domingo, 13 de novembro de 2011

( ) ...

 ANTONIO BONFIM LOPES, o traficante NEM da ROCINHA.

"A UPP é um projeto excelente, mas tem problemas. Imagina os policiais mal remunerados, mesmo os novos, controlando todos os becos de uma favela. Quantos não vão aceitar R$ 100 para ignorar a boca de fumo?”
“Pago muito por mês a policiais. Mas tenho mais policiais amigos do que policiais a quem eu pago. Eles sabem que eu digo: nada de atirar em policial que entra na favela. São todos pais de família, vêm para cá mandados, vão levar um tiro sem mais nem menos?”

Fonte: http://revistaepoca.globo.com

Consoante outras declarações prestadas pelo traficante NEM, há muito tempo ele não estava obtendo o lucro desejado com a venda de drogas. Tudo porque tinha que pagar meio mundo de gente, entre Policiais e Agentes Públicos. Exatamente isso, o criminoso quase alegou “falência” por conta de pagamento para essa corja de bandido disfarçado, mas que tem  o dever de envidar todos os esforços para combater a ação criminosa de traficantes. Até aqui alguma novidade?! Algum espanto?! Acredito que não. Não temos testemunhado um combate sério a esse tipo de ação e os motivos todos nós conhecemos. Só sei que nessa novela tem ator de todo quilate. Muitos decididos a dar o melhor de si, com compromisso, seriedade, honestidade, com desejo de honrar com o dever do cargo assumido, correndo risco para fazer o que é certo. Outros, decididos por protagonizar o pior papel optam sempre pelo deleitamento das facilidade que o dinheirinho fácil lhes proporciona. Vendem suas almas os infelizes, negam o compromisso assumido e passam a ter como bandeira de luta apenas o dinheiro sujo que se acostumam a ganhar. Não interessa quantas famílias destruam, com quantos crimes colaborem com sua ação ou omissão criminosa. Para muita gente essa é uma situação que rende muito dinheiro, e como rende! Dinheiro que circula livremente por diversas mãos. Mãos essas que jamais se juntarão àquelas que verdadeiramente desejam o fim do tráfico de drogas (de armas). Não nos surpreende nem nos espanta as declarações desse tal NEM do tráfico. Mas, apontar apenas policiais... Pelo amor de Deus, isso não é só brincadeira, é sacanagem mesmo! Minha gente, evento milionário gerador de fortuna não é coisa de polícia... certo!? Quem é que precisa de muito dinheiro para ganhar mais dinheiro... Isso, isso, isso! E olha que tem evento pra danar chegando por ai... A ocupação da Rocinha é legítima e representa um avanço na garantia de cidadania daquela comunidade e a ação dos policiais do Batalhão de Choque que realizaram a prisão do chefe do tráfico na favela nos faz crer que NEM TUDO ESTÁ PERDIDO.