quarta-feira, 27 de junho de 2012





Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero consiste em concurso de redações, artigos científicos e projetos pedagógicos, dirigido a estudantes de Ensino Médio, Graduação, Pós-Graduação e Escolas da Educação Básica na área das relações de gênero, mulheres e feminismos, contemplando suas interseções com as abordagens de classe social, geração, raça, etnia e sexualidade. Para maiores informações:    http://www.sepm.gov.br/                                                                                            

(...)


Deputado CUTRIM chamou Aluísio de 'moleque travestido de secretário'.






   

     







SÃO LUÍS - O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, afirmou ontem, em entrevista por telefone a O Estado, que não vai rebater as ofensas lançadas pelo deputado estadual Raimundo Cutrim (PSD), durante seu discurso na tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão. De Brasília, onde participava de uma reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, Mendes lamentou a atitude do parlamentar e disse que esta não é a maneira correta de o político se defender das denúncias de ser ele o suposto "principal mandante" da morte do jornalista Décio Sá.
Em sua fala indignada, Raimundo Cutrim chegou a chamar Aluísio Mendes de "moleque travestido de secretário", sugerindo que o atual secretário de Segurança e a equipe de investigadores do inquérito tivessem forjado o depoimento do pistoleiro paraense Jhonatan de Sousa Silva, de 24 anos, ao classificar o executor confesso do crime como um "papagaio ensaiado" - veja o pronunciamento na íntegra. Em sua autodefesa acalorada, o deputado estadual também desabafou contra o titular da pasta, afirmando que o mesmo "não tem condições de ser nem faxineiro, quanto mais secretário".
"Não é atacando um secretário de Estado que o deputado (Raimundo Cutrim) vai se defender das denúncias que, agora, recaem sobre si, muito menos justificar ou não o surgimento do seu nome no depoimento de um assassino confesso de um crime de repercussão mundial, como é o caso. A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão entende que as providências acerca do parlamentar precisam ser mantidas em um trabalho de investigação feito dentro da legalidade, com prudência, e por isso não vamos, de maneira nenhuma, baixar o nível", disse Mendes.
Sobre o ofício endereçado sexta-feira (22), por Raimundo Cutrim ao presidente da comissão investigadora, delegado Jeffrey Furtado - no qual o deputado estadual se coloca "à inteira disposição dessa comissão para quaisquer esclarecimentos", acerca da morte de Décio Sá -, o secretário de Segurança também foi tranquilo em demonstrar que a polícia judiciária não tem pressa. "Ele (Cutrim) será inquirido no momento em que a comissão de delegados entender que ele deve ser ouvido", adiantou Aluísio Mendes, negando já ter encaminhado o pedido à AL.
"O deputado dispõe da prerrogativa de 'foro privilegiado', e para ser interrogado em uma investigação é necessário o aval da Assembleia Legislativa. Porém, mesmo sabendo dessa burocracia, ainda não encaminhamos nenhum requerimento ao Poder Legislativo. Repito: o deputado só será ouvido pela polícia judiciária quando esta julgar necessário. Na hora adequada, ele vai ser inquirido, e poderá se defender de qualquer acusação, mas isso de maneira formal e legal", concluiu o secretário de Segurança, minutos antes de embarcar em um voo de volta a São Luís.
Fonte: http://imirante.globo.com


ENQUANTO ELES SE OFENDEM E SE DEFENDEM MEU É CID 43.2 
F43.2 Transtornos de adaptação.
Estado de sofrimento e de perturbação emocional subjetivos que entravam usualmente o funcionamento e o desempenho social ocorrendo no curso de um período de adaptação a uma mudança existencial importante ou a um acontecimento estressante. O fator de "stress" pode afetar a integridade do ambiente social do sujeito ou seu sistema global de suporte social e de valor social ou ainda representado por uma etapa da vida ou por uma crise do desenvolvimento. A predisposição e a vulnerabilidade individuais desempenham um papel importante na ocorrência e na sintomatologia de um transtorno de adaptação. Admite-se, contudo, que o transtorno não teria ocorrido na ausência do fator de "stress" considerado. As manifestações, variáveis, compreendem: humor depressivo, ansiedade, inquietude (ou uma combinação dos precedentes), sentimento de incapacidade de enfrentar, fazer projetos ou a continuar na situação atual, assim como certa alteração do funcionamento cotidiano. A característica essencial deste transtorno pode consistir de uma reação depressiva, ou de uma outra perturbação das emoções e das condutas, de curta ou longa duração.

Márcia Gardênia Alves Pereira

segunda-feira, 25 de junho de 2012

COM FARDA, SEM FARDA. O FANTÁSTICO MOSTROU.

 

 Enquanto a Instituição continuar acolhendo bandido a gente vai ter que passar essa vergonha e correr o risco de toda hora ser confundido, afinal,  a estratégia é essa mesma desqualificar a policia e ficarmos todos misturadinhos: o joio e o trigo. Um sufocando o outro.

"VIVA MULHER"

Em continuidade às ações de acolhimento, formação, inclusão e defesa das mulheres, a Unidade Móvel Carreta “Viva Mulher”, da Secretaria de Estado da Mulher (Semu) segue com seu cronograma de viagens, promovendo ações afirmativas de gênero, em oito municípios maranhenses, nestes meses de junho e julho. A estada em Barreirinhas foi encerrada nesta sexta-feira (22). Os próximos destinos são Humberto de Campos (25 a 28 de junho), Morros (2 a 4 de julho), Axixá (5 a 7), Icatu (9 a 11), Rosário (12 a 13), Santa Rita (16 a 18) e Itapecuru-Mirim (19 a 27).

A programação oferecida segue a metodologia de trabalho do Programa Viva Mulher, operacionalizando ações de escuta especializada por equipe multidisciplinar; palestras socioeducativas sobre os direitos das mulheres, com ênfase no enfrentamento à violência contra as mulheres, com a disseminação da Lei Maria da Penha; de inclusão econômica, social e política; de articulação, sensibilização e assessoramento técnico para implantação e implementação do Sistema Municipal de Políticas para as Mulheres.
As ações complementares de inclusão nas demais políticas públicas têm como principais parceiros órgãos federais e secretarias estaduais e municipais. Como exemplo, temos a parceria com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e as secretarias Estadual e Municipais de Saúde, com a prestação de serviços, consultas médicas, exame preventivo (papanicolau), teste glicêmico, aferição de pressão arterial, testagem rápida de HIV, entre outros - esses serviços variam de acordo com cada município.
Nas cidades alcançadas pelas ações do Projeto Cidadania e Empoderamento das Trabalhadoras Rurais, realizado pela Secretaria de Estado da Mulher, em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), elas participam da ação.
A carreta já percorreu, este ano, a Região Metropolitana de São Luís, oferecendo serviços nos municípios de Raposa,São José de Ribamar e Paço do Lumiar, e os bairros mais populosos da capital.

ROTEIRO DA CARRETA MULHER

Humberto de Campos (de 25 a 28 de junho)
Morros (de 2 a 4 de julho)
Axixá (de 5 a 7 de julho)
Icatu (de 9 a 11 de julho)
Rosário (de 12 a 13 de julho)
Santa Rita (de 16 a 18 de julho)
Itapecuru-Mirim (de 19 a 27 de julho)

Fonte: www.jornalpequeno.com.br

SEM VERDADE, SEM SOLUÇÃO


A morte da estudante Fernanda Lages completa dez meses nesta segunda-feira (25). Em entrevista ao Notícia da Manhã, o promotor Ubiraci Rocha, que acompanha o caso, exigiu da Polícia Federal que "a verdade venha a tona". O promotor comentou ainda a relação entre a morte da estudante, do empresário Fábio Brasil e do jornalista maranhense Décio Sá.

