domingo, 4 de dezembro de 2016

[...

De um amigo: O avião da Chapecoense acaba de pousar aqui no céu. Estão todos bem, sãos e salvos. A torcida invadiu a pista de pouso para comemorar com os jogadores. Todos choraram de alegria quando o capitão Cléber Santana apareceu com a taça nas mãos. O goleirão Danilo foi um dos últimos a descer, um pouquinho atrasado. O presidente já deixou claro que continuará no cargo no ambiente celeste. O técnico Caio Jr. Está sendo carregado nos ombros. A festa tem muitas bandeiras, até de outros clubes. Pudera: esses jogadores levaram ao pé da letra o discurso de vestiário, de que dariam a vida por essa conquista. São mais do que vencedores. São heróis.

sábado, 3 de dezembro de 2016

CONVITE

Solenidade de posse dos nomeados para os cargos de Agente e Escrivão de Polícia Civil-PI

A Secretaria de Segurança Pública e Polícia Civil do Piauí convidam todos os recém-nomeados para os cargos de Agente e Escrivão de Polícia Civil e família, assim como os demais policiais civis do estado, para solenidade de posse a ser realizada nesta segunda-feira (05/12), na ACADEPOL, às 10h.

Cresce número de famílias sem filhos no RS; índice chega a 34%, diz IBGE

Uma pesquisa aponta que 34% das famílias gaúchas não possuem filhos, o que deixa o Rio Grande do Sul como o estado onde é a situação é mais frequente. Santa Catarina fica na retaguarda, com 33,5%, enquanto que o estado do Amazonas tem o menor índice de famílias sem filhos (21,8%). Os dados são de 2015 e constam na Síntese de Indicadores Sociais 2016, divulgada nesta sexta-feira (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De acordo com o IBGE, as mudanças nas configurações nas famílias têm como alguns dos fatores "o aumento da esperança de vida, o declínio da fecundidade, a migração para áreas urbanas, o aumento da escolaridade e da inserção das mulheres no mundo do trabalho, a atualização na legislação sobre divórcio, separação, união estável e casamento entre pessoas do mesmo sexo".

Na Região Sul, 32,5% das famílias pesquisadas relataram não ter filhos enquanto que, no Brasil, ficou em 28,5%. No Rio Grande do Sul, foram consultadas 3.515 famílias enquanto que, em todo o país, foram mais de 60 mil. Desde 2011, o Estado aparece como o lugar no país onde mais se registra a ausência de filhos.

Nos últimos dez anos, o arranjo familiar formado por casal sem filho se tornou no estado o segundo em participação. Só perde para famílias com uma única criança. Em 2015 e 2014, o índice ficou em 39,5%, enquanto que em 2004 estava em 24,6%. 

Ao se analisar os dados dos últimos dez anos, é possível perceber uma redução no tamanho das famílias gaúchas. Em 2004, 13,1% dos pesquisados relataram ter três ou mais filhos. Já em 2015, caiu para 6,9%. Há dez anos, 24,6% das famílias tinham dois filhos mas, em 2015, passou para 19,6%.

Para a pesquisa, o IBGE determinou como família "integrantes, residentes em um mesmo domicílio, ligados por laços de parentesco, em grau específico, por meio de sangue, adoção ou casamento".

http://g1.globo.com/rs

E CONTINUAM AS FUGAS DE PRESOS

AMAZONAS 
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) registrou a fuga de detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) regime fechado, localizado no km 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), na madrugada desta sexta-feira (2). O caso é apurado.

A pasta ainda não divulgou o número de presos que conseguiram fugir da unidade prisional.

A fuga de presos aconteceu no pavilhão 1, ala 1, nas celas 5 e 6. Os internos das duas celas serraram as grades, que dava acesso à muralha do local. Houve troca de tiros entre os internos e um policial que estava fazendo guarda na muralha que, em seguida, recebeu apoio de outro policial. Após a troca de tiros, os presos conseguiram fugir utilizando uma teresa (corda feita de lençóis).

A Seap não informou a quantidade de presos foragidos.

SERGIPE
Fuga foi percebida pelos agentes penitenciários no início da manhã. Somente este ano, já houve mais de 50 presos fugiram do Copemcan.

Cinco detentos fugiram do Complexo Penitenciário Doutor Manoel Carvalho Neto (Copemcan) na madrugada desta sexta-feira (2). A unidade localizada no município de São Cristóvão (SE) e a polícia realiza as buscas pelos fugitivos.

A fuga foi percebida pelos agentes penitenciários no início da manhã. Eles estavam no pavilhão 5, onde 489 presos cumprem pena e a capacidade local é para 160 detentos. Somente este ano, já houve mais de 50 presos fugiram do Copemcan.
PIAUI
Utilizando corda improvisada, 17 detentos fogem da penitenciária Irmão Guido. Com uma corda improvisada de tecidos, conhecida como teresa, 17 detentos fugiram da Penitenciária Regional de Teresina Irmão Guido, na madrugada desta sexta-feira (2). Os presos escalaram o muro de aproximadamente 4 metros de altura e tiveram acesso às dependências externas do presídio por volta de 4h. Na parte onde eles pularam, é possível observar que a cerca elétrica- que não está funcionando - ficou danificada. Leandro Oliveira, diretor adjunto de administração penitenciária, explica que para sair da área dos pavilhões, os detentos da cela 10 cavaram um túnel. A fuga contou com presos de mais duas celas que serraram grades para ter acesso ao buraco. 

"Está sendo feito o levantamento dos presos que fugiram, dos possíveis locais onde eles possam estar. Todas as forças de segurança já foram acionadas" explica Oliveira.

Na Irmão Guido existem 470 detentos, mas a capacidade é para pouco mais de 300. Dos presídios do Piauí, este é o menos superlotado, mas mesmo assim já tem quase o dobro de presos para o total de vagas.

Leandro Oliveira explica que a penitenciária está passando por uma ampla reforma que conta com reforço do piso, paredes e teto, troca das telas superiores dos pavilhões para evitar o arremesso de objetos, construção de duas celas de segurança para triagem dos detentos e de um muro cercando o muro já existente do presídio para impedir a aproximação de pessoas do lado externo.

De acordo com a Diretoria da Unidade de Administração Penitenciária da Sejus, desde fevereiro deste ano, a Irmão Guido não registrava fuga. Na última semana, a tentativa de fuga de um preso no presídio foi abortada pelos agentes penitenciários.

Entre os foagidos estão Nilton César da Silva Aguiar (suspeito de matar um policial militar em 2015) e Ericles Gomes da Silva(suspeitos de matar um taxista em 2014). 

Nomes dos foragidos: 1.Felipe Duarte de Oliveira  2. Robson Diego Pereira da Silva  3. Ernandes da Silva Rocha  4. Nilton César da Silva Aguiar  5. Diego Oliveira Soares Lopes  6. Valdemar Gomes Pinho  7. Josiel Cardoso da Silva  8.Jonas Barreto dos Santos  9. Ademir Vieira Barros 10. Francisco Pereira dos Santos Alves  11. Jhone Carvalho da Silva  12.Lailson Gomes da Silva 13. Gedeon Jonatas da Silva  14. Dario Pereira da Silva 15.Raimundo Nonato Soares da Silva 16. Ericles Gomes da Silva  17. Fábio Kelleus da Silva Santos

BAHIA
Na manhã desta terça-feira (02), ao fazer a vistoria das carceragens da delegacia de Brumado, foi dado conta de os presos teriam quebrados os cadeados das celas e alguns con seguiram fugir. Segundo o delegado Dr. Romilson Dourado, ainda está sendo feito o levantamento de quantos custodiados fugiram e a identificação dos mesmo. A reportagem do Destaquebahia está acompanhando tudo e a qualquer momento maiores informações. Atualização: No total quatro presos fugiram; Weslei, Lucas Oliveira, Ricardo Ribeiro e Renê. A polícia já está fazendo diligências no intuito de capturar os foragidos.

