segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Patrão não pode alegar desconhecer gravidez de funcionária, diz TST

Uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho reafirmou um dos direitos das grávidas: a estabilidade no emprego, mesmo que o patrão não saiba da gestação. A mulher tem estabilidade no emprego durante toda a gravidez e até cinco meses após o parto. Mesmo assim, ainda existem casos de demissão. O patrão normalmente alega que não sabia da gestação. Agora, o Tribunal Superior do Trabalho, o TST, reafirmou que isso não tira o direito das grávidas garantido pela Constituição e pela CLT. A auxiliar de serviços gerais Edna Vieira foi demitida no primeiro mês de gravidez: “Eu ia dizer para eles o que estava acontecendo e que ia precisar mais do trabalho. Infelizmente eles me demitiram antes de eu avisar”, conta. Depois do parto, Edna decidiu buscar seus direitos, mas o Tribunal Regional do Trabalho em São Paulo avaliou que o patrão não sabia da gravidez da funcionária no momento da demissão. “Eles entenderam por bem não dar a indenização e a estabilidade a ela. Recorremos ao TST e conseguimos a procedência da ação”, afirma o advogado Otavio Mocarzel.
Ao rever a sentença, o TST argumentou que a estabilidade é garantida independentemente de o patrão ter conhecimento ou não da gestação. Toda grávida demitida sem justa causa tem direito a receber salários e direitos trabalhistas, como férias e FGTS, correspondentes ao período de estabilidade. Esse direito é garantido às mulheres com registro em carteira, mas não é estendido a contratos com prazo determinado, nem a estagiárias. As mulheres, com o direito à estabilidade, têm prazo de até dois anos depois da demissão para entrar na Justiça. “Além disso, durante o período da gravidez, a mulher tem direito a trabalhar em condições que não prejudiquem a gestação, a trocar inclusive de função se a atividade que ela exerce ser for prejudicial à gestação, e também direito a faltas justificadas nos períodos em que vai ao médico, em que vai fazer exame pré-natal”, explica a especialista em direito do Trabalho Carla Romar.

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia

Sextuplos


Fonte: http://blogdojj.com.br/

MAIS QUE UMA QUESTÃO DE DIREITO. UMA QUESTÃO HUMANA

A partir do ano que vem, as secretárias estaduais de Segurança Pública vão construir políticas públicas de enfrentamento à violência contra homossexuais. As ações fazem parte de um protocolo de intenções que está sendo elaborado pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH) e pelo Ministério da Justiça (MJ).
O protocolo, que deve ser assinado no próximo mês, será apresentado durante a Conferência Nacional LGBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transexuais), em dezembro. De acordo com a secretária nacional de Promoção dos Direitos Humanos da SDH, Nadine Borges, entre as ações estão o monitoramento das políticas contra a discriminação e a criação de redes de proteção para implementar centros de referência.
“Tivemos muitos avanços em 2011, como a decisão do STF [Supremo Tribunal Federal] que reconheceu a união entre pessoas do mesmo sexo como unidade familiar e a criação do Conselho Nacional LGBT. Ao mesmo tempo em que avançamos, vemos um aumento de crimes motivados por homofobia”, destacou Nadine.
Segundo a secretária, dados do Disque Direitos Humanos, o Disque 100, mostram um grande volume de denúncias de violações de direitos de homossexuais. O módulo LGBT do Disque 100 foi inaugurado em janeiro deste ano. Até o dia 30 de setembro, a central recebeu 856 denúncias de violação de direitos da população LGBT, como violência física, discriminação e abuso sexual. “O principal é a violência psicológica. O percentual atinge 44% das denúncias. Devido ao aumento desses casos de violência resolvemos pensar na constituição desse protocolo”, explicou a secretária. A expectativa, disse Nadine, é que o protocolo de intenções estimule a cultura de combate à discriminação em função da orientação sexual no Brasil.