Segundo Ubiraci, o pano de fundo dessas mortes pode ser agiotagem. As polícias do Piauí e Maranhão estão mantendo contato e trocando informações sobre as investigações. Já se sabe que o modus operandi da quadrilha que matou Décio Sá e Fábio Brasil é o mesmo. 
"O modus operandi e a motivação é que me causam estranheza e naturalmente isso levado pela forma com que o autor dos crimes cometeu. O que se sabe é que foi da mesma forma. Há indícios de questões ligadas a agiotagem. Não sei como será feita essa ligação entre agiotagem e a morte da Fernanda", disse Ubiraci.

O promotor avalia ainda que é necessário manter uma relação mais estreita com os promotores do Maranhão que acompanham a investigação da morte de Décio. 

"Temos que observar as diferenças entre Piauí e Maranhão. Cada caso é um caso. No Maranhão o matador deixou projétil no local e isso já leva um caminho para a investigação. Aqui o local do crime não foi preservado, esse é fator que dferencia uma coisa da outra. Eu acredito que o Piauí não pode ficar numa situação de segundo plano a se buscar a verdade. É uma questão de legitimidade para nosso aparelho de investigação e que a verdade venha à tona, até exigimos que isso aconteça", destacou o promotor.


Fonte: http://www.cidadeverde.com

(...)

Como parte das ações desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), voltadas para dar melhores condições de trabalho aos delegados, investigadores e escrivães de municípios do Maranhão e aprimorar a prestação do serviço público à população, a Delegacia Geral da Polícia Civil, por meio da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), está colocando em prática uma série de projetos, planos de modernização e mudanças operacionais durante todo este ano. Os investimentos incluem desde a construção, reforma e aluguel de prédios para receber as novas delegacias até mudanças administrativas nas chefias dos distritos policiais. Todo esse conjunto de ações tem resultado em um trabalho mais efetivo da Polícia Civil e em operações de combate à criminalidade nas cidades pólos do Maranhão. De acordo com um levantamento da SSP, em apenas três operações este ano, foram apreendidas 193 máquinas caça-níqueis. Deste total, 49 foram retiradas em uma única operação deflagrada pela Polícia Civil na cidade de Açailândia, no dia 6 deste mês. 

Na sexta-feira (22), uma investigação feita por policiais civis de Maracaçumé e Governador Nunes Freire, culminou na prisão de mais uma quadrilha especializada em assaltos a bancos. Só este ano, a Polícia Civil já desbaratou mais de 15 bandos que atuavam nessa modalidade. A operação BB de Nunes, comandada pelo delegado Ricardo Aragão, resultou nas prisões de Ronaldo de Sousa Almeida, de 29 anos; Diamerson Vieira dos Santos, o Testa, 27 anos; Salathiel de Sena Lecio, de 23 anos; e Paulo Sérgio Rodrigues Ferreira, o Fantico, de 25 anos; e Mario Jorge Garcia Costa, de 29 anos. As prisões ocorreram nas cidades de Zé Doca, Turilândia, Governador Nunes Freire e Santa Helena. Segundo levantamentos, os presos têm participação em diversos assaltos ocorridos de janeiro a junho deste ano, nas agências dos Correios e da Caixa Aqui, das cidades de Gurupi do Maranhão, Centro Novo, Maracaçumé, Governador Nunes Freire, Maranhãozinho, Santa Helena e Turilândia, além de assaltos a comércios nesses municípios. 

“A SPCI, juntamente com as delegacias regionais, têm planejado operações que resultaram na prisão de vários traficantes, homicidas, foragidos da Justiça, além de apreender grandes quantidades de entorpecentes de vários tipos, que eram comercializadas no estado. Nosso foco é intensificar ainda mais estes trabalhos de combate à criminalidade”, ressaltou o superintendente do interior, delegado Jair de Lima Paiva Junior. Para ele, o aluguel e construção de novas delegacias servem para dinamizar os trabalhos. “As cidades do interior estão crescendo, com isso fica impossível que todas as unidades da Polícia Judiciária se concentrem em um mesmo espaço. Diante desta realidade estamos construindo e alugando prédios em diversos pontos dentro de cada município. Tudo isso para que a sociedade possa ser melhor atendida”, explicou o superintendente de Polícia Civil do Interior, comentando ainda que a cidade de Santa Inês já é assistida dessa forma. 

Plano de obras e construções

Fazem parte do conjunto de obras em fase de execução pela SSP, as construções das novas sedes das delegacias regionais de Codó, São João dos Patos e Balsas. Nos três, estão sendo investidos recursos na ordem de mais de R$ 1 milhão. Em Codó, a obra está orçada em R$ 427.378,95. Em Balsas, será R$ 442.404,06. Em São João dos Patos, a SSP está reformando o prédio onde funcionava a Secretaria de Fazenda (Sefaz). As instalações estão sendo readaptadas e adequadas para abrigar o distrito policial. Os prédios onde vão funcionar as delegacias de Alcântara e Timon também estão sendo erguidos. Além destas, já foram reformadas, as delegacias de Viana, Caxias, bem como as de Roubo e Furtos (DRF), do Adolescente Infrator (DAI) e o 2º DP, em Imperatriz. Passarão ainda por reformas as delegacias de Penalva, São Mateus, Carolina, Santa Luzia, Eugênio Barros e Dom Pedro. Em Bacurituba, Guimarães, Magalhães de Almeida, Anajatuba, Riachão e Passagem Franca também serão construídas novas unidades da Polícia Civil. E já estão em processo de licitação as obras de Peritoró e Barreirinhas.Serão alugados prédios em Alto Parnaíba, Mirinzal, Rosário e Pinheiro. Em Bacabal, a Delegacia Especial da Mulher (DEM) estava fechada desde 2006. Na atual gestão da SSP, o local está sendo totalmente reformado e em breve deverá ser entregue à população.

“Temos como meta retirar todos os presos das delegacias do interior. Por conta disso, estamos cedendo prédios para a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) para, após a construção das novas sedes, ficarmos com vários prédios e torná-los delegacias, colocando em prática justamente a descentralização dos distritos policiais e empregando nossos efetivos no trabalho de investigação. O secretário de Segurança, Aluisio Mendes, tem nos assegurado recursos para que possamos executar nosso plano de modernização”, disse a delegada geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende. Ainda dentro do conjunto de ações e investimentos, a SPCI tem destinado novas viaturas, equipamentos, materiais e armamentos modernos para as delegacias do interior. Já está em funcionamento o Sistema Integrado de Gestão Operacional (Sigo), interligando todas as unidades de Polícia Judiciária do Estado, o que ajudará os delegados, ao realizarem a prisão de algum criminoso, a identificar se ele já responde por outros crimes, além de terem acesso à fotografia com todas as características do bandido. A SSP tem investido em tecnologia e no aparato de equipamentos de informática, e alguns distritos já possuem uma internet de alta velocidade. 

Reuniões

Para estruturar os projetos, o superintendente da Polícia Civil do Interior, acompanhado da delegada geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende, tem realizado periodicamente reuniões nas unidades regionais. O intuito é verificar in loco a realidade de cada regional. “Estamos visitando as delegacias e nos reunindo com todos os delegados da região. Após esta fase, traremos todas as demandas ao secretário Aluisio Mendes e, a partir disso, criaremos um plano de ações de melhorias que atendam a todas as áreas”, comentou o delegado. Em uma dessas reuniões, realizada no início do mês, na cidade de Presidente Dutra, houve a posse do novo delegado regional da cidade, Paulo Artur Garcia, que antes era titular da delegacia de Santa Rita. Outra mudança foi deslocar para o município de Santa Quitéria, o delegado Antonio de Lima Paulino. A cidade estava há dois anos sem delegado.