Fontes: G1; CBN AMAZONIA; Cidade Verde

(IN)SEGURANÇA PÚBLICA DO BRASIL

NÃO TRABALHA, NÃO ESTUDA. FAZ O QUE ?

Mais de 26% dos jovens do AM 
não estudam e nem trabalham, diz IBGE
A Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (2), aponta que o número de jovens que não estudam e não trabalham chegou a 26,2% no Amazonas em 2015. O número abrange jovens entre 15 e 29 anos e é o maior registrado desde o início da pesquisa, em 2004.

Até ano passado, 2006 tinha sido o ano com o maior índice de jovens - entre 15 e 29 anos - sem estudar e trabalhar no Amazonas, representando 23,9% da população. A proporção de jovens nessa faixa etária de idade que não estudam, nem trabalham e nem procuram emprego alcançou 18,7% em 2015.

Em 2006, o número de jovens de 15 a 29 anos que estudavam e trabalhavam era de 14,8 %. De lá para cá, o índice apresentou queda de -3,1% e, em 2015, apenas 11,7% estava estudando e trabalhando. Em comparação com o ano passado, a queda foi de -2,3%.

Já na faixa etária de 15 a 17 anos, o percentual dos que estudam e trabalham chegou a 13,4% em 2015, também a menor desde 2004 (18,9%). Ao contrário, a porcentagem de jovens desse grupo de idade que só estudam alcançou 70,7% a maior desde 2004 (64,9%). Daqueles que só trabalham, a porcentagem atingiu 4,6% e 11,2% não estuda e nem trabalha.

Para o grupo de jovens entre 18 a 24 anos, a porcentagem daqueles que não estudam nem trabalham atingiu, em 2015, o maior valor desde 2004 (32,3%), enquanto que aqueles que só trabalham, atingiu o menor valor (32,5%). O resultado dos que estudam e trabalham também atingiu o menor valor em 2015 (12,8%) e dos só estudam atingiu 22,4%.

Entre os jovens de 25 a 29 anos, a porcentagem daqueles que não estudam nem trabalham também atingiu valores altos em 2015, com 27,1%, enquanto que aqueles que só trabalham atingiu o menor valor (58,2%). O resultado dos que estudam e trabalham atingiu o valor de 8,5% e dos só estudam atingiu 6,2%.

Enquanto 10,7% dos jovens entre 15 e 29 anos não estudam, não trabalho e nem procuram emprego, aqueles com idade entre 15 e 17 anos apresentaram uma proporção de 10,2%. Entre 18 e 24 anos o índice foi de 22,6% e de 25 a 29 anos foi de 18,6% em 2015, para o mesmo indicativo.

Ocupação
Com relação ao nível de ocupação, cerca de 45,8% dos jovens de 15 a 29 anos estão ocupados. Este é o menor índice desde o início da série em 2004. Já entre os jovens de 15 a 17 anos, 18,1% estão ocupados.

Ainda segundo o IBGE, o número de pessoas entre 15 e 29 anos que ganhavam até meio salário mínimo foi de 10,9%, o maior índice desde 2004. Aqueles que ganhavam até um salário mínimo e meio foi de 26,1%.

O número de jovens sem rendimento foi de 14,2% em 2015. Entre os jovens de 15 a 29 anos do estado, cerca de 33,8% trabalhavam até 39 horas semanais.

Segundo o IBGE, são classificadas como ocupadas na semana de referência às pessoas que, nesse período, trabalharam pelo menos uma hora completa em trabalho remunerado em dinheiro, produtos, mercadorias ou benefícios ou em trabalho sem remuneração direta em ajuda à atividade econômica de membro do domicílio ou, ainda, as pessoas que tinham trabalho remunerado do qual estavam temporariamente afastadas nessa semana.

Fonte: http://g1.globo.com/am

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

DO FACE DA LIA MELO

Hoje (01.12) foi um dia alegre, transmitir aos jovens um pouco da experiência policial, falar sobre as drogas, seus malefícios e riscos foi um presente! Tantos olhos atentos, curiosos. Tantos sorrisos. Foi um dia cansativo, mas enriquecedor! Eu só tenho a agradecer o convite....

#PolíciaCivilnaComunidade
#Juventude
#EscolaSantaLuzia
#CuidandodosNossosJovens
#VidasemDrogas
#UnireIntegrar
#PLANTANDODEMENTEDOBEM

CONGRESSO EFICIENTE


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

ENSAIO SOBRE A BAJULAÇÃO (OS PUXA-SACOS)

Por Mohammad Jamal


La Fontaine dizia que “todo bajulador vive à custa de quem o escuta”. O bajulador agrada o bajulado festejando-o como cães, cujos narizes e bocas estão sempre sujos das impurezas da sua própria imundície fisiológica. “Afastai com a ponta da adaga o sujo cão bajulador; ele é infiel.” O arquétipo bajulador está implicitamente agregado aos primórdios antropológicos e ao advento da moral sociológica. É preciso mergulhar fundo na sociologia; na filosofia, na antropologia e história, no vasto campo literário para biografa-los. Vejamos então alguns belos exemplares colhidos dos filósofos e pensadores gregos da antiguidade. Ao debruçar-se diagnóstica e analiticamente sobre morais básicas e as sutilezas do espécime bajulador; Plutarco (69 – 120 d.C.) nos conduz a uma reflexão sobre nossas próprias falhas, revelando o quão somos responsáveis por nos cercarmos de bajuladores, expondo-nos a riscos desnecessários. Ele também nos chama a atenção para o fato de que é ao acalentarmos um excesso de amor-próprio – tão salutar quando em boa medida – que não fazemos um julgamento íntegro e imparcial sobre nós mesmos: “o amante é cego a respeito do que ele ama.”, nos diz ele. Muita gente não resiste a uma “abanadela de ego”, no geral, os mais vulneráveis estão entre aqueles com baixa autoestima. 

Em sendo óbvio, não devemos omitir uma das principais referencias imorais, claro: eles são exímios mentirosos! Os puxa-sacos são expertos e bons psicoanalistas; eles farejam bem aqueles mais vulneráveis aos assédios das “loas” cantadas aos seus ouvidos. È no universo político onde eles se esbaldam em interminável festim. É o Éden e a Serra Pelada deles, é aí que parasitam a fartura e, onde vivem e envelhecem adulando e para adular. Esta palavra vem do Latim adulare, “lisonjear, afagar”. De início, parece que este verbo se aplicava aos afagos feitos num cão, depois aos que este fazia ao dono, abanando o rabo e se mostrando contente mesmo quando não fosse bem tratado. Esse figurativismo imaginado é muito apropriado e elucidativo. 

[Do lat. bajulatore.] Adjetivo. 1. Que bajula; adulador, adulão, aduloso, babão, cafofa, chaleira, chaleirista, incensador, lambedor, lambeta, lambeteiro, louvaminheiro, puxa-saco ou puxa-sacos, sabujo, xereta. Substantivo masculino. 2. Aquele que bajula; adulador, adulão, aduloso, babão, baba-ovo, banhista, cafofa, chaleira, chaleirista, cheira-cheira, chupa-caldo, corta-jaca, engrossador, enxuga-gelo, escova-botas, incensador, lambedor, lambe-botas, lambe-cu, lambe-esporas, lambeta, lambeteiro, louvaminheiro, puxa-saco ou puxa-sacos, sabujo, xeleléu, xereta, rêmora, peixe piloto… Ufa! E tem mais!

Conheci uma porção enorme desses capachos na vida; almas autorreprimidas, invejosos, revultados, venais e traiçoeiros. Contudo, é perceptível que eles continuam aumentando numericamente suas colônias bem como, sofisticando cada vez mais as suas artimanhas e em expertises. Os puxa-sacos estão ficando a cada dia mais sofisticados; mais perceptivos e mais capacitados para prognosticar, pressagiar e prenunciar com exatidão a maneira mais adequada de “acariciar” os egos e levar ao clímax, seus chefes! Um conhecido meu passou anos e anos sem trabalhar, apenas no bem bom do ar condicionado, usufruindo ótimos proventos e mimos financeiros devido à sua habilidade de adoçar o paladar e afagar o caráter fraco dos chefes, louvando-os elogiosamente e despertando o “Narciso” que mora nos fracos e incompetentes chefes políticos.