Fonte:http://www.orm.com.br/

PESQUISA CONSTATA QUE COCA COLA ESTIMULA VIOLÊNCIA


De acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira (24) pela revista "Injury Prevention", substâncias como o açúcar e a cafeína presentes na Coca Cola e demais refrigerantes podem deixar os jovens mais violentos.  A pesquisa observa que os adolescentes que bebem mais de cinco latas de refrigerantes não dietéticos são significativamente mais propensos a ter atitudes violentas, como portar armas e cometer agressões. O estudo baseou-se em entrevistas com 1.878 adolescentes de 14 a 18 anos de 22 escolas públicas da cidade americana de Boston.  Os jovens foram classificados em duas categorias: "baixo consumo", até quatro latas por semana; e "alto consumo", mais de cinco latas por semana. Um terço dos entrevistados ficou na categoria de "alto consumo". Eles foram perguntados sobre recentes comportamentos ou atitudes violentas com companheiros ou familiares e se portavam faca ou arma de fogo. Essas atitudes foram avaliadas junto a outros fatores que poderiam influir nos resultados, como o gênero, consumo de álcool, de tabaco e as horas de sono.  O estudo constatou que 23% dos que bebiam uma ou nenhuma lata de refrigerante por semana responderam que tinham o hábito de portar armas. Já entre aqueles que bebiam mais de 14 latas por semana o número chegava a 43%. A proporção daqueles que tiveram condutas violentas com os companheiros se elevava de 15% naqueles que quase não bebiam refrigerantes para 27% entre os que bebiam 14 ou mais por semana. Como conclusão, os pesquisadores afirmam que os adolescentes que são altos consumidores deste tipo de bebida têm entre 9% e 15% mais propensão a apresentar condutas violentas. "Pode haver uma relação direta causa-efeito, talvez devido ao conteúdo de açúcar ou cafeína nessas bebidas, ou pode haver outros fatores, não analisados ainda, que relacionem alto consumo de refrigerantes a agressão", indica o estudo.

domingo, 30 de outubro de 2011

AÇÃO LOCAL TEM IMPACTO GLOBAL

HOMENAGEM

Bertha Lutz (1894–1976) foi uma das pioneiras do feminismo no Brasil e é conhecida como uma grande líder na luta pelo direito de voto das mulheres brasileiras. O Diploma Bertha Lutz, criado em 2001 pelo Senado Federal, tem por objetivo homenagear as mulheres por meio do reconhecimento do protagonismo das premiadas na luta pela transformação social e igualdade de gênero.
Informativo Bertha Lutz
  1. O Conselho do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz foi instituído no Senado Federal para agraciar mulheres que tenham oferecido relevante contribuição na defesa dos direitos da mulher e questões do gênero em nosso País.
  2. Em março de 2012 ocorrerá a 11ª Premiação, a ser conferida em Sessão Especial do Senado Federal durante as homenagens pelo transcurso do Dia Internacional da Mulher.
  3. Qualquer entidade de âmbito nacional, governamental ou não, pode indicar uma candidata que desenvolva atividades relacionadas à promoção e valorização da mulher.
  4. Dentre as indicadas, serão escolhidas para serem agraciadas, através de análise curricular, cinco mulheres de diferentes áreas de atuação.
  5. As indicações devem ser encaminhadas, até o dia 1º de novembro, à Secretaria de Apoio a Conselhos e Órgãos do Parlamento da Secretaria-Geral da Mesa, acompanhadas do respectivo curriculum vitae da candidata e de justificativa.

DOMINGO

sábado, 29 de outubro de 2011

DISCURSO CHARGISTICO

PRISÃO EM FLAGRANTE TEM PRAZO?

Esse é um questionamento muito comum na delegacia, mas que mostra ainda um certo engano por parte de vitimas que geralmente perguntam: "se a policia o(a) encontrar até quando ele(ela) pode ser preso(a)?". Geralmente se pensa que a prisão só pode ser realizada até vinte e quatro horas após o fato. NAO É VERDADE!  Este prazo pode ser maior. Dependendo da ação da Polícia, se houver perseguição continuada poderá a prisão ocorrer mesmo que já tenha ultrapassado 24 horas do horário de acontecimento do fato criminoso. Na verdade, o que a lei processual penal determina é que a nota de culpa (documento) seja entregue ao infrator em até vinte e quatro horas a partir do início da lavratura do auto de prisão. Portanto, não existe essa história da prisão em flagrante com prazo limitado a vinte e quatro horas.

VENCER, ÀS VEZES ....