Dois delegados também foram deslocados de Timon para as cidades de São Domingos do Maranhão e para Codó. Imperatriz também conta a partir de agora com mais dois delegados. Integram o quadro da Polícia Civil daquela localidade os delegados Venildo José Reynaldo Bezerra e Fabiano Gomes. A Regional de Balsas também possui um novo delegado. Eduardo Galvão foi deslocado de Estreito para a chefia da Regional. Ao todo, desde o começo do ano aproximadamente 25 remanejamentos e deslocamento de delegados já foram feitos pela SPCI.
Caxias, Timon, Codó, Imperatriz e Balsas também já receberam a visita da cúpula da Polícia Civil. Nestes encontros, foi lançado o projeto Delegacia Geral nas Comunidades. Ação visa levar cidadania por meio de palestras sobre assuntos jurídicos e funções e deveres da Polícia Civil. O município de Pedreiras também recebeu a visita do superintendente da SPCI. Na ocasião, foi dada posse a delegada Bernadeth das Graças Teodoro, que desempenhava a função no distrito policial do São Cristóvão, em São Luís.

Resultados
Como resultado de todas as mudanças operacionais que já totalizaram a remoção de 25 delegados de cidades, além de investigadores e escrivães, a SPCI tem contabilizado um aumento considerável no número de prisões e na elucidação de crimes. Entre as ações deflagradas pela SPCI, em conjunto com delegacias do interior, foram detidas de janeiro a maio mais de 70 pessoas. No combate ao crime, a SPCI prendeu, no último dia 21, três homens acusados de praticarem arrombamentos a caixas eletrônicos e envolvidos com outras práticas criminosas no Maranhão e Pernambuco. Entre os presos estava Eraldo da Silva, que era fugitivo da Justiça do presídio Aníbal Bruno, em Pernambuco. Além dele, foram detidos Jonas Alves da Silva, também foragido da Justiça, e Luis Rodrigues, que era responsável por armazenar os instrumentos que seriam utilizados nas ações criminosas. Em outra operação deflagrada pela Polícia Civil em Bacabal, cinco pessoas foram detidas suspeitas de envolvimento com furto, formação de quadrilha e estelionato. Já a equipe da Delegacia de Buriticupu, com o apoio da SPCI, elucidou o crime do líder comunitário assassinado no município e prendeu seis pessoas envolvidas. Outra prisão foi a de Thiago de Sousa, acusado de ser o assassino da advogada Geysa Rocha e da funcionária pública federal, Débora Rogéria Lobato.

Em ação conjunta, a SPCI, Delegacia de Defraudações e Associação Brasileira de Combate e Falsificação (ABCF), com apoio da Delegacia de Lago da Pedra, apreenderam carga de cigarros proibidos de comercialização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) avaliada em R$ 660 mil. Também fruto de um trabalho integrado entre a Polícia Civil do Maranhão e do estado de Minas Gerais, foi recapturado um trator modelo New Holland, avaliado em R$ 487.500 mil, que havia sido furtado no Povoado Distrito Canabrava, no estado mineiro. As investigações apontaram que o veículo estava escondido na cidade de Buriti. A Polícia Civil de Buriti abriu inquérito para apurar a receptação da motoniveladora.

Operações
Só envolvidas com o tráfico de drogas, as Operações Terra Prometida (fevereiro), Colombina (fevereiro) e Anubis (março) prenderam 17 pessoas. Na Terra Prometida, foram cinco; na Colombina, foram três, além da apreensão de 105 cabeças de crack. Em março, a Operação Anubis desencadeada pela SPCI, delegacias de Timon e Caxias, efetuaram a prisão de 10 pessoas também envolvidas com tráfico, homicídios e assaltos. Em outra ação, a delegacia de Santa Rita prendeu nove pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas. No mês de março, foram presos, nesse mesmo município, 10 pessoas envolvidas em bando especializado em arrombamento de caixas eletrônicos e outras atividades criminais em todo o estado foram detidas em operação coordenada pelo delegado Edinaldo Santos. A SPCI, também com base na investigação e levantamento de informações, abortou um carregamento que vinha do município de Cedral para São Luís. Na ação, 9 Kg de maconha foram apreendidos com Elomir Soares e Adílio Costa ao desembarcarem no Porto da Praia Grande, na capital maranhense.

Fonte:  http://imirante.globo.com/

POLICIA CIVIL EM AÇÃO

 
 PERITORÓ - peração realizada nesta sexta-feira (22), em Peritoró, pelo Departamento de Combate a Roubo de Carga (DCRC), da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), resultou na apreensão de uma carga roubada no município de Santo Antônio dos Lopes. Na ação foram presos Francisco Gomes dos Santos, vulgo “Sidney”, Leandro Andrade da Costa, conhecido como “Cabeça” e Cícero Silva Pereira.carga apreendida é composta de produtos secos e molhados e o valor da mesma ainda não foi divulgado pela polícia. A carga teria saído da cidade de Balsas para ser entregue na capital maranhense.  De acordo com informações policiais, o caminhão tipo baú, modelo Vox, cor branca, sem placa, pertencente à empresa Mateus, foi interceptado, manhã desta sexta-feira, 22, por Francisco Gomes e Leandro Andrade, que estariam em um veículo, na, na Rodovia BR-135, na cidade de Santo Antônio dos Lopes.  Segundo o titular do DCRC, delegado Rafael Leite, os elementos desviaram a carga para a cidade de Peritoró e descarregaram os produtos no estabelecimento comercial de propriedade de Cícero Silva, no Povoado Livramento. Segundo a polícia, enquanto a carga era deixada no estabelecimento, o motorista do caminhão estava sendo mantido em cativeiro dentro do matagal pelos criminosos, na BR-135. Conforme explicou o delegado, as prisões e a recuperação da carga só foram possíveis após investigações policiais e denúncias anônimas informando que houve um roubo na rodovia. O motorista do caminhão foi encontrado pela equipe de policiais civis, ainda amarrado, dentro do matagal. O veículo foi apreendido em Peritoró. 
Crimes
De acordo com a polícia, Francisco Gomes possui mandado de prisão preventiva na Comarca de Dom Pedro (MA) e responde por crime de roubo qualificado, formação de quadrilha e porte ilegal de arma na Comarca de Santo Antônio dos Lopes, com mais três envolvidos, conhecidos como Francisco de Assis Alves, vulgo “Chiquinho Pezão”, Darlan Almeida da Silva e Mauro Jouberth Barros Lima. O criminoso também é apontado pela polícia como principal suspeito de ter assaltado o caminhão da empresa Rofe, na cidade de Colinas (MA), cuja carga era avaliada em R$ 85 mil. A ação teria a participação ainda de dois comparsas, sendo um de nome Francisco José Moura Souza, vulgo “Tintinho”, que se encontra preso na cidade de Pedreiras (MA), e outro ainda não identificado. Francisco Gomes também é suspeito de outro assalto, em parceria com Leandro da Costa, a um caminhão da empresa Jorge Batista, localizada em Floriano (PI), cuja carga era avaliada em R$ 60 mil. O crime ocorreu no Povoado Paixão Grande, na BR-135, entre Colinas e São Domingos (MA). A carga foi recuperada na cidade de Timon. Além dos referidos crimes, o assaltante cometeu ainda, segundo informações policiais, um roubo no Armazém Mateus, no valor equivalente a R$ 122 mil, juntamente com Francisco José Moura Souza, vulgo “Tintinho”, Francisco Neyvagner Freire da Silva e Eusimar da Silva Leite.   Francisco Gomes dos Santos, Leandro Andrade da Costa e Cícero Silva Pereira estão sendo transferidos para São Luis e serão apresentados na Seic, e autuados por formação de quadrilha e roubo. Cícero Silva será autuado também por receptação qualificada.

