEIRO DE CRIME HEDIONDO: DENUNCIE!

O mecânico preso acusado de ter cometido estupros na região do 2° Distrito de Rio Branco (AC) confessou ter estuprado várias mulheres, de acordo com a delegada Juliana D'Angeles, que coordena a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). "Ele já confessou os crimes. Confessou que estuprou várias mulheres mas não falou a quantidade" , disse a delegada. Em depoimento, de acordo com o assessor da Polícia Civil, Pedro Paulo, o mecânico chorou, disse que teve uma infância sofrida e se arrependia dos crimes cometidos. "Ele chorou, disse que era um pai de família e pediu perdão para as vítimas", afirma Pedro Paulo. O acusado já foi reconhecido por sete vítimas e mais duas se apresentaram à delegacia. "Tem mais duas vítimas que narraram os fatos com o mesmo modus operandi, a identificação será agendada para essa semana", informou Juliana delegada acredita ainda que podem haver mais vítimas, mas não é possível prever se o número de identificações vão aumentar. O assessor da Policia Civil, Pedro Paulo, lembra que durante o processo de investigação apareceram pessoas que não tinham registrado queixa. "Muitas mulheres têm medo de registrar queixa desse tipo de crime, quando sabem que a pessoa já está presa tem coragem de ir a delegacia. Só que se não registrarem queixa quando os crimes acontecem, a polícia não tem como agir", falou Pedro Paulo. 



Policiais da DEIC prendem assaltantes de banco e apreendem armas


  • ()
Policiais da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) cumpriram, nessa sexta-feira (22), mandados de prisões e prenderam três assaltantes de banco. Antonio Carlos Santiago Silva, vulgo “Carlinhos”, 43 anos, foi preso na cidade de Buriticupu; Raimundo Muniz foi preso em Açailândia e o terceiro, cujo nome não foi informado, foi preso em Araguaína, estado de Tocantins, distante 250 km de Imperatriz.    Ao todo, são sete prisões. Entre os presos, está um policial militar que, segundo informações, era o encarregado de transportar as armas para os assaltos. Os policiais apreenderam em uma fazenda localizada no município de Eldorado do Carajás armamento pesado e muita munição. Foram apreendidos 3 fuzis, 3 escopetas calibre 12, pistolas e muita munição.  Os quadrilheiros são do mesmo bando de Ivo Maranhão, que teve componentes presos em uma chácara na região do povoado Lagoa Verde, onde também foram apreendidas armas e munições. Ontem à tarde, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão em uma residência da Rua São Paulo, no Entroncamento. Os quadrilheiros, as armas e as munições serão levados para São Luís.  Por determinação do secretário de Segurança do Estado do Maranhão, Aluísio Mendes, os quadrilheiros presos e o armamento não foram apresentados à imprensa de Imperatriz, fato que somente será feito segunda-feira, em São Luís. Esse tipo de coisa precisa acabar, pois os repórteres que cobrem a área policial de Imperatriz estão se sentindo discriminados pelo secretário Aluísio Mendes, porque essa situação tem acontecido com frequência.

Fontehttp://www.oprogresso-ma.com.br/

recebi via e-mail....


quinta-feira, 21 de março de 2013

Pensamento...


DELEGACIA REGIONAL DE BACABAL. TRABALHOS REINICIADOS NA MANHÃ DE HOJE.....




Minha experiência profissional de pouco mais de uma década tem me exigido algumas reflexões.  Uma delas é que a depender do ambiente de trabalho alguns temas se tornam mais suscetível que outros. Quando exercia o magistério as temáticas de debates mais acaloradas eram bem diferentes das que hoje vejo/participo no ambiente da delegacia. Hoje, as abordagens preferidas giram em torno da incompetência, do erro, inabilidade, improdutividade, desonestidade, perda de poder, remuneração, benefícios...Vejo que ainda nos preocupamos muito com a reprovação de colegas e superiores e por isto preferimos esconder as nossas verdades, e assim, nossa autocomiseração e o medo de não ser aceito termina, por vezes, gerando ou multiplicando nossos problemas. Passamos a gastar energia com defesas e perdemos o foco do que é principal nesse contexto diverso de pensamentos e ações. Avaliar, então, passa a dar uma dor de cabeça que ninguém deseja ter, principalmente quando essa ação exige compromisso e participação.O que fazer então? O de sempre, varrer para debaixo do tapete os conflitos, esconder suas causas e evidenciar apenas as consequências, os resultados, aliás, os péssimos resultados de uma ação bem hipócrita e que não produz ação nenhuma de melhora. Edificar o quê? Para quem? Afinal, para muitos mortos, sempre há alguém só ferido! E como analiso tanto conflito nessas delegacias de polícia(s)? Falta de liderança, excesso de vaidade, exercício de força em detrimento de habilidade e inteligência para o comando da coisa e amadorismo, muito amadorismo de criança grande.... Ah! E como assunto principal: salários, pois mudança que é bom dá trabalho.....não tem sido assim?! Se não quero salário ? Melhor salário? Claro que quero. Trabalho muito, ganho pouco! Mas também quero dignidade no meu ambiente de trabalho. Ter um ambiente de trabalho saudável que não nos adoeça física e mentalmente de seis em seis meses é direito de todo trabalhador... a todos, bom dia!