EXIGE MUITA CORAGEM

RECENTE PESQUISA

Estudo afirma que maconha causa 'caos cognitivo' no cérebro

O consumo de maconha está associado a alterações na concentração e na memória que podem causar problemas neurofisiológicos e de conduta, indicou nesta terça-feira (25) um estudo publicado pela revista Journal of Neuroscience. Os pesquisadores descobriram que a atividade cerebral fica descoordenada e inexata durante os estados de alteração mental com resultados similares aos observados na esquizofrenia. O estudo, produzido por cientistas da Universidade de Farmacologia de Bristol (Inglaterra), analisou os efeitos negativos da maconha na memória e no pensamento, o que pode provocar redes cerebrais "desorquestradas". O doutor Matt Jones, um dos autores da pesquisa, equiparou o funcionamento das ondas cerebrais ao de uma grande orquestra na qual cada uma das seções vai estabelecendo um determinado ritmo e uma afinação que permitem o processamento de informações e que guiam nosso comportamento. Para testar a teoria, Jones e sua equipe administraram em um grupo de ratos um fármaco que se assemelha ao princípio psicoativo da maconha, a cannabis, e mediram sua atividade elétrica neuronal. Embora os efeitos nas regiões individuais do cérebro tenham sido muito sutis, a cannabis interrompia completamente as ondas cerebrais através do hipocampo e do córtex pré-frontal, como se as seções de uma orquestra tocassem desafinadas e fora de ritmo. Jones indicou que estas estruturas cerebrais são fundamentais para a memória e a tomada de decisões e estão estreitamente vincul
adas à esquizofrenia. Os ratos se mostravam desorientadas na hora de percorrer um labirinto no laboratório e eram incapazes de tomar decisões adequadas.
"O abuso da maconha é comum entre os esquizofrênicos, e estudos recentes mostraram que o princípio psicoativo da maconha pode provocar sintomas de esquizofrenia em indivíduos sãos", explicou Jones.

EQUILIBRIO. A VIDA PEDE!


E QUANTO MAIOR O EQUILIBIO, MELHOR O ESPETÁCULO

CONSELHO TUTELAR - ELEIÇÃO DOS NOVOS MEMBROS DIA 30.10.11

ORIGEM: O conselho tutelar foi criado conjuntamente ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), instituído pela Lei 8.069 no dia 13 de julho de 1990. Órgão municipal responsável por zelar pelos direitos da criança e do adolescente, deve ser estabelecido por lei municipal que determine seu funcionamento tendo em vista os artigos  131 a 140 do ECA.
COMPOSIÇÃO: Formado por membros eleitos pela comunidade para mandato de três anos o Conselho Tutelar é um órgão permanente (uma vez criado não pode ser extinto), possui autonomia funcional, ou seja, não é subordinado a qualquer outro órgão estatal. A quantidade de conselhos varia de acordo com a necessidade cada município, mas é obrigatória a existência de pelo menos um Conselho Tutelar por cidade, constituído por 05 (cinco) membros. 
ATRIBUIÇÃO: Segundo consta no artigo 136 do ECA, são atribuições do Conselho Tutelar e, consequentemente, do conselheiro tutelar atender não só às crianças e adolescentes, como também atender e aconselhar pais ou responsáveis. O Conselho Tutelar deve ser acionado sempre que se perceba abuso ou situações de risco contra a criança ou o adolescente, como por exemplo, em casos de violência física ou emocional. Cabe ao Conselho Tutelar aplicar medidas que zelem pela proteção dos direitos da criança e do adolescente. 
ATENÇÃO: O Conselho Tutelar não tem competência para aplicar medidas judiciais. Não pode julgar nenhum caso. Isso significa que quando um adolescente (12 à 18 anos) comete um ato infracional (crime), deve se acionar a Polícia Militar, e não o Conselho Tutelar, que deve ser acionado sim, mas quando o mesmo ato infracional for cometido por uma criança (com até 12 anos de idade incompletos).         
O Conselho Tutelar integra a segurança pública municipal, não PODE AGIR como órgão correcional. Ou seja, É Um órgão ‘zelador’ dos direitos da criança e do adolescente.
PROCESSO DE ESCOLHA: O processo de escolha dos conselheiros tutelares deve ser conduzido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (órgão que deve ser criado e estar funcionando antes do Conselho Tutelar).
REQUISITOS: a) Mínimo de 21 anos; b) Morar na cidade onde se localiza o Conselho Tutelar; c) Ter idoneidade moral; d) Perfil adequado ao desenvolvimento da função, ou seja, alguém com disposição para o trabalho, aptidão para a causa pública, e que já tenha (saiba) trabalhado com crianças e adolescentes; e) Pessoas comunicativas, competentes e com capacidade para mediar conflitos.
Bem, é chegada a hora de escolher os MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR DE BACABAL.
DIA: 30.10.201. 
LOCAIS: POVOADO BREJINHO, POVOADO SINCORÁ, POVOADO BOM PRINCIPIO e POVOADO ALTO FOGOSO e em BACABAL, no Colégio 17 de Abril.
OS CANDIDATOS
NÃO ESCOLHA PELOS MOTIVOS ERRADOS, ISSO CERTAMENTE COMPROMETERÁ A MELHOR PROTEÇÃO ÀS NOSSAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES. 