TIMON - Policiais militares do município de Timon prenderam em flagrante delito uma dupla de homens acusados de cometerem roubo em desfavor de quatro pessoas no Bairro Parque Aliança, naquela cidade.Alan Kardec Couto Ribeiro, de 23 anos e Genilson Ribeiro dos Santos, 21 anos foram presos, na noite de quinta-feira (21), por volta das 19hs, pela guarnição militar.  Após a prisão, a dupla foi encaminhada para ao 1º DP de Timon onde foram autuados pelo Delegado de Polícia Civil Michel de Sousa Sampaio, pelo crime de roubo. Eles encontram-se recolhidos na unidade policial à disposição da Justiça.

 VIANA - Policiais civis lotados na Delegacia Regional de Viana cumpriram nesta sexta-feira (22), o mandado de prisão de Adelson Castro Penha, de 45 anos. Adelson foi comunicado pelos agentes policiais do cumprimento do mandado de prisão no centro daquela cidade.O mandado de prisão preventiva expedido pela juíza Flavia Pereira Barçante da 2ª Vara Criminal da Comarca de Pinheiro por representação da Policia Federal do Maranhão, foi por conta de Adelson praticar os crimes de roubo e falsificação de documentos.  Segundo a polícia, ele ainda é suspeito de praticar assaltos em agências bancárias, roubos de motos e carros, além de falsificação. Adelson Castro Penha foi apresentado nas dependências da Delegacia Regional de Viana onde foram realizados os procedimentos legais. Após a realização dos procedimentos ele foi encaminhado para a Comarca de Pinheiro.

LAGO DA PEDRA - A Polícia Civil investiga um duplo homicídio ocorrido na quinta-feira (21), na cidade de Lago da Pedra, que vitimou José Cícero dos Santos, o Cícero Daemês, 37 anos e, Francisco Jairo Barbosa Luceno, conhecido como Nego Jairo, 32 anos.Segundo o delegado de Polícia Civil de Lago da Pedra, Lúcio Rogério, as vítimas estavam na praça da cidade quando chegou um automóvel modelo Classic de cor prata com quatro homens armados com pistolas de calibre 9 mm, e dispararam 33 tiros.  De acordo com a Polícia, 22 tiros atingiram José Cícero e 11 Francisco Jairo, que vieram a óbito no local. Logo após o crime, os executores empreenderam fuga. Conforme explicou o delegado, o crime teria sido motivado por vingança, já que Cícero
Daemês e Nego Jairo têm envolvimento em diversos crimes na cidade.  A polícia está intensificando as investigações, a fim de elucidar o crime e prender os envolvidos.

Fonte: www.ssp.ma.gov.br/

sexta-feira, 22 de junho de 2012

PM comete suicidio após ser condenado em Juri Popular.

Cabo da PM José Rodrigues Diniz, 45 anos cometeu suicídio na madrugada desta quinta-feira (21) na cidade de Pedreiras após ter sido condenado em juri popular a 16 anos de prisão em virtude duplo homicidio por ele praticado em 19 de outubro de 2011, quando ele e o mototaxista Jânio Xavier vinham de um banho na cidade de Trizidela do Vale. Diniz fez os disparos que resultaram na morte de Diego Palhares de Sousa e Antonio Tomaz Pessoa. O Cabo Diniz ainda chegou a ficar preso no quartel da Polícia Militar na cidade por cinco meses. mas conseguiu responder o processo em liberdade. Diniz estava lotado no 15º Batalhão, em Bacabal, e destacado no municipio de Olho D´Água das Cunhãs. O corpo do Cabo Diniz foi sepultado no final da tarde no cemitério de Pedreiras.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

RAIMUNDO CUTRIM, APONTADO COMO UM DOS MANDANTE DA MORTE DE DÉCIO SÁ.

Em mais um arquivo vazado mais um nome foi apontado no caso do jornalista Décio Sá, assassinado em abril. No depoimento prestado no dia 9 de junho por Jhonathan Silva, aos seis delegados que investigam o caso, ele informa o nome de RAIMUNDO CUTRIM pelo menos três vezes.  Jhonathan afirma ainda que Júnior Bolinha declarou que Cutrim seria o principal mandante na morte de Décio. Gláucio Miranda também seria um dos mandantes do crime.
Algumas pessoas estavam veiculando a informação de que o deputado Raimundo Cutrim (PSD) seria a o tal "Cutrim" citado pelo assassino de Décio Sá. Em coletiva de imprensa realizada na Assembleia Legislativa, em São Luís, na manhã desta quinta-feira (21), o deputado Raimundo Cutrim negou qualquer participação no assassinato do jornalista Décio Sá. O deputado não negou relações com Júnior Bolinha, suspeito por ser um dos mandantes do crime. Cutrim afirmou que não possui amizade pessoal com Bolinha, e que só alugou as máquinas dele para fazer um trabalho em seu sítio. Cutrim disse não saber como o seu nome foi parar nas acusações. 

Bom, só nos resta agora esperar o fim das investigações acerca dessse caso torcendo para que as investigações continuem e não sejam prejudicadas pelo fato de RAIMUNDO CUTRIM ser deputado e ex secretario de Segurança Pública no próprio governo de ROSEANA SARNEY.  

(...)

Presídio de CARAS

Elize Matsunaga, Anna Carolina Jatobá e Suzane Von Richthofen
Elize Matsunaga, 30, foi transferida nesta quarta-feira da Cadeia Pública de Itapevi (Grande São Paulo), onde estava desde a noite do dia 5 deste mês, para o Complexo Penitenciário de Tremembé (138 km de SP). Por abrigar condenados e acusados de crimes de grande repercussão, o complexo de Tremembé é conhecido como "Presídio de Caras", uma referência à revista de celebridades "Caras". Ontem, o juiz Adilson Paukoski Simoni, do 5º Tribunal do Júri da capital, transformou Elize Matsunaga em ré no processo criminal no qual é acusada pela Polícia Civil e pela promotoria de ter matado e esquartejado o marido, o executivo Marcos Matsunaga, 41.
Ao transformar Elize em ré, o magistrado também transformou a prisão temporária dela (que terminaria amanhã) em preventiva (até possível julgamento). Por isso, Elize foi levada para a penitenciária no interior paulista.

CALÇA CÁQUI

Como regra para qualquer pessoa que dê entrada em uma das 149 prisões do Estado de São Paulo, Elize ficará no chamado regime de prova nos próximos dez dias, ou seja, nesse período receberá apenas visitas de advogados. Asim que deu entrada na Penitenciária Feminina I Santa Maria Eufrásia Pelletier, que tem cem vagas e abriga hoje 154 mulheres, Elize foi obrigada a trocar as roupas que vestia pelo uniforme padrão do sistema prisional paulista: calça cáqui e camiseta branca. Em Tremembé, Elize, bacheral em direito e com formação técnica em enfermagem, será vizinha de presas como a ex-estudante de direito Suzane Von Richthofen, condenada a 38 anos de prisão pela morte dos pais, e Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada, Isabella Nardoni.  Quando esteve na Cadeia Pública de Itapevi, Elize ficou em um cela isolada. Ao todo, a Cadeia Pública de Itapevi abrigava outras 80 mulheres quando Elize esteve lá. Na manhã do dia 8 deste mês, Elize, segundo policiais, comparou a cela com a cobertura onde vivia até ser presa, na Vila Leopoldina (zona oeste de São Paulo). Segundo o relato, ela disse que o local era menor do que a cama em que dormiu até o dia 4, quando foi presa pela morte do marido.
 
 Fonte: http://www.180graus.com

MARAJÁ DO SENA, NO BOM DIA BRASIL.


 Marajá do Sena é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em  pouco mais de 8.000 habitantes,  possui um dos piores IDH do Brasil e enfrenta problemas socieconômicos de toda ordem, inclusive de isolamento por conta da falta de rodovias de acesso à cidade. Novamente a cidade foi destaque. Hoje no BOM DIA BRASIL, estado de miséria e abandono reiterado.


PROFESSOR É PRESO ACUSADO DE ALICIAR ALUN ADE APENAS OITO ANOS.