A técnica básica dessa gente consiste, como se vê, em elogiar os que mandam. Esta palavra vem do Grego eulogia, “elogio”, literalmente “falar bem de”. Forma-se por eu-, “bem”, maislogia, “falar”, do verbo logein, de logos, “discurso, fala”.

Ter modéstia é uma maneira de se proteger contra os ardis dos puxa-sacos. Sempre tratei os puxa sacos com muito desprezo. Não só enquanto chefiei alguns setores gerenciais na indústria farmacêutica, mas até hoje os desprezo, não nego. Segundo meu sábio avô, Nabil Hassan, “À víbora que tenta nos inocular seu veneno e ao morcego hematófago, que morde e assopra; esmague-lhes primeiramente a cabeça; faça o mesmo com o bajulador, são semelhantes!”. Embora soe um tanto escatológico, eu prefiro, ao invés do epíteto puxa-saco, chamá-los de baba-ovos! Vocês já imaginaram as mágicas e o contorcionismo necessários para acomodar confortável e simultaneamente equilibrados, um ovo na bochecha esquerda, sem babar o outro, mimado na bochecha direita? Incrível não? É incrível, mas posso assegurar-lhes eles fazem essa proeza com minúcias e extrema naturalidade!

É no serviço público que se concentram as maiores colônias de bajuladores babaovistas, conhecidos também como carreiristas, isto é, aqueles que, por reconhecida incompetência e capacitações qualitativas, buscam através artimanhas, expertises, intrigas e pequenos favores alçar melhores postos de serviço ou manterem-se nele! No universo dos poderes políticos, os antiquados critérios técnicos foram abolidos faz tempos! As obviedades das conveniências pessoais dão as notas máximas àqueles que melhor bajulam e babam testículos, em sendo sintético.

Naturalmente – como não poderiam fugir à regra – são seres perigosos, de péssimo caráter, que findam por trair exatamente àqueles a quem adularam e de quem receberam gratos benefícios. Esse fenômeno da moral, isto é, a traição, ocorre geralmente às vésperas do chefe deixar o cargo, seja por aposentadoria; fim de mandato; impedimento ou outro motivo qualquer. Neste momento os bajuladores fazem o que os vulgos denominam de “vira a casaca”. Passam a detratar justamente àqueles a quem antes bajulavam em troca de benefícios. Quando desmamado por algum político, desesperam-se esbaforidos e saem saltando siglas, como se brincassem de pular carniça, à cata de um vetor compassivo e susceptível a aplicação do seu irresistível popoarismo bucal, coisa que fazem com esmerada maestria. O campo dos cargos públicos por nomeação é uma horta viçosa e verdejante onde se banqueteiam fartamente em ócio do trabalho. A ponto de alguns componentes dos redutos políticos, parceiros invejosos, chamá-los de cracas marinhas. Lembrei-me até do “Edward mãos de tesouras”; nesse caso, as mãos em especial, não podem ser iguais às do Edward; devem contrariamente, possuir textura aveludada como a pele dos bebês recém-nascidos.

Dizem que bajular, como canja, chá de cidreira, orações e certas fórmulas litúrgicas, mal não faz; coisa que discordo radicalmente, embora seja esta a conclusão do livro “Você é o Máximo!” – A História do Puxa-Saquismo (Ed. Campus, 280 págs.), do jornalista Richard Stengel, ex-editor da revista Time, num levantamento sério e bem-humorado sobre bajulação e puxa-saquismo. Stengel usa muito o termo bajular associado à sedução. Bajular e seduzir, segundo o sociólogo Edward E. Jones são gêmeos intercambiáveis. A diferença situa-se nos adjetivos: na sedução é estabelecer uma atração; na bajulação é garantir uma vantagem. Em psicologia social, segundo Stengel, o comportamento humano é ambíguo e não é um indicador dos estados íntimos. Maquiavel dedicou um capítulo em “O Príncipe” a como evitar bajuladores. Dante Alighieri colocou os bajuladores no oitavo círculo do Inferno, na Divina Comédia.

O fato é que, como diz Maquiavel, “compraz aos homens serem elogiados”. Como tal, não há como ignorar que são os poderosos, as autoridades, os eleitos, os governantes, que geram os aduladores. Fossem eles mais resistentes e indiferentes às adulações, elas não seriam praticadas com tanta frequência. O Cardeal Mazarin, sucessor de Richelieu na Corte Francesa, ao dar conselhos aos aduladores, pode servir de contraponto ao texto de Maquiavel. Pois Maquiavel aconselha ao príncipe, e Mazarin aconselha aos aduladores:“Fala sempre com um ar de sinceridade, faz crer que cada frase saída de tua boca vem diretamente do coração, e que tua única preocupação é o bem comum. Afirma, além disso, que nada te é mais odioso que a bajulação. (…)… exercita-te em simular cada um dos sentimentos que pode ser útil manifestares, até estares como impregnado deles. Não mostres a ninguém teus sentimentos reais. Disfarça teu coração como se disfarça um rosto. Que as palavras que pronuncias, as próprias inflexões de tua voz participem do mesmo disfarce. Jamais esqueças que a maior parte das emoções se leem no rosto”. – (Breviário dos Políticos) – Cardeal Mazarin.

Não vamos terminar esse ensaio sem nos referirmos a um dos mais antigos e odiados bajuladores mencionado nas sagradas escrituras bíblicas: o Judas. Ele traiu a Issah, (Cristo), embora compartilhasse e usufruísse Dele um amor e atenção especiais como poucos Apóstolos. Ainda assim, sem fugir à regra que estatui os bajuladores, ele traiu a Jesus da forma mais abjeta e venal: por dinheiro; trinta moedas romanas! Dizem Judas deixou filhos e filhas a posteridade; que sua descendência cresceu e prospera ate hoje, gratuitamente nomeados a ótimos “postos” meramente decorativos, mas muito bem remunerados, ocupando chefias de gabinetes, secretarias, etc. e, desfilando pomposos pelos salões dos palácios e autarquias governamentais, onde praticam com esmerado talento seu sublime exercício profissional: bajulam!

TIRO AO ALVO

NÃO GOSTA DE MIM, NEM DO MEU BLOG ?

olha só meu pé de preocupada ! 



[...


SÓ PARA ESCRIVÃES. SERVINDO COMO UMA LUVA

PORTARIA DGP- 34 – Registro de objetos apreendidos – ACORDEM SENHORES ESCRIVÃES, FAÇAM OS DELEGADOS SE COÇAR !!!


CAROS SENHORES ESCRIVÃES CHEFES:

SE NÃO HÁ ESPAÇO FÍSICO E CONDIÇÕES SEGURAS PARA O CUMPRIMENTO DA DGP-34 EM SUA DELEGACIA, NÃO DEIXE DE REPRESENTAR AO SEU TITULAR. 

QUANDO A CORREGEDORIA COBRAR A FALTA DE ALGUM OBJETO NÃO VAI ADIANTAR ALEGAR QUE NÃO HAVIA LOCAL SEGURO OU ESPAÇO SUFICIENTE PARA GUARDAR. 


REPRESENTE AGORA POR ESSE LOCAL PARA NÃO TER PROBLEMAS AMANHÃ


EXMO SENHOR DELEGADO DE POLICIA TITULAR DE…SP.