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

SUGESTÃO DE CURSO

CURSO GRATIS - DIREITOS HUMANOS DAS MULHERES.

O curso oferecido pelo site Buzzero.com “Marcos Legais Nacionais dos Direitos Humanos das Mulheres” é ministrado pela psicóloga Regina Maria Faria Gomes e tem como objetivo descrever a construção histórica dos Direitos Humanos das Mulheres no Brasil, da democracia e de gênero na nossa sociedade. Com carga horária de 45 horas/aulas, os interessados tem até 90 dias para acesso. O curso é gratuito e emite certificado de conclusão.

domingo, 23 de outubro de 2011

EXEMPLO A SER SEGUIDO!

Hortolandia/Pa - Noticia veiculada no liberalnet deste domingo torna público o mau atendimento sofrido pelo o aposentado Braulino Rocha , 77 anos, depois de sofrer em janeiro deste ano uma queda no banheiro da sua casa e fraturar o fêmur da perna esquerda.
O aposentado Braulino Rocha está sendo representado pela neta Natália Rocha Cambuim, e está processando a Prefeitura de Hortolândia por mau atendimento e erro médico. Esclarece a neta do Idoso que ao chegar ao no posto de saúde do bairro Vila Real, seu avô foi tratado com descaso por parte dos médicos que não diagnosticaram a fratura e não deram encaminhamento adequado. A ação pede uma indenização de R$ 763.080, por danos morais.  
Natália conta que no dia 15 de janeiro, após o avô sofrer a queda, ela o levou para o posto de saúde localizado no bairro Vila Real. Lá, depois de reclamar da demora no atendimento e de ameaçar levar o avô até o Hospital Municipal Mario Covas, foi feito um exame de raio X e Rocha foi medicado para amenizar a dor na perna. Dois dias depois, percebendo que a situação do avô piorava, Natália pediu ajuda a médicos de uma clínica de ortopedia, onde trabalhava. "Quando mostrei os exames de raio X, o ortopedista identificou na hora que se tratava de uma fratura no fêmur".
Indignada, a "De lá pra cá, a situação do meu avô piorou..Ele era pessoa alegre, animada, e depois do acidente, ficou mais triste. Hoje, ele sofre de depressão e precisa de alguém para ajudá-lo a fazer tudo. Não foi só uma perda fisicamente, mas também psicologicamente". afirma.
No boletim registrado por Natália, ela relata que foi tratada com deboche pelos enfermeiros. "Se houvessem feito um trabalho sério, se não houvessem tratado com descaso meu avô teria sido operado antes e teria se recuperado melhor". 
http://www.oliberalnet.com.br/noticias
NÃO SE CALE. EXERÇA SEU DIREITO!

DIA DE DESCANSO. ABRE TUA JANELA E.....

sábado, 22 de outubro de 2011

SOLTE O VERBO!



SEGURANÇA CIDADÃ E DIREITOS HUMANOS
Data limite: 30 de novembro de 2011
      
Conectas Direitos Humanos (Brasil) e a Coalición Regional Seguridad Ciudadana y Derechos Humanos1 convida a todos os interessados a enviar artigos para o Número Especial da Revista Sur (Nº. 16, primeiro semestre de 2012) que versará sobre o seguinte tema: Segurança cidadã e direitos humanos.
Sur – Revista Internacional de Direitos Humanos é publicada duas vezes por ano e distribuída gratuitamente para aproximadamente 2.400 leitores em mais de 100 países. A revista é editada em três idiomas: Inglês, Português e Espanhol; e se encontra inteiramente disponível on-line no site www.revistasur.org .
O objetivo da revista é divulgar uma perspectiva do Sul Global sobre direitos humanos, bem como fomentar o diálogo entre professores e ativistas de direitos humanos desta região, sem, contudo, desconsiderar contribuições de outras partes do mundo.
SUR está indexada nas seguintes bases de dados: IBSS (International Bibliography of the Social Sciences); DOAJ (Directory of Open Access Journals); Scielo e SSRN (Social Science Research Network). Além disso, Revista Sur está disponível nas seguintes bases comerciais: EBSCO e HEINonline.

