segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Portarias para estabelecer o que já está estabelecido

O secretário Estadual de Segurança Pública, Robert Rios Magalhães, baixou nesta segunda-feira (14) portaria disciplinando a atuação das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros durante atuação na cena do crime. O documento pune os policiais que não preservarem os locais e estabelece regras para desvendar homicídios, assaltos, sequestros e roubos. “É importante que a primeira autoridade policial que chegue na cena do crime preserve o ambiente e cumpra o que determina o código”, disse Robert Rios ao participar da inauguração da 1ª Delegacia de Homicídio de Teresina, localizada no bairro Morada Nova. “Vamos passar a exigir a preservar das cenas do crime. Por exemplo, um carro é furtado e há sequestro relâmpago. Geralmente o carro é abandonado em uma rua qualquer e a polícia militar quando chega já abre o carro e torna aquele local inidôneo. Às vezes tira as chances da criminalística chegar e pegar uma impressão digital”, alega o secretário. Grande parte dos crimes no Piauí não é desvendado, devido à falta de preservação do local do crime. Uma das mortes mais comentadas e que teve local violado foi o crime da estudante de Direito, Fernanda Lages. O secretário Robert Rios chegou a dizer que a se faz um verdadeiro “piquinique” na cena do homicídio, o que prejudica as investigações.

 
Punição

Robert Rios disse ainda que vai conversar com todas as autoridades de polícia para que ajude no cumprimento da norma. Os policiais que desobedecerem a regra irão responder por ação administrativa que pode levar desde advertência até suspensão de 15 até 90 dias. A legislação determina ainda que durante a suspensão das atividades o policial ficará sem receber salários. O delegado geral James Guerra informou que a portaria será publicada no Diário Oficial do Estado. “O secretário (Robert Rios) já assinou a portaria que determina as atitudes que o policial tem que ter na hora que chegar no local do crime. Orienta como vai ser a comunicação entre as policiais civil e militar e diz o papel de cada um e algumas definições do que é local de crime”, disse.