quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PRESOS VOLTAM A FAZER REBELIÃO NA DELEGACIA DE PINHEIROS

 Na noite de ontem (23/11) a Delegacia Regional do município de Pinheiro foi palco de nova rebelião durante no início da noite de ontem (23). Os presos, num total de 37, se rebelaram e atearam fogo em roupas e colchões. As exigências dos internos são por melhores instalações e mais espaço. SUPERLOTAÇÃO É O GRANDE PROBLEMA.  No local estiveram presentes a Delegada Regional de Pinheiros, Delegada LAURA AMÉLIA, e a promotora de Justiça ALINEIDE MARTINS RABELO COSTA. A rebelião chegou ao fim depois da intervenção feita pelos policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), comandados pelo coronel Ramos, resultando em dois presos feridos na clavícula e na cabeça.
Fonte:http://www.jornalpequeno.com.br/

Preso decapitado na rebelião em Pinheiros-MA  02/11
Rebelião na delegacia de Pinheiro - MA. 02/11
A superpopulação carcerária é prática que vai contra a Constituição Federal, a Lei de Execução Penal e vários tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário. É desprezo indesculpável ao ser humano que foi, ou será, em virtude de ação criminosa praticada, condenado a uma pena de prisão. Pena na qual deve insidir conseqüências restritivas ao direito de ir e vir, mas que infelizmente hoje é tradução de atrocidade, de violação de direitos nas suas mais diversas naturezas. Nosso sistema penitenciário há muito está falido, precisa urgentemente de  reformas que nunca chegam. Reeducação e recuperação de presos não existe. Ir para a prisão é adentrar na escola do crime. Daí não ser difícil entender porque mesmo diante da realidade cruel dos depósitos de presos, seja em presídios, seja em delegacias,  existir um constante retorno das mesmas pessoas. Ressocialização mesmo que é boa,  nenhuma! Esta rebelião não é a primeira e certamente não será a última, apenas mais uma no meio de tantas que ainda acontecerão, só não sabemos dizer se com ou sem decapitados.