SEGURANÇA CIDADÃ E DIREITOS HUMANOS

O número 16 da Sur tem por objetivo promover o debate sobre as potencialidades e dificuldades no estabelecimento de paradigmas e políticas públicas de segurança cidadã a partir de uma perspectiva de direitos humanos. Convidamos os autores a submeter artigos que possam contribuir para este debate apresentando tanto uma visão crítica sobre segurança cidadã e direitos humanos, quanto propostas para reformulação de políticas de segurança, com base em experiências exitosas, quanto análises críticas de retrocessos ou práticas mal sucedidas, nos âmbitos nacional e/ou regional.
De maneira não exaustiva, consideramos de especial interesse artigos que versem sobre:
  1. Militarização da segurança: Envolvimento das forças armadas em tarefas de segurança cidadã e tensões com relação aos limites entre defesa e segurança interna. Análises, respostas e recomendações a partir de uma perspectiva de direitos humanos e o papel das organizações de direitos humanos;
  2. Impacto da participação cidadã em políticas de segurança e policiamento comunitário a partir de uma perspectiva de direitos humanos;
  3. Crime organizado com envolvimento de policiais. Corrupção e violência institucional;
  4. Falhas de políticas de endurecimento do combate ao crime e discursos punitivos demagogos;
  5. Gestão pública de conflitos sociais. Atuação de forças de segurança contra protestos sociais;
  6. Papel de atores não estatais, subordinação do Estado à criminalidade organizada e o seu impacto em direitos humanos;
  7. Segurança privada a partir de uma perspectiva dos direitos humanos;
  8. Uso da força letal e quase letal por agentes de segurança;
  9. Mecanismos de controle e accountability das forças de segurança;
  10. Parâmetros internacionais e regionais sobre segurança cidadã e direitos humanos, em especial o debate recente no âmbito da Organização dos Estados Americanos;
  11. Políticas penitenciárias e de segurança em contextos de desigualdade socioeconômica;
  12. Igualdade e segurança: relação entre políticas de segurança e desigualdade racial (racial profiling);
  13. Controle civil da segurança pública vs. autonomia policial ou delegação do controle de políticas de segurança às próprias forças de segurança.
 Vale dizer que a lista de temas mencionados não é exaustiva, mas apenas preferencial. O número 16 da Revista Sur incluirá também alguns artigos sobre outros assuntos referentes à agenda de direitos humanos além do dossiê sobre segurança cidadã e direitos humanos. Por isso, artigos que versem sobre outros temas também serão considerados.

Saiba mais: http://www.surjournal.org/call13.php

VIOLAÇÃO DE DIREITOS HUMANOS




Nos relatos a história comum de violência que ainda atinge muitas mulheres. Na expressão de cada uma a certeza de que viveram muitas violências até resolverem dar um basta. Por isso, NÃO SE CALE!

COM LEGENDA!

PEDIDO DE SUSPENSÃO PARA O BINGO BACABAL MANIA

A Delegacia Regional de Policia de Bacabal pediu ao Ministério Publico a suspensão do Bingo Bacabal Mania depois que um ganhador esteve na delegacia informando que ganhou o prêmio de R$10.000,00 reais e uma TV LCD 40”, mas não recebeu o prêmio sob alegação dos representantes do Bingo de que um homem teria se apresentado como sendo o ganhador e já teria levado os prêmios. Depois de constatar outras irregularidades, ainda no mês de setembro a Delegada Clenir Reis enviou solicitação ao Ministério Publico  solicitando imediata suspensão do Bingo.

OUTRAS DENUNCIAS: 3621-1082 / 3621-1025
                                         

PROCURADOS PELA POLICIA DE BACABAL

TITA VASCO  - PEDÓFILO



KENNEDY ALVES DA SILVA - HOMICIDA


NESTE SÁBADO APROVEITE E ...