O professor Francisco de Assis, 55 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (20), acusado de aliciar uma aluna de apenas oito anos. O crime aconteceu dentro de uma escola de reforço, localizada no bairro São Francisco, por volta das 16h.  Segundo informações, Francisco de Assis é conhecido como "Chico Branco". Ele improvisou uma escola em sua própria casa e ministrava diariamente aulas particulares de Matemática nos turnos manhã, tarde e noite.
A escola era freqüentada por várias crianças que moram no bairro. Além de ministrar aulas, Chico Branco organizava festas em datas comemorativas com sorteios de brindes, e frequentemente organizava atividades de lazer, como idas às praias da capital. "Ele conseguiu conquistar a nossa confiança. Os alunos foram várias vezes passear com ele nos finais de semana, nunca pensei que ele fosse capaz de fazer mal a uma criança", desabafou a mãe de um aluno que não quis se identificar. Segundo a polícia, o crime foi descoberto após a mãe da vítima notar diversas mudanças no comportamento da filha. Diariamente, a garota permanecia na escola até mais tarde e sempre aparecia com dinheiro. Após muita insistência da mãe, ela contou que o professor a beijava e passava as mãos em seu corpo. De acordo com o acusado, a menina ficava até mais tarde em sua casa, ajudando na arrumação e limpeza da sala de aula, uma vez que, segundo ele, a família não tinha condições de pagar a mensalidade.
Para comprovar o abuso a mãe deixou que a filha continuasse na casa do acusado após as aulas, como já era de costume. No entanto, ela instruiu a menina que no momento em que Francisco de Assis iniciasse as investidas, ela deveria dar um sinal, o qual foi sinalizado através de um grito. Assim, foi constatado o flagrante, a polícia foi acionada, em seguida o professor foi encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).
 

Fonte:  http://www.oimparcial.com.br/


quarta-feira, 20 de junho de 2012

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE ATENDIMENTO A MULHER


Já estamos de mudança...contagem regressiva.

(...)


 É dever de todos zelar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor." (art. 18 do Estatuto da Criança e do Adolescente) 

PORTO FRANCO - MPMA requer reforma e transferência de detentos da cadeia pública

As condições precárias da cadeia pública do município de Porto Franco (a 717Km de São Luís) levaram o Ministério Público do Maranhão (MPMA) a ajuizar, em 8 de junho, Ação Civil Pública com Pedido de Liminar contra o Governo do Maranhão, requerendo a transferência de todos os detentos, a reforma das instalações e a designação de carcereiros, escrivães e agentes de Polícia Civil para trabalhar no estabelecimento prisional, em caráter imediato. "O péssimo estado de conservação da cadeia pública sujeita os detentos a condições degradantes", afirma o promotor de Justiça Reginaldo Júnior Carvalho, que responde temporariamente pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Porto Franco. " Por exemplo, o gaiolão existente na cadeia pública de Porto Franco é um espaço que transgride todos os direitos básicos do ser humano, sendo ponto máximo da degradação da pessoa humana", acrescenta.

A lista de problemas detectados pelo MPMA é extensa.

O mais grave é a superlotação do estabelecimento. Atualmente, as quatro celas da cadeia pública de Porto Franco abrigam 54 detentos, número 440% maior do que a capacidade do estabelecimento, que é de 10 detentos. Para solucionar o problema da superlotação, na ação, o promotor pede que a Justiça determine que seja limitado em três o número de detentos em cada cela, que devem ficar na cadeia pública pelo tempo máximo de 24h, antes de serem transferidos para algum estabelecimento penal. As celas apresentam fiação elétrica exposta e mofo na parte inferior das paredes. As celas também não têm pontos de circulação de ar e de entrada de luz solar. Também não há cela feminina, fato que faz que as presas provisórias sejam transferidas para outras localidades, quase imposibilitando o contato familiar. Inexiste, ainda, sala para conversar com advogados e família. 

FALTA DE PROFISSIONAIS - Os detentos não têm acesso a atendimento médico de urgência e emergência, o que ocasiona e agrava problemas de saúde durante a permanência no cárcere. Faltam ainda produtos básicos de higiene pessoal. A falta de profissionais capacitados para lidar com os detentos obriga os agentes de Polícia Civil a exercer as funções de carcereiro de forma improvisada, impossibilitando a concessão de direitos esssenciais aos detentos, como banho de sol, assistência médico-odontológica e visitas íntimas. Na ação, o promotor de Justiça requer, em caso de descumprimento, que a Justiça determine multa diária de R$ 15 mil para cada pedido feito pelo MPMA.

Fonte: http://www.mp.ma.gov.br/

Audiência Pública tratará sobre Centro de Perícia Técnica para a Criança e o Adolescente

Com base em demandas levantadas pela Promotoria da Infância e da Juventude de São Luís, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Bira do Pindaré, promoverá na próxima quinta-feira, 21, às 15h, na sala das Comissões da Assembleia Legislativa, uma audiência pública sobre o Centro de Perícia Técnica para a Criança e o Adolescente (CPTCA), localizado na Beira-Mar .

O CPTCA é o primeiro órgão por onde passa a criança e o adolescente vítimas de violência, e deve oferecer exames médico legais e psicossociais, de maneira ininterrupta e eficiente. Segundo avaliação do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini, divulgada em março deste ano, por ocasião do Encontro de Sistema de Garantia de Direitos, o Centro de Perícia funciona com carência de profissionais. Com número insuficiente de servidores concursados e sem a estrutura adequada, ocorrem atrasos na realização dos exames. "Alguns resultados chegam a ser divulgados em cinco ou seis meses. O ideal seria que fosse imediato", informa o promotor de Justiça Márcio Thadeu, titular da 1ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude.

CPTCA

No CPTCA, a criança e o adolescente passam por perícia psicossocial, que resulta em um laudo. A perícia evita que a criança seja ouvida por delegado e juiz, preservando-a da revitimização, situação em que a criança revive o sofrimento do episódio de violência, ao prestar depoimento para reconstruir o fato. "No Centro de Perícia é levantada a prova de materialidade do crime. Lá são aplicados exames psicossociais e médicos que comprovam os vestígios do crime. A perícia evita que a criança e o adolescente sofram com a revitimização", enfatizou Márcio Thadeu, que estará presente na audiência pública, no dia 21 de junho. Em 2004, por ocasião do caso dos meninos emasculados, no qual o mecânico Francisco das Chagas assassinou 42 meninos nos Estados do Maranhão e Pará, que teve repercussão internacional, o Brasil firmou um acordo com a Comissão de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OAT), para a criação do CPTCA. A obrigatoriedade do CPTCA é garantido no artigo nº 227 da Constituição Federal, e está previsto no artigo 8º, do Protocolo do Informante, Protocolo facultativo da Convenção dos Direitos da Criança, decreto 5.007/2004, sobre a venda de crianças, pornografia infantil e prostituição infantil.