Na data de hoje, tomando conhecimento da PORTARIA DGP 34, de 01.12.2016, que estabelece penalidades e diretrizes para a guarda e depósito de objetos apreendidos em decorrência das atividades de polícia judiciária, com exceção daqueles que possuam regramento específico, criando novo livro obrigatório de REGISTRO DE OBJETOS APREENDIDOS;

Considerando as atribuições afetas a este requerente, além da necessidade de se resguardar em face de eventuais faltas disciplinares , nos termos do artigo 57 da Lei Complementar nº 207/79, vem , mui respeitosamente, REPRESENTAR E REQUERER a Vossa Excelência que, na qualidade de responsável máximo pela direção e administração desta Unidade de Polícia Civil , adote as medidas que lhe competem para a disponibilização dos meios necessários ao efetivo cumprimento do artigo 3º da mencionada PORTARIA DGP 34, tendo em vista que a improvisada sala que serve como depósito de objetos, também destinada ao arquivo de prontuários de procedimentos , boletins de ocorrência e outros documentos de conservação obrigatória , além de vulnerável e insalubre , não possui espaço físico, mobiliário e cofre de segurança para a guarda e conservação de objetos apreendidos de forma apropriada, organizada, segura e controlada pelo Escrivão Chefe desta Delegacia de Polícia. Sendo inexigível , nestas condições, a responsabilização desta escrivania por quaisquer bens, valores ou documentos apreendidos.

Termos em que E. acolhida !

Local e data
______________________________

Sr. ANÔNIMO – Escrivão de Polícia
————————————————————————————-

Portaria DGP-34, de 01-12-2016 

Estabelece diretrizes para a guarda e depósito de objetos apreendidos em decorrência das atividades de polícia judiciária, com exceção daqueles que possuam regramento específico, e dá outras providências 

O Delegado Geral de Polícia, considerando a necessidade de normatizar a guarda e depósito de objetos apreendidos em decorrência das atividades de polícia judiciária;

Considerando que a uniformização do procedimento de guarda e depósito contribui para o aprimoramento e melhoria da eficiência dos trabalhos de polícia judiciária, a par de possibilitar adequada individualização de responsabilidade civil, criminal e administrativa, se o caso;

Considerando, enfim, o disposto na alínea “p” do inciso l do artigo 15 do Decreto 39.948, de 08-02-1995, Determina:

Artigo 1º – Os objetos apreendidos em decorrência das atividades de polícia judiciária, que não possam ou não devam ser imediatamente restituídos ou depositados a quem de direito, serão encaminhados pelo Escrivão responsável pela apreensão ao cartório central da Delegacia de Polícia.

Parágrafo único – A entrega dos objetos apreendidos ao cartório central, será feita mediante recibo firmado pelo Escrivão Chefe ou por policial designado.

Artigo 2º – Fica instituído como obrigatório nas Delegacias de Polícia o Livro de Registro de Objetos Apreendidos, no qual deverão constar em campos próprios:

I- O número de ordem do registro correspondente, descrição e quantidade dos objetos apreendidos, data da apreensão, data da entrega em cartório e data da destinação final dada ao objeto;

II- o respectivo boletim de ocorrência;

III- as datas de remessa para realização de exames periciais, bem como do retorno, e para o juízo de direito competente, se o caso;

IV- outras informações eventualmente necessárias.

Parágrafo único – As movimentações dos objetos apreendidos, dentro ou fora da Delegacia de Polícia, serão realizadas mediante recibo por parte do policial ao qual forem confiados.

Artigo 3º – Os objetos apreendidos serão guardados em local seguro e apropriado, de forma organizada e controlada pelo Escrivão Chefe da Delegacia de Polícia.

§ 1º – Para fins do disposto no caput poderá ser designado servidor pelo Delegado de Polícia Titular da unidade policial, ao qual incumbirá a guarda, fiscalização e o registro de entrada e saída dos objetos apreendidos.

§ 2º – O Escrivão Chefe, ou o servidor designado, nos termos do parágrafo anterior, receberá e procederá a conferência dos objetos, devendo de imediato entregar recibo firmado aos Escrivão de Polícia anteriormente responsável pela custódia desses objetos.

Artigo 4º – Sempre que houver nova designação do Escrivão de Polícia Chefe ou do servidor designado para a guarda dos objetos apreendidos, será apresentada relação dos objetos sob sua responsabilidade, os quais terão a guarda provisória transferida à chefia do cartório, para posterior entrega ao sucessor, mediante assinatura de recibo.

Artigo 5º – Fica acrescida alínea “z” ao artigo 1º da Portaria DGP-10, de 05-03-2010, que fixa o rol de livros obrigatórios nas unidades da Polícia Civil, nos termos do Decreto Estadual 54.750, de 08-09-2009, instituindo-se o Livro de Registro de Objetos Apreendidos.

Artigo 6º – Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação.

Fonte: https://flitparalisante.wordpress.com

MPMA oferece denúncia contra Lucas Porto

O promotor de justiça Gilberto Câmara França Júnior, da 28ª Promotoria de Justiça Criminal de São Luís, protocolou, na última terça-feira, 29/11, denúncia contra o empresário Lucas Porto, pelos crimes de estupro e homicídio qualificado contra Mariana Costa, praticados em 13 de novembro.

A denúncia de homicídio teve quatro qualificadoras: morte por asfixia, causada por recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, praticado para ocultar outro crime (estupro) e feminicídio. O documento está sob análise do juiz da 4ª Vara do Júri.

Membro do Grupo de Trabalho Interinstitucional(GTI), articulação estadual contra o feminicídio, Gilberto Câmara destacou que a Promotoria Criminal fundamentou a denúncia de acordo com a Recomendação nº 5/2016, da Procuradoria Geral de Justiça, que dispõe sobre critérios de atuação do MP no Tribunal do Júri e defesa da mulher nos casos de feminicídio.

Fonte: http://www.mpma.mp.br/

Tropa faz surpresa e vai a aniversário de menino que sonha ser policial

Festa organizada por rede social ocorreu em Itabuna, no sul da Bahia. Criança de 4 anos ainda ganhou carteirinha de policial rodoviário mirim
Um menino de 4 anos que sonha em ser policial teve uma grande surpresa ao ver chegar em sua festa de aniversário várias viaturas com policiais militares, civis e rodoviários, na cidade de Itabuna, localizada no sul da Bahia.

A homenagem à criança foi organizada pela tropa por meio de um grupo no Whatsapp. O pequeno Nicholas Fonseca ficou emocionado e foi presenteado com uma carteirinha de policial rodoviário mirim.

A mãe, a atendente de telemarketing Mariana Fonseca, disse que a data do aniversário do filho foi na terça-feira (29), mas a festa aconteceu no último sábado (26) para que pudesse reunir um maior número de pessoas. Mais de 20 policiais marcaram presença na festa de Nicholas.

"Eu falei da festa apenas com um policial rodoviário que encontrei no centro da cidade. Perguntei sobre a possibilidade de ele ir e levar uma viatura apenas para que o Nicholas pudesse tirar fotos. Mas aí, no dia da festa, fomos todos surpreendidos com tantas viaturas e tantos policiais que apareceram, além dos amiguinhos dele. Antes, eu tava pensando em fazer uma festa com um tema de heróis, porque achei que com a polícia não iria dar certo. Foi surpreendente para ele e para mim", disse a mãe.
A festa de Nicholas contou com mais de cinco viaturas e teve a presença de policiais da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal, Polícia Militar, Rondas Especiais (Rondesp) e Cipe Cacaueira.

Na festa, Nicholas usou uma roupinha de PM emprestada por um policial, como conta a mãe. A carteirinha de policial mirim foi dada ao menino pelo Sargento Ginaldo Santos, que estava de folga no dia da festa, mas fez questão de vestir a farda e ir para o aniversário do pequeno.