.... ALGUMA MÃE POR AQUI ?! E PAI ?!




sexta-feira, 21 de outubro de 2011

EXPRESSÃO FEMININA NO PAN DE GUADALAJARA




Juliana e Larissa faturam ouro

DISCURSO CHARGISTICO

ABUSO SEXUAL NA CIDADE DE BURITICUPU

Policiais civis da cidade de Buriticupu, sob o comando o delegado Carlos Alessandro Rodrigues Assis, prenderam o lavrador Luís Santana de Lima, o “Luís Capoema”, de 56 anos. Ele é acusado de abusar sexualmente e de engravidar uma adolescente de 14 anos, com quem vivia maritalmente desde quando ela tinha 11, no assentamento Portão da Cikel. A prisão aconteceu por volta das 13h da quarta-feira (19), após a polícia ser informada pelo Conselho Tutelar do município que tinha recebido denúncias anônimas sobre os abusos sofridos pela adolescente. De acordo com o delegado Carlos Alessandro, o lavrador começou a aliciar a menina quando ela morava com sua avó, no mesmo assentamento, até que ganhou a confiança da família e a vítima foi morar na casa dele. O delegado informou que o lavrador vivia com a adolescente como se ela fosse mulher dele, sendo submetida aos abusos. Atualmente, a menina está no quarto mês de gravidez.
Mais abusos – O Conselho Tutelar de Buriticupu informou ainda ao delegado que recebeu denúncias de que o idoso teria um casal de filhos, uma adolescente de 13 anos e um jovem de 25, de nome Luís Santana Lima Filho. E que a menina estaria sendo violentada pelo próprio irmão, com o consentimento do pai e sob ameaças de morte para que não conte o fato a outras pessoas. O delegado Carlos Alessandro informou que representou pela prisão preventiva de Luís Santana Filho, que está foragido.

JOVEM ESQUESTRADA PELO EX NAMORADO É ENCONTRADA PELA POLICIA

SÃO LUIS - A adolescente, que estuda na Escola Manuel Beckman, no Bequimão, estava na companhia de amigos e foi abordada pelo ex-marido, identificado como Benedito Francisco dos Santos Lesbinos, de 36 anos, morador do bairro Turu. Segundo os amigos da vítima, o ex-marido da adolescente estava armado com um revólver e obrigou a vítima a entrar em um veículo modelo gol de cor preta fugindo em seguida. Mas, Policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais, depois de passarem o dia procurando pelo paradeiro de uma jovem de 17 anos, sequestrada pelo ex-companheiro. O casal foi encontrado no motel Le Baron, no Turu. Policiais civis conseguiram invadir o quarto e tentam conseguir a liberação da garota. De acordo com a polícia, Benedito Santos estava armado e bastante nervoso. A mãe dele e o seu advogado foram chamados para o local. Uma ambulância também foi solicitada pela polícia para dar suporte caso o sequestrador ou a garota de 17 anos caso necessitassem de atendimento com o fim das negociações. Segundo informações da polícia, a arma do sequestrador teria disparado acidentalmente atingindo um espelho. Os estilhaços feriram a jovem de raspão.
http://imirante.globo.com/noticias

domingo, 16 de outubro de 2011

Será?!

Políticas públicas para as mulheres serão discutidas em conferência

SÃO LUÍS - Discutir e elaborar políticas públicas voltadas para a construção da igualdade, tendo como perspectiva o fortalecimento da autonomia econômica, cultural e política das mulheres, é o objetivo da III Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, a ser realizada na quinta (20) e sexta-feira (21), no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana (Cohafuma). O evento será coordenado pela Secretaria de Estado da Mulher (Semu) e a ideia é contribuir para o exercício da cidadania das mulheres no Maranhão.
A solenidade de abertura está marcada para as 9h40, desta quinta-feira (20). Estarão presentes a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes; a secretária de Estado da Mulher, Catharina Bacelar; a presidente do Conselho Estadual da Mulher, Celise Azevedo; além de representantes do Fórum Estadual da Mulher.
A conferência de abertura terá como tema "Mulheres, pobreza e modelo de desenvolvimento: realidade brasileira e maranhense, desafios e perspectivas" e será proferida pelas conferencistas Ana Alice Costa, que é cientista política e pesquisadora da Universidade Federal da Bahia, e Maria Mary Ferreira, bibliotecária, doutora em Sociologia e pesquisadora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).
A secretária de Estado da Mulher, Catharina Bacelar, proferirá palestra sobre o tema "Políticas públicas para as mulheres no Maranhão: avaliação da gestão estadual".
Depois dos debates nos grupos temáticos, será realizada a plenária de deliberação das propostas aprovadas para a III Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres, a ser realizada de 12 a 14 de dezembro, em Brasília. Na sequência, terá início a plenária para apresentação dos delegados eleitos que participarão do evento nacional.
Fonte: http://imirante.globo.com/noticias