 Fonte: http://www.mp.ma.gov.br

Caminhonete furtada da porta de delegacia

 
Na última sexta-feira (16), uma caminhonete Toyota, modelo Hilux SRV, cor branca, sem placas, foi encontrada abandonada no Jardim Tropical. O veículo foi guinchado, já que estava fechado, e levado à frente da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).  Já tinha sido comprovado que o veículo havia sido tomado de assalto dia 6 de junho, em Açailândia, e que é de propriedade de Marie Lúcia Rodrigues Oliveira. A mulher informou à polícia de Imperatriz que dois homens invadiram a residência dela e roubaram a caminhonete, de placa MXD-8489 Palmas-TO. Quando o veículo foi encontrado abandonado no Jardim Tropical, estava sem placa e foi identificado através do chassis.
A Polícia Civil já tinha combinado com a proprietária da caminhonete que ela lhe seria restituída nessa segunda-feira. Entretanto, para surpresa dos policiais civis, o veículo não se encontrava mais onde foi colocado. Havia sido furtado entre domingo (17) e segunda-feira (18). Dado o alarme, o Serviço de Inteligência das Polícias Civil e Militar foi acionado e já no fim da tarde de ontem encontrou o veículo na garagem de uma residência na Rua Aurora, 25, Parque das Palmeiras. Essa residência pertence ao homem identificado por Audiney Gonzaga, irmão de Arlei Gonzaga, que teria sido a pessoa que deixou o carro no local. A mulher de Audiney, que se encontrava na residência quando a polícia encontrou o carro, prestou depoimento.
Segundo o delegado Assis Ramos, Audiney foi convidado a comparecer à delegacia para prestar depoimento, mas mandou apenas um advogado e está desaparecido. Arley também não foi encontrado.
Suspeita - Os policiais fizeram uma revista minuciosa no carro e constataram que o forro do teto e o piso foram cortados. Em função disso, existe a suspeita de que havia droga no carro. Alguns flaconetes – recipientes de armazenamento de porções de cocaína – foram encontrados na caminhonete. Hoje o veículo será levado para ser periciado no Instituto de Criminalística (ICRIM). O delegado Assis Ramos informou que as pessoas que furtaram o carro usaram a chave de ignição que estava com elas. “Entraram, ligaram e saíram tranquilamente, sem serem notados”, disse. O delegado tem as imagens das câmaras de segurança do complexo e através delas vai tentar identificar os autores do furto.
A proprietária do veículo, ao ver as fotos, não reconheceu os irmãos Audiney e Arley como sendo os que entraram em sua residência e roubaram o carro. Mas o delegado Assis Ramos disse que os dois podem ser indiciados por receptação.
Fonte: www.progressonet.com

Justiça acata pedido do MP para aumento no número de policiais em Imperatriz

A pedido do Ministério Público do Maranhão, o juiz Adolfo Pires da Fonseca Neto, da 2ª Vara da Família da comarca de Imperatriz, julgou procedente, em 14 de junho, Ação Civil Pública impetrada pelo promotor de Justiça, Sandro Bíscaro, contra o Estado do Maranhão. Na Ação, o promotor requer o aumento efetivo de policiais (militares e civis), delegados e escrivães agentes no município.
Ação Civil Pública foi ajuizada em 2005. Na época, não houve apreciação da liminar, o Estado foi citado e apresentou defesa alegando que o pedido do Ministério Público levava o Judiciário a interferir sobre o Executivo, ferindo o princípio da independência entre os poderes, e, por isso, solicitou pela improcedência do pedido.
Na recente decisão, o juiz disse que a Constituição de 1988 não exclui da apreciação do poder Judiciário ação ou omissão de outros poderes do Estado. Segundo ele, a decisão busca afastar a omissão do poder público na conservação da segurança pública, que nos últimos sete anos, em Imperatriz, só piorou. Consta apurado no inquérito civil que, em 1998, a cidade chegou a ter 40 delegados de polícia, mas quase todos partiram para outras regiões.
O juiz também fundamentou sua decisão com base no relatório do representante do poder Executivo na região, o qual mostra que no ano de 2007, existiam em Imperatriz 15 delegados, 8 escrivães e 32 agentes, para 2.350 procedimentos policiais em trâmite. O relatório conclui mostrando a necessidade de pelo menos 28 delegados de polícia, 120 agentes e 24 escrivães.
A decisão também foi baseada em dados do Ministério Público apresentados, em audiência pública, pelo promotor de Justiça Joaquim Ribeiro Júnior, revelando que em São Luís, cidade com um milhão de habitantes, trabalham 150 delegados. Em Imperatriz, com 250.000 habitantes, trabalham 11 delegados. Logo, por uma questão de lógica e complexidade na região, deveria se ter ¼ do número de delegados da capital, em razão da proporcionalidade da população, ou seja: 35 delegados.
Assim sendo, o juiz determinou procedente o pedido, compelindo o Estado do Maranhão, na pessoa do secretário de Segurança Pública, para que no prazo de 30 dias promova, via portaria, a lotação/transferência para a cidade de Imperatriz de delegados de Polícia Civil de carreira, até que se complete o quadro mínimo de 28 delegados, acrescido de 120 agentes de polícia e 24 escrivães. E, em caso de descumprimento, fixou multa diária de R$ 2.000,00. (Silvio Martins / CCOM-MPMA)

Fonte: oprogressonet.com

(...)

terça-feira, 19 de junho de 2012

SSP - NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio da Polícia Civil do Maranhão, esclarece que a tentativa de fuga frustrada, ocorrida na madrugada desta segunda-feira (18), se deu na Unidade de Regime Disciplinar Diferenciado (URDD), pertencente à Secretaria de Justiça e Administração Penitenciaria (Sejap), e não no 8º Distrito Policial, conforme foi noticiado por alguns veículos de imprensa.

A SSP informa que os dois prédios estão localizados no mesmo complexo no Bairro Liberdade.Reitera que José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha, 38 anos, um dos envolvidos na morte do jornalista Décio Sá, permanece preso e isolado no 8º DP, e, portanto, não teria participado da tentativa de fuga.

Fonte: www.ssp.ma.gov.br

MARANHÃO É O ESTADO QUE TEM MENOS POLICIAL POR HABITANTE NO BRASIL



O relatório "Meta 2: A impunidade como alvo", divulgado pelo Grupo de Persecução Penal da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública mostra que apenas 29,22 agentes são destacados para cada 100 mil habitantes no MA.  O  relatório "Meta 2: A impunidade como alvo", divulgado Grupo de Persecução Penal da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) traz resultados assustadores para a segurança do Maranhão. De acordo com os dados do relatório, o estado ocupa a última colocação na distribuição de policiais por habitantes. O relatório mostra que apenas 29,22 agentes são destacados para cada 100 mil habitantes. O Amapá está em primeiro lugar, com 185,5 policiais para cada grupo de 100 mil habitantes, seguido pelo Distrito Federal com 177,9 policiais por 100 mil habitantes. Minas Gerais está na 9º posição (56,41 policiais por 100 mil habitantes), São Paulo em 11º (50,09) e Rio Grande do Sul em 14ºlugar (46,7).

Delegados e peritos - Na distribuição de delegados por habitantes, o Amapá lidera o ranking (19,72 por 100 mil habitantes). São Paulo está em 7º (7,59), Minas em 10º (6,68) e Rio Grande do Sul em 17º (5,18). Alagoas está na última posição (2,44 delegados para cada 100 mil habitantes).

No número de peritos por habitantes, Mato Grosso do Sul está em primeiro lugar (cerca de 18,37 para cada 100 mil). Mais uma vez o Maranhão fica na última colocação, pois possui menos de dois peritos por 100 mil habitantes. Além do estado, estão na mesma colocação: Ceará, Pará, Espírito Santo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Piauí.

Homicídios

O relatório "Meta 2: A impunidade como alvo" ainda traz o resultado da mobilização nacional para conclusão de mais de 130 mil inquéritos antigos de homicídios e traça diagnóstico inédito das maiores dificuldades para a elucidação desses crimes no Brasil.

Em um ano, o trabalho coordenado pelo Enasp resultou em mais de oito mil denúncias, cerca de 100 mil inquéritos baixados para diligências e mais de 150 mil movimentações de procedimentos antigos.
Além do resultado da mobilização, o relatório traz pesquisa que identifica problemas principalmente na estrutura de pessoal e de equipamentos das Polícias Civis, nas formas de comunicação entre Ministério Público e Polícia, no fluxo da persecução penal e na capacitação dos agentes. As análises foram feitas com base em questionário respondido pelos gestores do Ministério Público e da Polícia Civil em cada Estado.

De acordo com o levantamento, em 18 estados brasileiros há carência de pessoal nas delegacias de Polícia especializadas em homicídios. Em 12, não houve aumento do quadro da Polícia Civil nos últimos dez anos. Os concursos são feitos apenas para provimento de vagas já existentes e, em oito estados, as seleções foram realizadas, mas não houve convocação dos aprovados.