"A gente planejou tudo pelo grupo no Whatsapp, que tem mais de 250 policiais. O administrador do grupo postou a mensagem dizendo que tinha sido abordado pela mãe da criança na rua. Ela falou com ele sobre a festa e depois o administrador perguntou no grupo quem estava a disposição. Mesmo de folga, vesti minha farda e pedi ao comandante que cedesse a viatura para a gente. No dia da festa, a viatura estava em uma diligência e eu tive que esperar a diligência acabar para pegar o carro. A festa começaria às 18h30 e eu só consegui chegar lá com o carro às 20h30. A criança, quando me viu, arregalou os olhos e ficou muito contente. Parecia que éramos pai e filho", disse o sargento Ginaldo, que atuou 28 anos na PM e já está há oito na PRE.
A mãe de Nicholas disse que ficou emocionada com a ação dos policiais. "A atitude deles foi uma forma de homenagear o meu filho e mostrou que eles também são seres humanos, também têm sentimentos. Estão ali, acima de tudo para proteger, e se emocionam também. É uma atitude que mostra um outro lado da polícia. São pessoas como a gente, que tem coração e família", destacou.

Sobre a vontade do filho em ser policial, a mãe afirma que vai apoiar, mesmo considerado ser uma profissão perigosa. "Mas se essa for a vontade dele, vou encarar de frente. Caso seja isso mesmo que ele quer, vou apoiar e pedir a Deus que sempre o proteja em todos os momentos", disse.

Fonte: http://g1.globo.com/bahia

terça-feira, 29 de novembro de 2016

FLAGRANTES DE ABUSOS SEXUAIS CONTRA CRIANÇAS MAIS COMUM DO QUE SE IMAGINA

Palhaço é preso suspeito de estuprar garoto de 11 anos em Trindade, GO


Um palhaço foi preso nesta terça-feira (29) suspeito de abusar sexualmente de um menino de 11 anos, em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, Eterno Luiz Alvarenga, de 37 anos, fazia passeios com a vítima para seduzi-la. O homem nega o crime.

A delegada Renata Vieira, da Delegacia da Mulher de Trindade, afirmou que o caso foi descoberto pela professora da criança, que viu o menino e o suspeito saindo de dentro de uma mata às margens de um córrego da cidade.

"A professora conversou com o menino que confirmou os abusos. Em seguida, a escola procurou o Conselho Tutelar, que veio até a delegacia trazer este caso. A criança nos disse que o palhaço era muito legal e que levava ele e um amigo, eventualmente, para comer pizza", disse a delegada ao G1.

A delegada destacou ainda que ouviu o colega da vítima, mas não há nenhuma evidência de que ele também tenha sido abusado.

O palhaço foi preso na casa de um irmão, em Trindade. A delegada informou que Eterno Luiz conheceu a vítima em abril deste ano, em uma praça da cidade. No mesmo mês, ele teria cometido o crime. De acordo com ela, o homem se aproveitou de uma situação vulnerável da criança para cometer o crime.

"Trata-se de uma criança que já havia fugido de casa, que tinha ficado na rua por alguns dias. Então surge a figura de alguém que oferece passeio, leva para a pizzaria. Uma situação bastante complicada", afirmou Renata.

Conforme a delegada, a criança passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) na ocasião do crime e ficou confirmado o estupro. No entanto, a polícia ainda não sabe dizer se foi encontrado algum material genético que vincule à autoria do crime.

FONTE

Atividade policial aumenta risco de esquecimento e justifica testemunho antecipado

Em situações como a atividade policial, em que o agente é submetido a eventos sucessivos que podem acarretar a perda de memória específica sobre o fato apurado na ação penal, é permitida a antecipação da prova testemunhal, conforme estabelece o artigo 366 do Código de Processo Penal. Com base nesse entendimento, por maioria, a Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou recurso em habeas corpus que tentava anular a oitiva antecipada de agentes de segurança pública.

O caso foi afetado para julgamento na seção em razão da relevância do tema. De acordo com o processo, um homem denunciado por tentativa de homicídio foi citado por edital, mas deixou de comparecer ao juízo. A juíza suspendeu o processo e o prazo de prescrição, e determinou a oitiva antecipada dos policiais arrolados como testemunhas.

Contra essa última decisão, a defesa ingressou com pedido de habeas corpus, sob o argumento de inexistência de fundamentação concreta que justificasse a produção de prova antecipada, conforme exige a Súmula 455 do STJ.

Memória comprometida

No voto acompanhado pelo colegiado, o ministro Rogerio Schietti Cruz apresentou estudos científicos que demonstram que a memória é suscetível a falhas com o decurso do tempo, estando sujeita a eventos como a convergência de lembranças verdadeiras com sugestões vindas de outras pessoas.

Por essa razão, disse o ministro, os estudiosos defendem a necessidade de assegurar o menor intervalo de tempo possível entre o fato delituoso e as declarações das vítimas e das testemunhas, “para que seja menor a possibilidade de haver esquecimento e contaminação de influências externas”.

Além disso, Schietti ressaltou a existência de circunstâncias que agravam as limitações habituais da mente humana, como no caso do trabalho realizado pelos policiais. Nessas situações, “a testemunha corre sério risco de confundir fatos em decorrência da sobreposição de eventos, que, de corriqueiros e cotidianos, tendem a perder sua importância no registro mnemônico dos agentes da segurança”.

Súmula 455

Apesar desses estudos científicos, o ministro assinalou que o STJ, por meio da Súmula 455, estabeleceu que o simples argumento de que as testemunhas poderiam esquecer detalhes com o passar do tempo não permitiria, por si só, a produção antecipada da prova, havendo a necessidade de fundamentação concreta da decisão de antecipação.

Schietti defendeu a necessidade de interpretação criteriosa da súmula, pois, por natureza, a produção da prova testemunhal é urgente. “Considero que a fundamentação da decisão que determina a produção antecipada de provas pode limitar-se a destacar a probabilidade de que, não havendo outros meios de prova disponíveis, as testemunhas devem ser ouvidas com a possível urgência”, afirmou.

No caso concreto analisado pela seção, por exemplo, o ministro destacou que a juíza de primeiro grau justificou a produção antecipada da prova pela exposição constante do agente de segurança pública a inúmeras situações de conflito. Já em segunda instância, ao analisar o pedido de habeas corpus, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal ressaltou que havia risco de perecimento da prova.

Equilíbrio

Rogerio Schietti destacou ainda que a jurisdição penal tem o dever de evitar que o acusado seja processado e julgado à revelia, mas não pode ter seus resultados comprometidos pela tardia atividade probatória.

“O processo penal”, salientou, “permite ao Estado exercitar seu jus puniendi de modo civilizado e eficaz, devendo as regras pertinentes ser lidas e interpretadas sob dúplice vertente – proteção do acusado e proteção da sociedade –, sob pena de desequilibrarem-se os legítimos interesses e direitos envolvidos na persecução penal. É dizer, repudia-se tanto a excessiva intervenção estatal na esfera de liberdade individual (proibição de excesso), quanto a deficiente proteção estatal de que são titulares todos os integrantes do corpo social (proibição de proteção penal deficiente).”

Prejuízo à defesa

O ministro também observou que “não se pode olvidar que a realização antecipada de provas não traz prejuízo para a defesa, visto que, além de o ato ser realizado na presença de defensor nomeado, caso o réu compareça ao processo futuramente, poderá requerer a produção das provas que julgar necessárias para a tese defensiva”.

“Desde que apresente argumentos idôneos, poderá até mesmo conseguir a repetição da prova produzida antecipadamente”, concluiu o ministro ao negar provimento ao recurso.

QUEM O MACHISMO MATOU HOJE ?

'Tive meus motivos', diz suspeito de matar ex com 75 facadas 

Jessé James Silva Souza suspeito de ter assassinado a ex-mulher, Vanderlice Aragão de Araújo de 25 anos com 75 facadas foi preso nesta terça-feira (29) após se entregar à Polícia Civil, em Manaus. Na delegacia, ele disse estar arrependido do crime, mas alegou que estava sendo traído. Ele declarou ainda que a filha do casal foi aliciada e que a ex era conivente.
Souza chegou à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), acompanhado por um advogado. Ele deixou o local por volta das 10h40 e foi encaminhado ao 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foi preso. Ele foi indicado homicídio qualificado.
Em depoimento à polícia, o suspeito declarou que o casal havia reatado o relacionamento em junho, mas tinha se separado há três semanas. Souza afirmou ainda que era constantemente traído pela companheira.