TEXTO, ARTE E REALIDADE

Dois olhos e uma lágrima de sangue em formato de mapa do Brasil. Esta é a imagem que fica acima da chamada “Ser mulher no Brasil é correr risco de vida”. O olhar de tristeza estampa a manchete do Correio Braziliense desta quarta-feira, 20, que destaca pesquisa feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre a violência contra as mulheres brasileiras, de acordo com a atuação do judiciário na Lei Maria da Penha. A arte feita por Amaro Júnior e Maurenilson Júnior chama a atenção pela simplicidade e sutilidade. Os olhos da mulher encaram a sociedade. Não expressam desespero, mas vontade de mudança. Dados divulgados na terça, 19, mostram que 677 mil processos relativos a agressões tramitaram na Justiça de 2006 a 2011. Desse montante, 50.462 ações foram ajuizadas no Distrito Federal, onde três mulheres foram assassinadas neste mês por ex-companheiros. O percentual equivale a 7,5% dos casos registrados em todo o país. Reportagem de Kelly Almeida, Gisela Rodrigues e Diego Abreu ressalta que o Brasil aparece como o sétimo país com o maior número de crimes contra a mulher, segundo números do Mapa da Violência, divulgado em 2012, pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (Cebela). 

Versão online traz infográficos
O Correio online traz infográficos que comparam, principalmente números do Brasil com os do DF. Mulheres agredidas por parentes e amigos, por exemplo, passam dos 40% no país, enquanto no Distrito Federal esse montante é de quase 30%. A arte também compara os números da região com estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Pará.

 REALIDADE DA DELEGACIA DA MULHER EM BACABAL 




quarta-feira, 20 de março de 2013

Sob controle...


DELEGACIA REGIONAL DE BACABAL

FIM DE UM DIA INTENSO DE TRABALHO NO 1º DP.  FIM DO DIA TAMBÉM AQUI PELA REGIONAL, às 20:14h. 


PRISÃO PREVENTIVA REVOGADA

 Médica acusada de mortes em UTI é solta

MOSCAS DA SOPA ...

SÃO LUÍS – Após acusações feitas nos blogs dos jornalistas Luís Cardoso, Luis Pablo e Neto Ferreira de que o empresário Ilson Mateus, presidente do Grupo Mateus, estaria envolvido com a prática de diversos crimes, como o de sonegação fiscal, corrupção ativa e o de ser mandante ou até próprio autor do arrombamento da casa de Luis Cardoso, o empresário, acompanhado de seus advogados, está indo aos órgãos competentes pedir celeridade nas investigações sobre tais fatos narrados. O empresário esteve na Secretaria de Segurança Pública (SSP), onde foi recebido pelo secretário Aluísio Mendes, solicitando apuração rigorosa sobre fatos narrados pelos jornalistas e a instauração de inquérito policial. Na ocasião, o empresário Ilson Mateus registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) dos fatos.

PRESO EM FLAGRANTE


IMPERATRIZ - Elvis Alyson Cutrim Macedo foi preso na tarde desta quarta-feira (20), no bairro Vila Nova, em Imperatriz. Segundo a polícia, o monitor que presta serviço para a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) foi contratado para entregar um aparelho celular a Bruno Francisco, um dos integrantes da quadrilha que sequestrou o menino Pedro Paulo, em junho ano passado, que está preso na unidade de Davinópolis, distante 9 km de Imperatriz.