Concurso Público

De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), está previsto para ainda este ano, um concurso público com a abertura de cerca de 2.500 vagas para a área da segurança pública no estado. Apenas para a Polícia Militar, serão 2.000 vagas.

O seletivo, que tem previsão de divulgação do edital já para o mês de julho, deverá amenizar a situação vivida pelo Maranhão e constatada pelo relatório "Meta 2: A impunidade como alvo".
 
Fonte: www.imparcial.com.br
 
 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Crime, indústria e muita safadeza.



Como adjetivar a situação de fraude ontem apresentada no Fantástico? Vou precisar me conter, senão escrevo aqui todos que certamente vocês já devem ter usado.
Todos filmados e flagrados fraudando concursos públicos. Dentre os envolvidos prefeitos, vereadores e empresas inidôneas. Perfeitas quadrilhas! Audaciosos e tranquilos na prática fraudulenta apenas confirmando para a nossa juventude que o crime compensa e que abestados são aqueles que ainda estudam para passar em concurso público. Além de contratar apadrinhados, em regra, despreparados, o esquema ainda enseja a corrupção nas empresas concurseiras e seus agentes. É uma lástima! Pura vagabundagem! Bando de cretinos, corruptos, criminosos. Quem não viu claramente a organização de verdadeiras quadrilhas cometendo crime contra a administração pública? Mas esse tipo de crime é tão comum... querendo ver é só olhar. A desconfiança acerca da fraude mostrada todos nós já tínhamos. Faltavam-nos as provas...sempre as provas... Contratar o melhor não é o interesse desses bandidos, querem mesmo é negociar consciências, assim fica todo mundo juntinho e misturado. E olha que o crime não é novo, mas daí se imaginar nas proporções flagradas.... É demais! 
Indene de qualquer dúvida, os concurso fraudados ocorrem em numa escala bem maior no âmbito municipal, mas alguém ousa discordar que deve existir em todos os âmbitos? Eu não tenho! Só não tenho é a tal da prova ... Bandido tem em todo lugar e na administração pública então....Alguma dúvida?! 
Muitos estudando, se preparando, para os apadrinhados, donos antecipados das vagas, lograrem aprovação, sem o mínimo esforço. Brasil das bolsas, dos bolsos e da corrupção. O esquema agora está escancarado. Dúvidas dizimadas é com a certeza agora que todos devem ficar de olho aberto, pois no novo velho tempo volta a prevalecer o QI (Quem Indica). 
Indignação é pouco para expressar o que a gente sente ao assistir um bando de vagabundos daqueles negociando vagas em concurso público. Que bandidagem é essa?! A ânsia é de vômito mesmo!  
E tem mais, além do concurso público poder ser uma grande farsa, de certeza é uma grande indústria, afinal as taxas são sempre elevadas. Enganam, enganam, e ainda enchem os bolsos de dinheiro. Nosso dinheiro! 
Sinceramente, depois de termos todos sidos chamados de palhaços, abestados, imbecis, idiotas, o minimo que espero é ação do Ministério Público por todo o país, pois uma resposta concreta precisa urgentemente ser dada. Ou será que devemos achar que assistimos apenas a mais um seriado da globo e que temos obrigação de continuar alimentando essas quadrilhas espalhadas Brasil a fora? Ou raça! . 
Márcia Gardênia Alves Pereira

Ligue 180 aponta aumento de casos de violência contra idosas


15/06 - Ligue 180 aponta aumento de casos de violência contra idosas
Lourdes Bandeira (centro) propôs, no seminário, uma política de formação de cuidadores de idosos Foto: Larissa Ponce/Agência Câmara
Em 2011, Central de Atendimento à Mulher, da SPM, registrou 10.704 chamadas referentes a maus tratos a idosas

A violência contra as mulheres idosas está aumentando no Brasil. Em todo o ano de 2011, o Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher, que recebe denúncias de violência contra as mulheres, registrou 10.704 chamadas referentes a maus tratos a idosas. Só nos primeiros três meses de 2012, esse número já chegou a 4.199 chamadas.
 
A secretária-adjunta da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Lourdes Bandeira, divulgou o levantamento do Ligue 180 durante seminário realizado na Câmara nesta quinta-feira (14/06) sobre os dez anos do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso.
 
Lourdes Bandeira também citou uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrando que a maioria das casas de acolhimento de idosos no Brasil são de cunho religioso, mantidas por igrejas com doações e poucos recursos do governo. Por outro lado, as instituições privadas são extremamente caras. De acordo com a secretária-adjunta, custa de R$ 8 mil a R$ 10 mil por mês manter um idoso em casas de acolhimento particulares.
 
Políticas públicas - A secretária destacou a falta de preparo da maioria dos cuidadores e defendeu que haja mais investimento na formação dessas pessoas. Ela propôs a criação de uma política de formação de cuidadoras e cuidadores para conscientizar a sociedade que os idosos são dependentes. “Seja essa dependência emocional ou física, eles têm que ter um tratamento que não seja infantilizado, desrespeitoso. É fundamental que exista uma política de construção de casas de abrigamento que saiam dessa dimensão puramente benévola”, afirmou. No seminário, a presidente do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, Karla Giacomin, afirmou que um dos principais desafios do Brasil é levar o envelhecimento em conta nas diretrizes das políticas públicas. “O envelhecimento muda tudo em termos de políticas públicas. Mas o Brasil parece que não quer acreditar que está envelhecendo, não enxerga esse processo que está diante dos nossos olhos. A gente precisa modificar essa cultura que discrimina o idoso, precisa chamar a sociedade brasileira para reconhecer que estamos envelhecendo”, argumentou.
 
Orçamento - Ela destacou que o conselho, que completou dez anos, ainda está em processo de construção. "Nós ainda não chegamos onde queremos. Mas houve avanços: temos uma política direcionada especificamente ao idoso desde 1994. A política de saúde e de assistência social para esse segmento também melhoraram. Há ainda o Estatuto do Idoso", destacou.
 
A dirigente citou como um dos desafios do conselho a própria existência do órgão, com recursos previstos no Orçamento. "Precisamos que a agenda do conselho e a Política Nacional do Idoso façam parte do orçamento público. Também gostaríamos que o conselho fosse criado por lei. Temos base legal, mas fomos criados por decreto, e um decreto é muito flexível", afirmou.
 
A presidente lembrou que existem conselhos de idosos em apenas 1.219 municípios do Brasil - o que representa apenas 1/5 deles. "Precisamos estar mais presentes nos municípios", ressaltou.
 
Partidarização - O professor da Universidade de Brasília (UnB) Vicente de Paula Faleiros avaliou o papel do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso e de outros conselhos ligados a segmentos específicos da população, como crianças e adolescentes. Ele afirmou que muitas resoluções tomadas por esses órgãos não são implementadas e que há, atualmente, uma "partidarização" dos conselhos.
 
"Eles são usados como trampolim para candidatos a vereador, por exemplo", criticou. "O foco principal de todos os conselhos é a garantia dos direitos. É por esse aspecto que eles devem se pautar - e não garantir eleição de pessoas para cargos", disse.
 
De acordo com Vicente Faleiros, a função dos conselhos também deve ser buscar a democracia participativa, a fim de promover o aprofundamento do debate sobre as políticas sociais. "Por isso, é fundamental a participação das pessoas e dos movimentos sociais nos conselhos", declarou.

Presos tentam fugir do 8º Distrito Policial na Liberdade

SÃO LUÍS - Presos tentaram fugir nesta madrugada (18), do 8º Distrito Policial, no bairro da Liberdade, na capital maranhense.