AMOR DE VERDADE

Estudante tem braço quebrado após recusar beijo em boate no RN

Cirurgia para colocação de placa e pinos no antebraço direito
A estudante de direito Rhanna Diógenes, 19 anos, teve o braço quebrado após recusar as investidas de um rapaz em uma casa noturna de Natal.  A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o ocorrido e já ouviu depoimentos da vítima e de testemunhas. A agressão foi registrada pela câmera de segurança da boate.
"Estava conversando com minha amiga em um sofá, quando ele se aproximou e já tentou me beijar. Eu disse que não e me afastei. A partir daí, ele começou a me xingar com palavras que me recuso a repetir."
A estudante informou ainda que saiu do ambiente da casa noturna e foi para a pista de dança. "Foi aí que ele apareceu de novo, tentando me beijar. Eu expliquei para ele que não o conhecia, que não era para ele fazer aquilo. Ele agarrou meu braço com muita força, como que se fosse me levar para outro lugar. Eu joguei o refrigerante nele e ele me empurrou pelo braço até o chão."
Rhanna disse que o rapaz usou as duas mãos para quebrar seu braço. "Com um ele me empurrava para o chão e com o outro ele puxou o braço para cima. Só sei que a dor me fez ficar acordada, pois cheguei a desfalecer no chão. Era muita dor. Vi meu braço virado e só pensava em segurá-lo, meu braço ficou solto."
Os seguranças da casa ainda tentaram correr atrás dele, mas estavam mais preocupados com a gravidade da lesão em meu braço e prestaram socorro." O advogado de Rhanna, Sanderson Mafra, disse que está acompanhando o inquérito policial para saber as medidas jurídicas que deverá adotar contra o agressor. "Ele responde a uma ação penal, de agressão, movida por sua ex-mulher. Após a repercussão do caso de Rhanna, a ex-namorada do agressor nos procurou para informar que registrou dois boletins de ocorrência contra o ex-companheiro."
Fonte: http://www.jornaldamidia.com.br/Blog_do_JM/

DOMINGO DE DESCANSO, E...

sábado, 15 de outubro de 2011

ABUSO DE AUTORIDADE

THALMA DE FREITAS, estava voltando da casa do namorado quando foi abordada pelos policiais. Os PMs fizeram uma revista, mas não encontraram nada ilegal. Mesmo assim, a atriz foi levada no carro da polícia para a 14ª DP (Leblon), onde passou por uma revista íntima realizada por policiais femininas. Mais uma vez, nada foi constatado. Após analisar o caso, a delegada de plantão fez o registro de abuso de autoridade. "Estava na paz, estava tranquila. Entreguei a minha bolsa. Levantaram meu nariz, sabe? Eu colaborei. Por que é eles me trouxeram? Por que é que eu sou suspeita? E por que é que a outra garota loura, que estava no ponto de ônibus, não veio junto comigo? Por que que é que eu sou a suspeita?", disse a atriz após deixar a delegacia.O comandante do 23º BPM (Leblon), coronel Álvaro Sérgio Alves de Moura, também determinou a abertura das investigações para apurar as circunstâncias que envolveram a abordagem à atriz.

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro

EXPRESSÃO FEMININA NO PAN DE GUADALAJARA


DAYNARA DE PAULA consquista a PRATA nos 100m borboleta.







JOANA MARANHÃO leva PRATA nos 400m 








YANE MARQUES leva PRATA no pentatlo







 
Angélica Kvieczynski, de 20 anos, embelezou o ginásio de Guadalajara, cativou o público e conquistou um BRONZE inédito no individual geral da ginástica artística dos Jogos Pan-Americanos.