"Eu tive os meus motivos, não foram poucos. A gente voltou há 4 meses. Eu tomo remédio controlado porque tenho alguns transtornos. Mas o que me levou a fazer isso foi o fato das traições, não foram poucas, as doenças que ela me transmitiu e o motivo mais grave foi que a minha filha estava sendo aliciada no local onde a mãe estava e ela estava sendo conivente com a situação. A nossa filha tem 6 anos e estava se queixando. Eu pedi justificativa dela e ela falou que 'esse era o mundo dela e que eu tinha que aceitar isso'", disse. Ele afirmou ter registrado Boletim de Ocorrência para relatar os abusos contra a filha, de 6 anos. A informação será apurada pela polícia.

Nesta terça-feira, o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, confirmou que a mulher foi atingida com 75 facadas. O corpo de Vanderlice foi encontrado dentro de um carro no bairro São Raimundo, Zona Oeste, na tarde de sábado (26).

Ao ser questionado sobre o crime, o suspeito não quis dar detalhes da ação, mas declarou que não premeditou a morte da mulher. Ele disse que havia ido buscar a esposa para resolver alguns assuntos. "Gostava dela, passamos 9 anos juntos", afirmou.

Ele disse estar arrependido. "Nada do que eu disser aqui vai justificar meu erro. Estou muito arrependido da besteira que fiz na minha vida, prejudiquei a família dela e a minha família".

Segundo o delegado Ivo Martins, Souza relatou que os dois tiveram um desentendimento enquanto conversavam e que eles tiveram relação sexual antes do crime.

"Eles estiveram juntos para tratar da divisão de alguns materiais. Tiveram inclusive uma relação sexual no garajão, segundo ele informou. Assim que acabaram de ter o relacionamento, o telefone dela tocou muitas vezes, ele tomou o celular. Ela tomou de volta. Passaram a discutir por conta disso, quando em determinado momento ele, discutindo fortemente por problemas em comum com a filha, ele resolveu eu um ataque de fúria desferir as facadas naquele local. Ela foi morta no estacionamento dentro do carro. Ele se desesperou, e seguiu com ela morta para o estacionamento da casa dele, onde ele indicou para o pai dele, onde estava o corpo", disse.

O crime
Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu em frente à casa onde a vítima morava, na Rua Rio Branco. Moradores do local avistaram o corpo da jovem jogado no banco de trás do carro da família, um modelo Gol de cor vermelha.

O corpo tinha diversas perfurações de arma branca. A maioria dos golpes atingiu o pescoço da vítima. A delegada Déborah Barreiros, titular do 5º DIP, disse, no entanto, que ainda não há confirmação do número exato de facadas que atingiram a mulher.

De acordo com informações repassadas por testemunhas à polícia, há suspeitas de que o ex-marido da jovem teria planejado e realizado a execução. Familiares disseram aos investigadores que o casal estava separado há cerca de dois meses e já tinha brigado antes. O suspeito teria dito para a mãe da vítima que ia matar a ex-esposa.

Ainda segundo a Polícia, a vítima teria chegado a falar para uma amiga que vinha sendo ameaçada pelo ex-companheiro, desde a separação.

Fonte: http://g1.globo.com/am

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

DESORDEM & CAOS DOS PRESÍDIOS BRASILEIROS

Presos são mortos durante briga em 
centro de reeducação do Tocantins
Políciais durante preparação para entrar no Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã
(Foto: Heitor Moreira/TV Anhanguera)
Segundo funcionários, três detentos morreram e outros ficaram feridos. Grupo de policias está no local retirando corpos e fazendo vistoria.

Três presos morreram e outros dois ficaram feridos durante uma briga entre presidiários no Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã, em Cariri do Tocantins, no sul do Estado. De acordo informações de funcionários do local a confusão começou durante a noite de domingo (27).

Os presos mortos são José Vilmar Rodrigues, de 61 anos, Murilo Oliveira da Costa, 31 anos, e José Messias Gomes Souza, 34 anos. Na manhã desta segunda-feira (28) homens da Polícia Civil, Polícia Militar e força tática da PM entraram no local para retirar os corpos e fazer vistoria nas celas. O IML já foi acionado.

A confusão aconteceu entre os reeducandos que estavam alojados em um local chamado de igrejinha, onde aconteciam os cultos dentro do centro. Os feridos foram levados para o Hospital Regional de Gurupi.

A Secretaria de Cidadania e Justiça, responsável pelo sistema prisional, disse que a confusão começou após uma tentativa de fuga, por volta das 23h. Cerca de 20 presos cerraram as grades da cela seis do pavilhão 2 e fugiram em direção a muralha de segurança.

De acordo com a secretaria, quando perceberam que não conseguiriam fugir, eles retornaram e invadiram a escola da unidade, onde estavam abrigados alguns outros detentos. Nesse momento, houve uma desavença interna e três deles foram mortos.

Ainda conforme a pasta, para apurar o caso estão sendo feitas ocorrências policiais e um procedimento administrativo disciplinar interno foi aberto.

Fonte: http://g1.globo.com/to

Órgãos de Segurança de AL ganham sistema de radiocomunicação digital


Equipamentos vão integrar polícias, bombeiros e outros órgãos do estado. Novo sistema já está em operação em Maceió e na Região Metropolitana.

Integrantes dos órgãos que compõem a Segurança Pública de Alagoas têm agora à disposição novos equipamentos que pretendem melhorar a comunicação durante as ocorrências. É um sistema digital de radiocomunicação que já está operando em Maceió e Região Metropolitana e deve ser expandido para as outras regiões.

A informação foi divulgada nesta segunda-feira (28) pelo governador Renan filho (PMDB). A proposta é otimizar o contato entre as polícias Civil, Militar, o Corpo de Bombeiros, a Perícia Oficial e o Grupamento Aéreo. O governador destacou que isso vai permitir um planejamento e atuação diferente das polícias em Alagoas.

"Será possível que as polícias se comuniquem sem que outras pessoas estejam captando o sinal e ouvindo as ocorrências. A partir de hoje, será possível contatar todas as viaturas de uma só vez, enviar dados para a perícia de maneira criptografada, e muito mais para reduzir a violência no nosso estado", explicou o governador.

Com essa tecnologia, ninguém poderá captar o sinal policial ou copiar ocorrências.

O coronel Marcos Sampaio informou que os policiais terão recursos de rastreamento e botão de pânico.

"O principal desta nova tecnologia será garantir a segurança dos nossos policiais que estão nas ruas. Saímos de uma plataforma analógica e insegura para os nossos militares, e estamos partindo para uma tecnologia de ponta que vai garantir uma comunicação de qualidade entre os PMs", afirmou Sampaio.

Estão sendo disponibilizados 2400 rádios portáteis, 690 rádios moveis, localizados dentro das viaturas, 140 rádios fixos, localizados dentro dos batalhões policiais, estações-base com portadores de geração de sinal para funcionamento correto dos rádios e 20 estações de despacho de viaturas.

Fonte: http://g1.globo.com/al/alagoas

Professor da UESPI irá a Portugal para realização de estudos sobre o sistema policial do país

O sistema policial português será objeto de pesquisa a ser realizada pelo prof. Dr. dos cursos de Sociologia e Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí, José da Cruz Bispo de Miranda. O professor estará em Lisboa, Portugal, entre os dias 4 e 20 do mês de dezembro, para fazer uma análise da estrutura organizacional das forças policiais do país (Polícia de Segurança Pública – PSP e a Guarda Nacional Republicana – GNR). O trabalho será realizado no Instituto Universitário de Lisboa –ISCTE, sob a supervisão da profa. Dra. Catarina Foris do ISCTE.