Bandidos cavam parede para fugir, mas foram impedidos pela polícia. Foto: Domingos Ribeiro / Rádio Mirante AM
 
A fuga foi impedida pelo sistema de segurança de um supermercado que fica ao lado da Unidade Prisional, que funciona na delegacia, e de responsabilidade da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap). O alarme do estabelecimento disparou quando os detentos esbarraram em uma das prateleiras do supermercado. Além disso, um cano de água acabou furado, alagando o comércio. A polícia chegou a tempo e conseguiu evitar a fuga. José Raimundo Sales Charles Júnior, o Júnior Bolinha - envolvido na morte do jornalista Décio Sá, está preso no Complexo da Sejap. Segundo informações, o empresário não estava com os demais presos no momento da fuga, já que está em uma cela sozinho.

 Fonte: http://imirante.globo.com

(...)


Fonte: www.abordagempolicial.com

Caos no 9º DP em Teresina

Ocorreu nesta sexta-feira um motim no 9º DP em Teresina, o qual foi liderado por um inimigo da lei alcunhado de CAPINHA, que é bastante conhecido pelos policiais do 2º DP desde ainda criança. O referido infrator é delinqüente desde os 8 anos de idade, mas como todos sabemos, a Lei brasileira é muito branda com menores infratores, e se o mesmo é menor de 12 anos, a Lei nem ao menos o reconhece como tal, ou seja, o menor de 12 de anos pode tudo, é onipotente, pode roubar, pode matar, pode estuprar. Isso, contudo, não explica ainda todo o drama vivido pelos policiais civis do Piauí. Nos últimos meses estivemos conversando com muitos policiais a fim de detectar algum problema de saude mental por conta da dupla atividade exercida pela Polícia Civil do Piauí e descobrimos, para nossa tristeza, que a Polícia Civil está doente e que muitos colegas ainda sequer perceberam o problema. O Estado, como sempre, não ver problema algum, exceto quando algum policial doente, altamente estressado, comete algum desatino. Neste momento aparece o braço forte do estado – A CORREGEDORIA que tem policiais de sobra para combater o estresse policial apontando o caminho da rua. O que ocorreu hoje no 9º DP não é surpresa para o SINPOLPI e nem para os policiais civis. Todavia,  o que mais nos preocupa nesse momento é a saude mental de nossos trabalhadores, de nossos policiais, é a insalubridade a que todos estão sujeitos, é a própria vida desses trabalhadores, é a dignidade da pessoa humana (policial) que está comprometida e que o Estado não vê, não percebe e nada faz para resolver. Por outro lado, a Secretaria de Justiça do Estado do Piauí que deveria ser uma parceira da Policia Civil, comporta-se como inimiga. Os presos que estão sendo custodiados nas delegacias, inclusive, os do 9º DP deveriam ser custodiados pelo Sistema Prisional do Piauí, mas a Casa de Custódia recusa receber os presos encaminhados pela Polícia Civil e quando raramente recebe ainda tem dia e hora marcada, mas a mesma Casa de Custódia não tem coragem de recusar recebimento aos presos encaminhados pela Policia Federal. Gostaria de saber o motivo porque recebem os presos da Policia Federal até de madruga. Para a PF não existe dia e nem hora. Imagino que tal coisa só tem uma explicação – MEDO DA POLICIA DA FEDERAL. Pelo menos neste aspecto demonstram algum juízo, pois do contrário a gaiola poderia servir para os próprios carcereiros. Esperamos que esse problema seja resolvido imediatamente, ou que a policia civil comece a prender e indiciar os responsáveis pelo caos, seja ele capitão, major, coronel ou agente penitenciário.

Por Wagner Leite
fonte: www.sinpolpi.com.br

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Presos se rebelam, fazem reféns e incendeiam cela de delegacia


Uma rebelião em uma das celas do 9º Distrito Policial, no bairro Mocambinho, foi iniciada por quatro presos que fizeram outros dois de reféns. O local abriga 12 detentos de diversos distritos da zona Norte de Teresina. Segundo o agente de plantão Ediverton Silva, o motim começou por volta das 8h30min quando os presos usaram barras de ferro retiradas das celas, e pegaram dois detentos da região do Mocambinho como reféns. Os rebelados queimaram garrafas plásticas, roupas, lençóis e o próprio lixo que colocavam fora das celas.
Foram chamados a Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial), Ronda Cidadão e o Samu para conter os presos. O agente de plantão informou ainda que o motivo seria a proibição da entrada de alimentos e também das constantes visitas que aconteciam aos rebelados.

"Aqui virou o presídio da zona Norte, as outras delegacias não tem mais celas e os presos são trazidos para cá. Eles recebiam visita a todo momento, mas o delegado proibiu porquê estava inviável o nosso trabalho, e eles não gostaram", declarou o agente. Há ainda outra cela no distrito, com mais seis presos.

Após a chegada da Rone, cinco presos foram transferidos por volta das 9h45min. Eles foram identificados como Francisco Danilo N. Bispo do 2º DP, Sailon Felipe da Silva Bongoin da Delegacia da Mulher Norte, Thiago Stefani F. Lima do 2º DP e Antônio Gilson da Silva Souza do 1º DP. O 6º preso da cela rebelada não teve a identificação divulgada e foi transferido para a outra cela existente que agora acomoda sete detentos.

Ao serem colocados nas viaturas, os presos confirmaram que fizeram a rebelião porquê queriam ser transferidos, já que não estavam tendo acesso a comida e a visitas, um deles chegou a afirmar que há 15 dias não via sua mulher, e por isso fizeram a rebelião.

De acordo com o capitão Fábio Abreu, a Polícia Civil conseguiu transferência para Penitenciária Irmão Guido para onde eles estão sendo levados. Um deles também será transferido, mas ainda não foi informado para qual penitenciária. O capitão informou ainda que não há como manter mais presos nas celas porquê elas ficaram destruídas.

"É temerário manter tantos presos juntos em uma cela pequena de delegacia", afirmou o capitão. Os detentos vão ser encaminhados ao IML, onde será feito o exame de corpo de delito antes da entrada na penitenciária. Eles devem também ser autuados por danos ao patrimônio público.Os policiais do Ronda Cidadão, primeiros a chegar no distrito, disseram ter encontrado muita desordem e gritaria nos corredores. Eles confirmaram que não há feridos e que o Samu está no local, apenas para resguardar, e por conta da fumaça que foi intensa.
De acordo com Cristiano Ribeiro, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpolpi), essa questão vem sendo denunciada há muito tempo. O distrito tinha 12 presos reunidos, entre eles homicidas e apenas dois policiais de plantão. 
"A estrutura não foi constituída para este fim. A cela de uma delegacia serve somente enquanto o delegado faz o procedimento. Esse DP era uma bomba prestes a estourar", afirmou Cristiano.
A rebelião desta sexta, é a segunda em apenas uma semana, no último domingo (10), já havia acontecido outro princípio de motim. O delegado geral de polícia civil do Estado, James Guerra, comentou, em entrevista ao Jornal do Piauí, que a rebelião é resultado da superlotação dos DPs em Teresina e a única solução é aumentar o número de celas no sistema prisional. "A Lei de Execussão Penal garante alguns direitos como banho de sol, visita íntima e ambiente saudável para cumprimento da prisão provisória. No DP não há como conceder esses direitos. A permanência deles lá dificulta a ação da polícia. Eles preferem ir para o sistema penitenciário. Mas o número de prisões aumentou muito nos últimos dias. Em uma semana de maio chegamos a efetuar prisão de 42 traficantes,  em 3 operações. Como são todos de alta periculosidade vieram para Teresina. Temos que discutr de fato o aumento da capacidade do sistema. A Secretaria de Justiça informou que está fazendo reforma do pavilhão em Teresina e Esperantina, um novo em são Raimundo e em andamento Altos e Campo Maior, um deles com problemas de engenharia. A gente sabe que a secretaria tem planejamento mas a gente gostaria que houvesse entendimento para poder administrar essas vagas melhor, disse.
Fonte: http://www.cidadeverde.com