 
Luísa Matsuo, Débora Falda, Dayane Amaral, Eliane Sampaio, Drielly Daltoé, ao som de “My Way”, ganharam OURO


Fonte: http:// medeleyhttp://g1.globo.com/

SIMBOLOGIA

Acácia Amarela: amor secreto
Acácia Branca: elegância
Alstromérias: inspiração e amor
Amor Perfeito: lembrança
Azaléia: romance
Bergônia representa timidez
Boca-de-leão: auto-estima elevada, graciosidade
Calas: modernidade
Camélia: beleza
Copo de leite: felicidade e pureza
Coroa imperial: poder
Cravo: fertilidade
Crisântamo: paixão
Dália: delicadeza
Dente de leão: vida
Flore do campo: felicidade
Gerânio: tristeza
Gérbera: alegria
Girassol: vida
Hortência: energia
Jasmim: amor
Lírio: sorte e casamento
Lizianto: poder
Magnólia: simpatia
Margarida: inocência
Orquídeas cymbidium: pureza espiritual
Tulipas: sofisticação, beleza, prosperidade e independência
Rosas: romantismo
Rosa vermelha: paixão
Rosa amarela: felicidade
Rosa branca: pureza e paz
Rosa cor-de-rosa: carinho, gratidão, doçura e charme
Rosa champagne: respeito e admiração

Fonte: http://sposareassessoria.blogspot.com

OUVIDORIAS PERMANENTES EM DEFESA DA IGUALDADE RACIAL

Aconteceu em Brasília, na Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, uma reunião nacional, para discutir a implementação dos arts. 51 a 55 da Lei Federal 12.288, de 20/07/2010, que instituiu o Estatuto da Igualdade Racial. Estiveram presentes pesquisadores, ouvidores federais, professores universitários, Defensoria Pública da União e outros. Os artigos citados tratam da implementação das Ouvidorias permanentes em Defesa da Igualdade Racial, que tem por finalidade "receber denúncias de preconceito e discriminação com base em etnia ou cor e acompanhar a implementação de medidas para a promoção da igualdade" (art. 55).
Humberto Adami- que é o Ouvidor Nacional para o assunto, colocou, com propriedade a situação brasileira, de racismo e discriminação contra afrodescendentes; nas escolas, hospitais, área de segurança pública, serviço público, em geral; citando exemplos de racismo em vários Estados brasileiros. Foi corroborado com intervenções pontuais dos cerca de 40 representantes de vários Estados e órgãos e movimentos: violência contra a mulher negra, quilombolas, jovens trabalhadores negros ou pardos; etc. O panorama geral é de abusos, inclusive institucional dos órgãos públicos e impunidade.
Está na Casa Civil da Presidência da República uma minuta de Decreto regulamentando essa nova Ouvidoria. Nos dias 08 e 09 de novembro haverá, em Brasília, uma Seminário Nacional sob o tema. Se você quer participar da discussão ou apresentar denúncias ou sugestões, mande mensagem para: Auremácio Carvalho, ouvidor das polícias/ E-mail: auremacio.carvalho@hotmail.com

Mas, afinal, para que serve uma ouvidoria?
O objetivo de uma Ouvidoria é criar um canal condutor das opiniões, sugestões, reclamações e problemas da sociedade em geral, visando garantir a expressão dos direitos dos cidadãos, fortalecendo os princípios da ética e da transparência nas relações institucionais; sendo atribuições de uma Ouvidoria:

  • Receber as reclamações, sugestões e opiniões do público em geral, e em alguns casos receber, também, denúncias;
  • Apurar ou encaminhar para apuração as manifestações recebidas a fim de que sejam resolvidas;
  • Propor adoção de providências ou medidas para solução de problemas que identifique através das demandas;
  • Fornecer prontamente respostas ao público, garantindo o sigilo absoluto da identidade do demandante, quando se fizer necessário;
  • Participar de fóruns de discussão ou de decisão, principalmente quando estes atendam interesses coletivos;
  • Garantir que informações relevantes cheguem ao Gestor (Administrador Público e aos Conselhos Setoriais), periodicamente, através de relatórios, quando sentir necessidade ou quando for solicitada a fazê-lo.

      HORÁRIO DE VERÃO

      ACERTE O RELÓGIO! Entra em vigor a partir da zero hora deste domingo (16) o horário de verão, quando os relógios de quem mora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, além do Estado da Bahia, deverão ficar adiantados em uma hora. O novo horário, que dessa vez termina à zero hora do dia 26 de fevereiro de 2012, vai vigorar em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Bahia.