Os resultados das análises vão compor o projeto de pesquisa (vinculado ao Núcleo de Pesquisa em Educação e Sociologia da UESPI) intitulado “O Ethos Policial e a Arquitetura Organizacional das Forças Policiais em Portugal e no Brasil”. O objetivo geral do projeto é analisar as transformações culturais e institucionais no costume policial e na arquitetura organizacional das forças policiais em Portugal (Polícia de Segurança Pública – PSP e a Guarda Nacional Republicana – GNR) e no Brasil para perceber o processo de alteração entre as instituições policiais, a democracia, a cidadania e os direitos civis no século XXI. “Iremos fazer uma comparação entre o sistema policial português com o nosso, a fim de observarmos que contribuições o sistema de Portugal pode trazer para o brasileiro”, explica Bispo.

Assim que concluídos, os estudos serão compartilhados visando nortear mudanças necessárias no sistema policial brasileiro, segundo José Bispo. Uma destas mudanças fundamentais se refere à “questão da gestão da polícia, na organização no dia a dia, na rotina gerencial do sistema policial, tanto na política militar, como na civil. Mas, uma mudança que deve ser de cultura, organização, de princípios das próprias organizações policiais”, destaca o professor.

Bispo é uma das referências em Segurança Pública no estado. O pesquisador desenvolve estudos na área desde 2001 e já possui inúmeros livros e artigos sobre sistema de polícia, policiamento e outros temas ligados à Segurança Pública publicados.

Fonte: http://www.uespi.br/

sexta-feira, 25 de novembro de 2016



CADEIA PARA UM MONSTRO DESSES AINDA É POUCO

Homem é preso suspeito de estuprar enteada de dez anos em Belém, na PB

Criança foi encontrada chorando por policiais militares, dentro de uma mata. Homem também é suspeito de abusar sexualmente da irmã da vítima.

Um homem de 38 anos foi preso na manhã dessa quinta-feira (24) suspeito de estuprar uma menina de dez anos em uma mata na cidade de Belém, no Brejo da Paraíba. Durante rondas da Polícia Militar, os policiais se depararam com um homem saindo às pressas de uma mata e, logo em seguida, ouviram uma criança chorando.

De acordo com o delegado Ricardo Sena, a criança foi encontrada sentada e chorando e, próximo da criança, também foram encontrados vestígios de sêmen humano. Em seguida, a Polícia Militar iniciou uma perseguição ao suspeito e o prendeu em flagrante.

Ainda conforme informações do delegado Ricardo Sena, o suspeito seria padrasto da vítima e estaria abusando sexualmente da irmã da menina, de 11 anos.

O preso foi apresentado à autoridade policial na cidade de Belém. Com a presença do Conselho Tutelar da cidade, psicólogos e assistentes sociais, a criança também foi encaminhada à delegacia

Fonte: http://g1.globo.com/pb/paraiba

TOLERÂNCIA ZERO


Moradores amarram ladrão em poste até a chegada da polícia em Cuiabá

Suspeito invadiu casa e levou capa de celular achando que era um aparelho. Moradores correram atrás do suspeito e conseguiram imobilizar o ladrão

Um rapaz de 27 anos, suspeito de ter tentado um furto em uma casa no Bairro Areão, em Cuiabá, foi detido por moradores na manhã desta sexta-feira (25). Os policiais militares encontraram o suspeito amarrado por cordas em um poste de energia na Rua Brasília.

De acordo com testemunhas, o assaltante tentou furtar a capa de um celular, acreditando que se tratava de um aparelho telefônico.

Segundo a PM, um morador estava em casa e foi surpreendido pelo assaltante que invadiu o local. O suspeito estava em um dos cômodos da casa e segurava a capa de um celular.

Ao ver o morador, o assaltante correu e tentou fugir. Outras pessoas e moradores que estavam na região perseguiram o ladrão e conseguiram imobilizá-lo.

O suspeito foi amarrado nas pernas, nos ombros e teve os braços e mãos imobilizados para trás. Conforme a PM, o assaltante foi retirado do poste e levado para a Central de Flagrantes de Cuiabá. Ele tinha ferimentos nos pulsos e nas pernas por ter sido amarrado pelos moradores.

Fonte: http://g1.globo.com/mato-grosso

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

SEXTA-FEIRA, 18 - NOVEMBRO - 2016

PORTARIA Nº 815/2016 - GAB/SSP/MA 

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, conforme CI. Nº 676/2016 - CART/SPCI, de 01.11.2016, 

RESOLVE: 

Conceder afastamento de suas funções, com base no inciso VI, do Artigo 319, do CPP, conforme decisão exarada nos autos do Processo nº 588.58-2016.8.10.007(5912046), sem prejuízo na remuneração, no período de 18/08/2016 a 14/01/2017, ao servidor SERGIO LUIS REGO DAMASCENO, Matrícula nº 1132406, Delegado de Policia, com exercício na Delegacia de Policia Civil de Araioses, pertencente a Delegacia Regional de Chapadinha. 

DÊ-SE CIÊNCIA, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE 

SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA, 
EM SÃO LUIS, 11 DE NOVEMBRO DE 2016. 

JEFFERSON MILER PORTELA E SILVA 
Secretário de Estado da Segurança Pública



DAS OUTRAS MEDIDAS CAUTELARES

Art. 319. São medidas cautelares diversas da prisão:

(...)

VI - suspensão do exercício de função pública ou de atividade de natureza econômica ou financeira quando houver justo receio de sua utilização para a prática de infrações penais; 

E DE CRISE EM CRISE VIVE A SEGURANÇA PÚBLICA

Presos voltam a ficar detidos dentro de viaturas da Polícia Militar no RS

Nesta quinta-feira (24), pelo segundo dia consecutivo, presos voltaram a ficar detido em viaturas da Brigada Militar estacionadas em frente ao Palácio da Polícia, em Porto Alegre, por falta de vagas no sistema prisional do Rio Grande do Sul. A superlotação das celas da 2ª Delegacia de Pronto-Atendimento da capital fez com que veículos da BM também na noite de quarta-feira (23).

As celas do Palácio da Polícia são consideradas superlotadas quando atingem o limite de 10 detidos.

Na tarde desta quinta, nove presos estavam dentro de cinco viaturas e um micro-ônibus da polícia militar gaúcha em frente ao Palácio da Polícia, na Avenida Ipiranga, região central da cidade.

Uma pessoa está uma das viaturas há 24 horas. Oito PMs que poderiam estar no policiamento ostensivo fazem a segurança dos detentos.

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) diz que trabalha para buscar vagas e normalizar a situação. Conforme a Secretaria Estadual de Segurança, o ônibus que será usado provisoriamente como cela chegou na tarde de quarta-feira a Porto Alegre. No entanto, o veículo ainda precisa de uma reforma para a receber presos.

Além do ônibus, que poderá acomodar 20 presos, o governo espera que em cerca de 45 dias sejam liberados dois centros de triagem com mais 192 vagas. Além disso, o governo cogita trocar prédios de fundações que podem ser extintas, em caso de aprovação do pacote encaminhado à Assembleia Legislativas, por presídios a serem construídos pela iniciativa privada.

No início do mês, o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, anunciou que o estado vai começar a usar contêineres como celas provisórias. Serão 16 celas que podem comportar, ao todo, 96 presos. Cada contêiner terá três beliches com cama e ainda um banheiro com chuveiro. Schirmer reforçou ainda que os presos vão ficar no máximo 48h nos espaços, que serão provisórios.

Na semana passada, um micro-ônibus da Brigada Militar foi usado para abrigar presos. No entanto, a medida foi suspensa depois que o veículo foi depredado por detidos durante o final de semana.

Fonte: http://g1.globo.com/rs/

DROGAS ILÍCITAS PRINCIPAL MOTIVAÇÃO PARA PRATICA DE HOMICÍDIOS

SSP/SERGIPE apresenta estudo sobre 
homicídios dolosos

A Secretaria de Segurança Pública apresentou na manhã desta quinta-feira (24)os resultados de um estudo feito sobre os homicídios dolosos, que são aqueles com a intenção de matar, registrados em três cidades de Sergipe no ano de 2015. Os jovens do sexo masculino, entre 18 e 21 anos, e com baixa escolaridade são apontados como os maiores autores dos homicídios no estado.

Na coletiva, o estudo foi apresentado pelo Núcleo de Análises e Pesquisas em Políticas de Segurança da SSP feito com base nos inquéritos policiais em Aracaju e também nos municípios de Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. As três cidades concentraram 539 homicídios ao longo do ano passado. Sendo 327 em Aracaju, 142 em Nossa Senhora do Socorro e 70 em São Cristóvão. Desses homicídios, 81% ocorreram em via pública.

O levantamento também identificou que os autores dos crimes são jovens do sexo masculino (95,3%), principalmente na faixa etária dos 18 aos 21 anos. Em relação às vítimas, o estudo também apontou que a maioria é de homens com 94.4%.

A arma de fogo aparece em 86,2% dos casos. A principal motivação das mortes está relacionada a drogas ilícitas ( 44,6%), seguida por vingança ( 28,7%) e discussão ou briga ( 7,0%). Os dados serão apesentados ao Governador do Estado.

http://g1.globo.com/se

LUGAR DE TRAFICANTE É NA CADEIA

E AINDA TEM QUEM DEFENDA ESSES VAGABUNDOS...

Polícia encontra maconha cultivada em estufa dentro de apartamento

A polícia prendeu em flagrante nesta quinta-feira (24) duas pessoas por tráfico de drogas em Belém. As prisões aconteceram em um dos apartamentos de um prédio localizado no bairro de Nazaré, onde foram encontrados pés de maconha, cultivados em estufas. A dupla foi conduzida para a Delegacia de Narcóticos da Polícia Civil.

Os policiais também apreenderam dois mil comprimidos de ecstasy e LSD além de uma máquina para a fabricação das drogas.

Segundo a polícia, o casal preso era locatário de um outro apartamento no bairro da Marambaia, onde também foi encontrada uma plantação de maconha. A polícia afirma que as drogas eram vendidas para jovens de classe média da capital.

http://g1.globo.com/pa

REALIDADE DAS DELEGACIAS QUANDO VIRAM PRESIDIOS

Agentes apreendem droga vendida dentro da delegacia de Delmiro

Trouxinhas de maconha eram vendidas a R$ 10; 3 presos foram indiciados. Celulares também foram apreendidos; 

Agentes da Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas, apreenderam celulares e drogas que estavam sendo comercializados pelos presos dentro da carceragem. O material foi encontrado com três presos, que foram indiciados por associação ao tráfico.

De acordo com um dos agentes da delegacia, que pediu para não ser identificado, foram apreendidos 90 trouxinhas de maconha e quatro celulares. Uma denúncia anônima motivou a revista nas celas, realizada na noite de quarta-feira (24).

O material estava em poder de Neilson Gomes da Rocha, o “Picau”, Rubens Magno Góes Oliveira, o “Bocão”, e Leonardo da Silva Pereira, o “Varinha Mágica”.

Ainda segundo o agente da delegacia, os presos usavam os celulares para pedir a parentes que levassem a droga para eles. As trouxinhas de maconha eram vendidas a R$ 10 cada uma.

Apesar de terem sido indiciados, os três presos permanecem na mesma cela. A delegacia de Delmiro tem 7 celas e a capacidade máxima foi definida pela Justiça em 32 presos. Hoje, ela conta com 34.

Fonte: http://g1.globo.com/al/alagoas

BANDIDOS disfarçados de PM'S tem que serem presos e expulsos

Policial Militar de SE é preso 
suspeito de roubo de cargas em Alagoas

Um cabo da Polícia Militar (PM) de Sergipe foi preso nesta quinta-feira (24) em Penedo, região do Baixo São Francisco alagoano, suspeito de envolvimento com o roubo de cargas na região. Segundo a polícia, ele foi preso em flagrante, após cometer mais um roubo, desta vez em Igreja Nova. De acordo com o delegado Guilherme Iusten, da especializada em roubos de carga da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), o PM, que não teve a identidade divulgada, e outras pessoas envolvidas nesse tipo de crime estavam sendo investigadas há algum tempo.

“Havia uma onda de roubo de cargas em Penedo que estávamos investigando. Na quarta (23), fomos informados de um novo roubo, desta vez em Igreja Nova. Com o depoimento das vítimas de ontem, percebi que se tratava do mesmo autor, e como a ocorrência ainda estava em flagrante, resolvemos cumprir a prisão dele”, explica o delegado.

Iusten informa também que o policial foi preso no momento em que saia de casa. O delegado não confirmou quantas pessoas também foram presas na operação realizada nesta quarta. A prisão contou com o apoio do 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Fonte: http://g1.globo.com/al/alagoas

Ex-servidor do Bradesco é indenizado em R$ 50 mil por assédio moral

Um ex-servidor do Banco Bradesco ganhou na Justiça uma indenização de R$ 50 mil por assédio moral. Diego Menezes processou a agência bancária após sofrer insultos do gerente local e fazer transporte de valores sem qualquer tipo de segurança. A decisão, publicada nesta quarta-feira (23) é da 1ª Vara do Trabalho de Rio Branco e cabe recurso.

O caso ocorreu na cidade de Plácido de Castro, interior do Acre. A empresa ficou responsável ainda por arcar com as despesas do processo. Os representantes do banco não foram encontrados até a publicação desta reportagem. Em sua defesa, no processo, o banco alegou que as reclamações do ex-servidor não apresentavam fundamentos "fáticos e jurídicos". O banco defendeu a improcedência dos pedidos. 

"Ele era caixa no banco, mas o gerente o mandava transportar valores, o que é proibido. O gerente foi demitido, tinha uma relação complicada com os funcionários", detalhou.

A decisão relata que por duas vezes o servidor transportou valores, de R$ 10 mil e R$ 12 mil, para o banco na motocicleta dele. Apesar do esforço, de acordo com o advogado, o homem era chamado, por diversas vezes, de burro e incompetente pelo gerente.

Para a Justiça do Trabalho, o gerente violou a integridade física e psíquica, além da dignidade humana do ex-servidor. O direito de ter um ambiente de trabalho sadio e equilibrado também teria sido prejudicado.

Além da condenação por assédio moral, a empresa deve ainda pagar horas extras, além da sexta diária, do período de setembro de 2013 a julho do ano seguinte, décimo terceiro salário, aviso prévio indenizado, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), multa de 40% e descansos semanais.

Fonte: http://g1.globo.com/

terça-feira, 22 de novembro de 2016

DECISÃO JUDICIAL

Doença traz disfunção incompatível com a vida extrauterina.

O juiz Thiago Baldani Gomes De Filippo, da 2ª Vara Criminal de Assis, autorizou a interrupção da gestação de um feto diagnosticado com uma síndrome rara e determinou a expedição de alvará judicial para que o procedimento seja realizado.
A interrupção da gravidez foi solicitada pela gestante diante da constatação de que o feto tem Síndrome de Edwards, uma alteração no cromossomo 18 que gera anomalias em diversos órgãos e poucas chances de vida fora do útero. O magistrado afirma que, em se tratando de questões relativas a abortos provocados, dois valores preponderam: de um lado o direito de nascer e, de outro, a liberdade de escolha da gestante. “Dentre essas circunstâncias insere-se, inegavelmente, a possibilidade de interrupção de gestações que, por conta de alguma anomalia, representem incompatibilidade com a vida extrauterina, como a presente.” Ainda de acordo com o juiz, a incompatibilidade com a vida extrauterina autoriza a conclusão de que deve prevalecer a liberdade da gestante.

Fonte: http://www.tjsp.jus.br/